4

Sou brasileiro e já fui muito criticado por familiares por usar preposição a + infinitivo como substituto do gerúndio, me dizendo que a + infinitivo tem sentido de futuro; ex.: “a mulher a falar foi roubada” seria equivalente a “a mulher que estava para falar foi roubada” ou “a mulher que ia falar foi roubada”.

Dou outros quatro exemplos para esclarecer (ou “[…] quatro exemplos a esclarecer”):

  1. “Pessoas a falar sempre há, mas nunca falando” = “pessoas para falar sempre há, mas nunca falando”;
  2. “O copo a cair no chão foi resgatado pelo garçom” = “o copo que estava para cair no chão foi resgatado pelo garçom” ou “o copo que ia cair no chão foi resgatado pelo garçom”;
  3. “Ele está a fazer há três anos” = “ele está para fazer há três anos” ou “ele 'fará' há três anos”;
  4. “Senhor, eu estou a fazer pra você. Entrego amanhã” =, ambos no sentido de obrigação, “senhor, eu farei pra você. Entrego amanhã”, ou melhor “eu hei de fazer pra você. Entrego amanhã”.

Então pergunto: eu já vi muitíssimo este uso, mas ele é comum? Em Portugal teria a mesma interpretação, já que lá é comuníssimo usar a + infinitivo substituindo o gerúndio?

0

1 Answer 1

3

Sim, a + infinitivo pode indicar um evento futuro, mas em Portugal nenhum dos teus exemplos teria a interpretação que tu lhe dás. Cito o Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (2001), o único foi onde encontrei isto tratado. O ponto 4 é o mais diretamente relevante (grafia anterior ao AO90):

a⁵ [ɐ] prep. […] B Funções gramaticais […] III Em relação com um nome ou pronome, antecedendo um infinitivo, indica: 1. Acção prolongada. Encontrei-o a falar com um amigo. Vi um homem a ler o jornal. 2. Valor enfático. Foi ele a saudar o homenageado. 3. Dever ou conveniência. Este é um livro a ler atentamente. 4. Tempo futuro. «Em determinadas pessoas [os sonhos] representam fenómenos ainda por estudar […], sucedidos ou a suceder no domínio da natureza.» (AQUILINO, Batalha, p. 107)

Mesmo no ponto 3 pode haver uma ideia de futuro: o que convém ou se deve fazer refere-se normalmente a ações futuras. Na verdade há uma certa continuidade entre os pontos 3 e 4: do que convém ou se deve fazer, passando pelo que se quer fazer, pelo que está decidido ou programado fazer-se, até ao simples futuro:

Este é um livro a ler atentamente
Informe-se dos cuidados a ter no manuseamento deste produto
Fiz uma lista dos lugares a visitar em Londres
Já afixei os cartazes dos filmes a exibir na próxima semana
O último a sair que apague a luz

Agora, por vezes, se isto indica futuro ou passado depende do contexto: por exemplo, a sair é no futuro em o último a sair apague a luz, mas no passado em o último a sair foi o João.

Agora, neste uso, pelo menos em Portugal, o a + infinitivo, vem, como diz o Dicionário, “em relação com um nome ou pronome” ― livro a ler, filmes a exibir etc. ― não com um verbo auxiliar; por isso não se confunde com a perífrase verbal estar a + infinitivo. Em Portugal, o estar a fazer dos teus exemplos 3 e 4 seria sempre interpretado como ’estar fazendo’ (perguntavam-te logo era, fazer o quê?):

3. Ele está a fazer há três anos = ele está fazendo há três anos; exemplo: ele está a fazer (está fazendo) o curso há 6 anos, e ainda está longe de acabar.

Para a interpretação que pretendes, em Portugal seria: ele está para fazer isso há três anos (mas nunca mais começa). Do mesmo modo:

4. Estou a fazer para você = estou fazendo para você

Esta perífrase verbal tem sentido de futuro é em coisas do tipo, Ana está a fazer anos/a fazer 50 anos ou está a fazer dois meses que ele chegou, em que está a fazer significa ’vai fazer (nos próximos dias)’. Mas isto é mesmo só com períodos de tempo: estou a fazer o jantar significa apenas ’estou fazendo o jantar’, nunca ’vou fazer’. Pelo que vi na net esta construção é muito mais comum em Portugal do que no Brasil. Eu até pensei que no Brasil se dissesse está fazendo X anos/meses com o mesmo significado, mas encontro na net muitas coisas do tipo está fazendo 50 anos hoje; em Portugal diríamos faz 50 anos hoje, não está a fazer.

Também dizemos estou a chegar quando ainda estamos a uns minutos de distância; o filme está a começar quando já apareceu o logotipo do estúdio, mas antes das primeiras cenas; ou o azeite está a acabar quando ainda há um decilitro na garrafa. Mas creio que nestas situações no Brasil também se dirá estou chegando, está começando, está acabando.

Os teus exemplos 1 e 2 em Portugal soariam estranhos:

1. Pessoas a falar sempre há, mas nunca falando

Este geraria perplexidade, porque pessoas a falar seria imediatamente interpretado como ’pessoas falando’ (ponto 1 do Dicionário). A noção de futuro é possível, mas em coisas como, de acordo com o programa, as pessoas a falar a seguir são a Ana e o João.

2. O copo a cair no chão foi resgatado pelo garçom

Aqui interpretaríamos como ’o copo em queda’ (novamente, ponto 1 do Dicionário). Para a tua interpretação diríamos, o copo quase/prestes a cair ou em risco de cair. Mas há situações algo parecidas em que a interpretação é de futuro. Depende do contexto. Por exemplo:

Os defensores do património arquitetónico querem salvar a casa a demolir (que alguém pretende, decidiu, demolir). A casa a demolir é agora a casa a proteger (que se quer proteger)

5
  • Será que você teria a gentileza de rever as frases na pergunta? Estou de acordo com a sua explicação mas não com as frases acima (na pergunta).
    – Lambie
    Feb 27 at 17:36
  • @Lambie, feito. Na verdade eu logo que postei fiquei vai não vai para comentar os exemplos. O teu pedido foi o incentivozinho que faltava.
    – Jacinto
    Feb 27 at 20:33
  • 2
    Re: "Mas creio que nestas situações no Brasil também se dirá estou chegando, está começando, está acabando." Confirmo.
    – stafusa
    Feb 28 at 16:26
  • Jacinto, muito obrigado pela resposta. Eu achei que a pergunta fosse não ter resposta até o fim do mundo.
    – Schilive
    Feb 28 at 19:11
  • @Schilive, pois, eu já conhecia a pergunta, mas creio que só agora é que me lembrei de consultar o Dicionário da Academia. O Houaiss não cobre estes usos.
    – Jacinto
    Mar 2 at 11:12

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.