5

Esta dúvida surgiu-me nesta pergunta sobre à toa e nesta sobre punheta de bacalhau. Nas perguntas originais perguntava-se porque à toa? e porque punheta?, e eu fui todo lampeiro e mudei o porque para porquê. Este porquê é norma europeia, e corresponde ao por quê da norma brasileira (que era o que eu deveria ter usado, porque a pergunta está em português brasileiro).

O autor da pergunta chamou-me a atenção para o infoescola, que diz que por quê só se usa no final de frases. O Brasilescola e o educação.uol dizem a mesma coisa. Mas eu tenho a certeza que em Portugal se diz porquê amanhã (grafado por quê no Brasil), jamais porque ou por que. Não é apenas uma questão de se escrever; é de se dizer. Em Portugal, porquê é pronunciado como no Brasil, mas porque e por que são pronunciados /purk/.

Nós temos esta pergunta sobre porque, por que, porquê e por quê, mas as respostas que lá estão não esclarecem este caso concreto. Sistematizemos o problema. As frases seguintes são pacíficas, pois por quê/porquê aparecem no fim da frase.

(a) ptBR: Vais embora amanhã por quê? (ptPT: porquê.)

(b) ptBR: Vais embora amanhã? Amanhã por quê? (ptPT: porquê.)

A frase seguinte é padrão em Portugal e parece-me equivalente à (b), mas parece violar as instruções dos sites acima:

(c) ptPT: Vais embora amanhã? Porquê amanhã? (Deveria dar por quê amanhã em ptBR.)

É verdade que os sites indicados não me inspiram completa confiança. Eles não esclarecem bem a sintaxe; parecem mais dar truques para se saber quando se põe ou não o acento circunflexo. Por outro lado eu pergunto-me se a diferença entre português europeu e brasileiro neste caso se limita à grafia e pronúncia, ou se é mesmo uma diferença de sintaxe. As frases amanhã porquê? e porquê amanhã parecem incompletas; dão a ideia de ter sofrido uma elipse qualquer. Por exemplo poderíamos justificar por que amanhã (ptBR; ptPT porque) com uma elisão do é em por que é amanhã? E por mais outro lado, em Portugal diz-se porquê amanhã?, mas porque não amanhã?

Resumindo, em Portugal é porquê amanhã porque é porquê que corresponde à pronúncia. E as perguntas são:

  • A grafia correta no Brasil é por quê amanhã? ou por que amanhã?
  • Como no português brasileiro —segundo julgo saber— por quê e por que são pronunciados da mesma maneira, qual é a justificação da escolha?
  • Isso parece-me simplesmente confusão dos brasileiros por dizerem da mesma maneira. Se levarmos essa de estar no fim à letra chegamos à conclusão de que seria Por que amanhã? mas Amanhã por quê?. Por que amanhã? só se amanhã fosse nome (tipo por que amanhã lutamos nós?) – Artefacto Jun 10 '16 at 16:13
  • Por que (pergunta), porque (resposta), o porquê (substantivado), Por quê (neste caso o 'quê' por estar no fim da frase é acentuado, assim como em O quê? O que foi isso?) – André Lyra Jun 10 '16 at 16:32
  • "Vais embora amanhã", isso é típico de Portugal. No Brasil não falamos assim também! (apesar de não estar errado) – Gabriel Anderson Jun 17 '16 at 16:30
4

"Porquê" é um substantivo: Posso saber qual o porquê de Vossa Senhoria estar chegando às três da madrugada? Como o "porquê" na sua frase certamente não é um substantivo, * "Porquê amanhã?" está incorreto.

"Porque" é uma conjunção explicativa: Estou chegando às três da madrugada porque quero. Vou amanhã porque tenho pressa. Então geralmente não se usa em perguntas, e certamente não no seu exemplo, onde claramente não é uma conjunção explicativa.

"Por que" e "por quê" são locuções equivalentes a "por/pelo/pela qual" ou "por qual motivo": A razão por que estou chegando às três da madrugada com certeza não é da conta de Vossa Excelência. Usa-se a forma acentuada no final da frase, acompanhando a prosódia da língua falada (na qual o "que" no meio ou início de frase é bem átono, enquanto a tônica no "quê" é bem marcada no final): Estou chegando às três da madrugada porque posso, por quê? Da mesma forma, Por que amanhã? = "Por qual motivo amanhã?": separado e sem acento. E Amanhã, por quê? = "Amanhã, por qual motivo?": separado e com acento.


Você diz que "Porquê amanhã" é regra europeia, e me deixa curioso, porque (=pois, então junto e sem acento) minha impressão sobre a norma brasileira é que, tirando a grafia de certas palavras, se trata de cópia servil da norma europeia, muitas vezes sem atentar para a realidade da língua local ("Dê-me"?! isso pode ser bom para quem pronuncia "dem", mas não funciona para quem pronuncia "deme").

  • 2
    Fiquei esclarecido! Em Portugal, porquê além de substantivo é advérbio interrogativo equivalente ao por quê da norma brasileira. E porque, em Portugal, além de conjunção é também advérbio interrogativo. Basicamente o por que da norma brasileira grafa-se em Portugal também separado se o por que for substituível por por/pelo/pela qual (a razão por que estou = a razão pela qual estou; por que motivo fizeste isso = por qual motivo...) mas grafa-se porque caso contrário, quando o por que brasileiro equivale a por que motivo (em Portugal, porque fizeste isso?). – Jacinto Jul 17 '16 at 12:23
  • 2
    No português europeu também há diferença de prosódia entre porquê amanhã? e o amanhã porquê?, mas há uma diferença também entre a pronúncia do porque e do porquê: porquê é pronunciado pur.'kê, como no Brasil (sílaba tónica no quê), enquanto porque é pronunciado ˈpur.k(ə), (sílaba tónica em por) e em que o ə é aquele e quase ou completamente inaudível dos portugueses. Por isso em Portugal escreve-se porquê amanhã? porque nestes caso pronunciamos pur'kê. – Jacinto Jul 17 '16 at 12:54
  • Bem explicado. +1. – Centaurus Jul 17 '16 at 13:16
0

PT-BR

POR QUE

A forma por que é a sequência de uma preposição (por) e um pronome interrogativo (que). Equivale a "por qual razão", "por qual motivo":

Exemplos:
    Desejo saber por que você voltou tão tarde para casa.
    Por que você comprou este casaco?

Há casos em que por que representa a sequência preposição + pronome relativo, equivalendo a "pelo qual" (ou alguma de suas flexões (pela qual, pelos quais, pelas quais).

Exemplos:
    Estes são os direitos por que estamos lutando.
    O túnel por que passamos existe há muitos anos.

POR QUÊ

Caso surja no final de uma frase, imediatamente antes de um ponto (final, de interrogação, de exclamação) ou de reticências, a sequência deve ser grafada por quê, pois, devido à posição na frase, o monossílabo "que" passa a ser tônico.

Exemplos:
    Estudei bastante ontem à noite. Sabe por quê?
    Será deselegante se você perguntar novamente por quê!

PORQUE

A forma porque é uma conjunção, equivalendo a pois, já que, uma vez que, como. Costuma ser utilizado em respostas, para explicação ou causa.

Exemplos:
    Vou ao supermercado porque não temos mais frutas.
    Você veio até aqui porque não conseguiu telefonar?

PORQUÊ

A forma porquê representa um substantivo. Significa "causa", "razão", "motivo" e normalmente surge acompanhada de palavra determinante (artigo, por exemplo).

Exemplos:
    Não consigo entender o porquê de sua ausência.
    Existem muitos porquês para justificar esta atitude.
    Você não vai à festa? Diga-me ao menos um porquê.

Fonte: So Portugues

  • 1
    Esta resposta é um simples copy & paste do site, que não difere dos sites já referidos na pergunta, e não responde à pergunta. A pergunta é sobre frases do tipo por que/por quê amanhã, isto é por que/por quê seguido de frase sem verbo conjugado. A tua resposta, ou melhor o site, não cobre este tipo de frase. – Jacinto Jun 16 '16 at 15:19
  • Os porquês escritos de formas diferentes são para diferenciação. O 'que' acentuado no final da frase é por tornar-se tônico e não é exclusividade dos porquês. Está na resposta acima. – André Lyra Jun 16 '16 at 17:00
  • Então, você pergunta se 'Por que amanhã?' é acentuado? Não, pois o quê está tônico? Queriam dizer: 'Por quê? Amanhã?'. Não está claro o problema pois mesmo os sites errando a regra do 'que' acentuado, dá pra entender que isso ocorre só em fim de frases ou orações. – André Lyra Jun 16 '16 at 17:05
  • Portanto, tomas o que com os teus cereais?? Não está no fim de uma frase. – Artefacto Jun 16 '16 at 17:07
  • Sua frase é sem acento, o 'que' não é tônico, nem é substantivo. Sua frase com acento 'Portanto, tomas os teus cereais com o quê?' – André Lyra Jun 16 '16 at 17:18

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.