28

Segundo a gramática normativa, a forma correta é a primeira: “Olá, Fulano” (com vírgula). “Olá” é uma interjeição de chamamento, e “Fulano” é um vocativo. Uma das funções da vírgula é separar a interjeição do vocativo, e por isso deve-se inserir uma vírgula entre eles.


12

Olá, Carla. A forma correta é utilizar vírgula entre a interjeição de chamamento e o vocativo, mas não somente. A saudação deve terminar sempre com ponto final (.) e não vírgula (,). A saudação é uma frase por si só, e deve ser finalizada com ponto final. Seguem algumas referências: http://portugues.uol.com.br/gramatica/vocativo-uma-questao-virgula.html ...


11

De esta fonte: Use a vírgula para separar elementos que você poderia listar: João Maria Ricardo Pedro e Augusto foram almoçar. Note que os nomes das pessoas poderiam ser separados em uma lista: Foram almoçar: João Maria Ricardo Pedro Augusto Isso significa que devem ser separados por vírgula na frase ...


10

A forma normativa é com o uso de vírgulas, como o Bruno explicou, porque "olá" formalmente é uma interjeição, assim como "ei", "oi". Dessa forma, Olá, Carlos, Passa a ideia que emissor clama por atenção e então endereçasse de quem a atenção é requerida. Mesmo caso para outras interjeições como "saudações" (o emissor diz saudar alguém e o vocativo endereça ...


9

Não e sim. No teu exemplo, não. Noutros exemplos, sim. No teu exemplo, eu poria uma única vírgula a separar as duas orações que compõem a frase: 3) O zoológico tem animais ferozes, por exemplo o leão e o tigre. Para o «por exemplo» No caso concreto do «por exemplo», pomo-lo entre vírgulas se ele é um elemento por si só, e não o pomos entre vírgulas se ...


9

Ou “justifica-se o uso da vírgula na oração ‘quem ama, cuida’ ”? Eu diria que as duas estão corretas porque aqui há um sujeito oracional e vai depender de como se vê a frase. Aqui há um sujeito = Quem Que pratica uma ação = ama Aqui há um sujeito = Quem ama Que pratica uma ação = cuida A isto dá-se o nome de sujeito oracional. Quando há um sujeito ...


8

RESPOSTA CURTA Não se separam orações subordinadas substantivas (a partir de agora, OSS) da oração principal (a partir de agora, OP), com uma exceção. Vamos deixa a exceção para o fim e começar pelos cinco tipos de OSS em que não há vírgula; nos exemplos seguintes, a OP está em letra normal e a OSS, em negrito itálico: (a) Objetiva direta: Quero que você me ...


6

Há um termo em Inglês "The Oxford Comma" que se refere à utilização de uma vírgula antes do último "e" numa lista. Isso pode fazer a diferença para o significado de uma frase. Por exemplo: Eu gosto de comer queijo, chocolate, pão e geléia - todos eles são adoráveis. ou Eu gosto de comer queijo, chocolate, pão, e geléia - todos eles são adoráveis. Na ...


6

A resposta à primeira pergunta é bem conhecida e já foi dada. Vocativo requer vírgula. Se o primeiro é correto, como eu espero, o que explica tanta gente (inclusive empresas grandes) escreverem da segunda maneira? Na minha opinião isto é consequência da prática errada que é traduzir pausas (respetivamente falta delas) na língua falada, para o uso de ...


6

A vírgula poderá de facto ser usada para separar orações subordinadas adverbiais pospostas, mas arriscamo-nos a alterar o sentido da frase (de forma a que ela possa deixar de ser lida como subordinada adverbial), ou, no mínimo, a alterar o foco da frase. Resolvi ficar em casa, porque estava a chover. Comparando com a versão sem vírgula, este porque ...


4

Ambos estão corretos. Os dois pontos podem ser utilizados: Antes de um esclarecimento, explicação, resumo, causa ou consequência: E foi isso que aconteceu: elas foram embora mais cedo. Resumindo: será necessário um esforço por parte de todos para que tudo funcione corretamente. Inclusive, esta página sobre o tema usa os dois pontos antes de dar o exemplo ...


4

Eu pontuaria assim: Eu viajo, em média, uma vez por semana quando estou trabalhando, e até duas vezes por semana quando estou de férias. Lembre-se, no entanto, de que esta não é a única possibilidade. Tudo depende do estilo. No caso, estou usando a expressão "em média" entre vírgulas para destacá-la, para dar uma certa entonação à frase pelo uso das ...


4

Talvez surpreendentemente, a primeira opção, sem vírgula, também está correta. Se se tratasse de repetição, como em "Não, não vou.", em que o primeiro "não" responde a uma pergunta, e o restante da frase detalha a resposta, haveria vírgula, como colocado na resposta de Rye. Mas aqui o segundo "não" tem função intensivadora, de ...


3

Eu colocaria a vírgula antes da conjunção e. É local de pausa quando se lê a frase, e orações com sujeitos diferentes ligadas por e, como é o caso, tendem ainda mais a ser separadas por vírgula. Na Gramática de Bechara, temos: Vírgula – Emprega-se a vírgula: a) [...] b) para separar orações coordenadas aditivas ainda que sejam iniciadas pela ...


3

Esse artigo tem uma boa explicação sobre o uso dos dois tipos de pontuação. Concordo que atualmente, são raras as situações que usamos o ponto e virgula. Segue o texto: Veja a diferença entre os dois recursos Já aconteceu de você escrever um texto e ficar em dúvida se deveria ter uma vírgula ou um ponto e vírgula? As duas pontuações devem ser ...


3

Como já serve para introduzir exemplos: Usa-se para apresentar um ou mais exemplos (ex.: tem muitas conquistas no palmarés, como medalhas nacionais e internacionais). Portanto como por exemplo pode geralmente ser substituído por simplesmente ou como ou por exemplo: Para programar, alguns requisitos são essenciais, como a lógica de programação. Para ...


3

Vem aí o maior evento que você já viu O Aulete classifica este aí desta forma: 9. Indica aproximação ou a iminência de algo: "Vem aí a neve. Trago os pés como calhaus e olhe que pus dois pares de coturnos de lã" (Aquilino Ribeiro, Caminhos errados) Repare-se no exemplo. Aponta imediatamente para que esta primeira frase está correta. No mesmo sentido, a ...


2

Obrigatoriamente sem vírgula. A frase em questão aparece em textos com a seguinte estrutura¹ (ver exemplo aqui): José Silva, dado que X, Y e W, solicita Z, termos em que pede deferimento Nesta frase, “termos” refere-se ao enunciado anterior—“dado que […] solicita Z”—e é modificado pela oração relativa restritiva “em que pede deferimento”—não são uns ...


2

Cada guia de estilo diverge quanto ao uso da vírgula, discordando do senso comum em menor ou maior grau. Um dos tópicos de divergência mais famosos é o uso da vírgula antes do último item de uma enumeração. Enquanto alguns guias de estilo requerem a vírgula antes de uma conjunção coordenada (e.g. "França, Suíça, e Itália"), outros não requerem-no (e.g., "...


2

Sim, está correto tanto com ou sem vírgula, pois o uso de vírgula ao isolar advérbios ou locuções adverbiais é facultativo. Isolar um advérbio por vírgula é completamente opcional. O advérbio pode "flutuar" pela oração. E a vírgula é usada nesses casos geralmente como uma função estética (para indicar que o termo flutuante não é essencial à oração, e sem a ...


1

A função das vírgulas é outra. Expando o teu exemplo para ilustrar o uso das vírgulas. A tal oração, a negrito abaixo, é uma oração subordinada adjetiva. Não leva vírgulas se for adjetiva restritiva: Temos aqui duas plantas nativas da Europa: uma amplamente usada na culinária brasileira, a outra não. A planta nativa da Europa que é amplamente difundida e ...


1

O uso da palavra "comer" no sentido de prática de ato sexual ativamente é disseminado, e portanto o uso do verbo "comer" deve ser utilizado com muito cuidado pelo não nativo. A diferenciação se dá somente pelo contexto. A frase: Joana está linda, como todos os dias. Somente se diferencia de: Hoje comi cenoura, como todos os dias. ...


1

Pode sim, trata-se de um aposto explicativo. Os apostos geramente aparecem entre vírgulas. Podem aparecer depois de dois pontos ou travessões tb.. https://www.normaculta.com.br/aposto/ https://www.todamateria.com.br/aposto/


1

Não haveria razão para não combinar essas palavras, mas a sua frase está confusa. Para deixar mais fácil de interpretar: Para programar, são essenciais alguns requisitos como, por exemplo, a lógica da programação.


1

De Ciberdúvidas da Língua Portuguesa [consultado em 21-05-2020]: I. – Vejamos o que dizem os seguintes autores sobre o emprego dos dois pontos: – Jaime Rebelo (filólogo, pedagogo, professor do ensino secundário) em «Pontuação e Análise Sintáctica», 2.ª Edição: «A) Antes de orações que se podem transformar em integrantes, relativas, explicativas ou ...


1

Eu pontuaria assim: — Eu viajo, em média, uma vez por semana, quando estou trabalhando, e até duas vezes por semana, quando estou de férias. Explicação: as vírgulas em torno de "em média" separam a expressão explicativa; as antes dos "quando"s são opcionais, dado que se tem a ordem canônica, e, normalmente, eu não virgularia, mas aqui a oração me parece ...


Only top voted, non community-wiki answers of a minimum length are eligible