10

As três obras que consultei descrevem todas usos do clítico impessoal com verbos transitivos e não os apontam como desvio, ainda que possam indicar a existência opiniões em sentido distinto (e com a ressalva que só talvez a primeira se poderá considerar normativa). João Andrade Peres e Telmo Móia em Áreas Críticas da Língua Portuguesa (p. 234, mantida a ...


9

Para mim, a gramática tradicional é neste ponto incoerente e absurda. Aqui está o que eu apurei. Na gramática tradicional, a voz passiva sintética (VPS) funciona somente com verbos transitivos diretos, tal como a analítica, e do seguinte modo a partir da voz ativa (VA): (a1 VA) Nós bebemos vinho; (a2 VPS) bebe-se vinho. (b1 VA) Nós bebemos uns copos de ...


6

Pesquisei no google a mesma questão e acabei por achar uma parecida se não igual, segundo a resposta é correto dizer vendem-se ou vende-se, eis a explicação: Se - palavra apassivante ou apassivadora e pronome indefinido; este, como indeterminante do sujeito. É palavra apassivante, quando, ligada ao verbo, o torna de valor passivo: Alugam-se quartos. É o ...


5

Decididamente, você não é sujeito desse parece. Vejamos: Parece que você cometeu um erro Parece que vocês cometeram um erro Parece que nós cometemos um erro O verbo parecer continua na terceira pessoa do singular quando trocamos você por vocês ou nós, em vez de passar a parecem e parecemos. Logo, você, vocês e nós são apenas os sujeitos das orações ...


4

Não, porque não é possível a coocorrência de dois pronomes clíticos com o mesmo som, mesmo que tenham funções sintáticas distintas. Uma pessoa diverte-se não pode ser reformulado como *diverte-se-se, com um se anticausativo, e um se impessoal. Da mesma forma, apresentei-me a mim próprio não pode ser reformulado *apresentei-me-me, em que o primeiro me é ...


4

Primeiro é interessante ver-lhes as definições: Sujeito Oculto Aquele que não está representado por meio de palavras na oração, mas pode ser identificado pela desinência verbal ou contexto Sujeito Indeterminado Aquele que não se refere a uma pessoa determinada ou não se pode identificar, e se expressa na terceira pessoa do plural, pelo pronome ...


3

Hoje em dia, a posição mais comum parece ser considerar que o argumento de parecer não tem estatuto de sujeito. Por exemplo, no Áreas Críticas da Língua Portuguesa de João Andrade Peres e Telmo Móia, consideram que as frases (a) Parece que os miúdos gostam da professora. (b) Os miúdos parecem gostar da professora. têm a mesma estrutura subjacente (a'...


1

Penso que o raciocínio do gramático tradicional é o seguinte: Na Praia do Palmito, vendem casas pela hora da morte. É um caso em que o sujeito é evidentemente indeterminado. Alguém vende casas pela hora da morte. Quem? O ouvinte que descubra. E, portanto, a construção pronominal deve conter um pronome indeterminativo: Na Praia do Palmito, vende-se ...


Only top voted, non community-wiki answers of a minimum length are eligible