8

Todas estas formas estão corretas: (1) Eu esqueci tudo. (2) Eu esqueci-me de tudo. (3) Eu esqueci de tudo. Esta conclusão pode ser logo tirada do primeiro significado de "esquecer" no Aulete: Perder da memória, da lembrança (alguém ou algo); não (se) lembrar; OLVIDAR [td.: Nunca esqueci o meu primeiro amor: "Nunca me esquecerei que no meio do ...


6

PROCLAMAR x AUTOPROCLAMAR Guardado o devido respeito aos recentes eventos políticos na Venezuela, de Juan Guidó ter proclamado-se ou autoproclamado-se, ou ainda manifestações em torno disto como o caso do Zé de Abreu ter proclamado-se ou autoproclamado-se, essa discussão pode estar fora do escopo deste fórum, contudo, o fato é que os verbos possuem ...


5

Depende da variante da língua: Portugal Eu chamo-me. Brasil Eu me chamo. Considerando que em português, tal como em espanhol, o pronome pessoal enquanto sujeito pode ser omitido, a palavra eu, neste caso, pode também ser omitida da frase.


5

You and your tricky questions! This is a tough one. Ok, in European Portuguese you have two models: esquecer (something/someone) and esquecer-se de (something/someone); in Brazilian Portuguese you have these and also esquecer de (something), (see this question). I think esquecer de is equivalent to esquecer-se de, but I’m not sure, so I’ll write about usage ...


4

RESPOSTA CURTA This is a heck of a troublesome question! Eis dois exemplos típicos de voz passiva analítica (VPA) e voz passiva sintética (VPS, nome mais usual do que voz passiva reflexa): (VPA) Estas casas todas que estão a ver foram construídas na última década. (VPS) Construíram-se trezentas mil casas na última década. Nem todos os usos seguem este ...


3

Em primeiro lugar, as tuas frases 2. e 3. não são completamente análogas: 2a. Essas palavras foram ditas para animar-nos. 2b. Disseram-se essas palavras para animar-nos. A palavra no início da frase tem um maior ênfase, portanto em (2a) o foco está mais nas palavras, enquanto em (2b) no ato de dizê-las. Em ambos os casos se pode alterar a ordem: 2c. ...


3

The "intercalated" ("mesoclitic") position used with the simple future and the conditional ("futuro do pretérito") simply replaces the enclitic (after the verb) position of the other tenses. The same rules as with choosing between the proclisis (before the verb) and the enclisis apply. While the mesoclisis is not particularly formal per se, you should ...


3

O verbo é reflexo quando se é um pronome reflexo. Para o ser, teria de ter uma função de complemento direto (ou mais raramente, indireto) e referir-se a um sintagma nominal com função de sujeito na mesma oração, com o qual concordasse em género e número. Portanto, nestas frases: (1) Ela penteou-se. (2) João lavou-se pela manhã. (3) Maria entregou-se ...


3

Arrepender-se não é um verbo reflexivo: o verbo não descreve uma ação que incida sobre quem a pratica. O se é neste caso classificado no Infoescola como uma partícula sem função sintática ou morfológica que é parte integrante do verbo. O verbo é arrepender-se e não simplesmente arrepender. O verbo pode ser intransitivo: O João ia falar com o patrão, mas à ...


3

Migo, tigo, etc. são palavras do português medieval que significavam simplesmente comigo, contigo, etc. (como já diz o Artefacto), tendo sido substituídas por estas últimas no português moderno. Tudo o mais são confusões do Priberam. As formas medievais vêm do latim mēcum, tēcum, etc., com os mesmos significados, como se mostra na tabela abaixo. Latim       ...


2

Migo, tigo, e por aí em diante significam comigo, contigo, ... Dom Meendo, vós veestes falar migo noutro dia; (Cantigas de Escárnio e Maldizer) Muito foi noss' amigo Gabriel, quando disse: "Maria, Deus é tigo." (Cantigas de Santa Maria) Polo meu mal filhou [s’ ora] el rei de mar a mar, assi Deus mi perdon, ca levou sigo o meu coraçon (...


2

Todos esses quatro verbos existem, e basicamente autoproclamar-se é o mesmo que proclamar-se e automutilar-se é (aproximadamente?) o mesmo que mutilar-se. Mas ao eliminarmos o auto- podemos perder ênfase ou até mesmo clareza. Proclamar-se e Autoproclamar-se Proclamar tem vários usos. Pode-se proclamar as boas novas ou a independência do país; mas o que no ...


2

Isto é apenas para complementar a resposta do Artefacto. O dicionário Huaiss (Lisboa, 2002) confirma que as construções dos vários exemplos apresentados na pergunta estão em uso no Brasil, mas acrescenta que a construção esquecer de (do exemplo esqueci de dizer) é condenada por alguns gramáticos; Citando do verbete esquecer (negrito meu): […] a construção ...


2

O verbo esquecer pode ser: intransitivo -> João bebe para esquecer, portanto, esqueça! transitivo direto -> João esqueceu a prova. (o objeto) transitivo indireto -> João esqueceu da prova. (que existia um objeto) forma pronominal -> João se esqueceu da prova. (dá ênfase ao esquecimento) bitransitivo -> João esqueceu a prova na delegacia. forma ...


1

Both expressions are correct Standard Portuguese, both in Brazil and in Portugal. But "Eu chamo-me" is preferred in Portugal, and very unusual in Brazil. In colloquial Portuguese, only "Eu me chamo" is used in Brazil. In Standard Portuguese, the expression "Me chamo", without the pronoun, is deemed incorrect (if there are no ...


1

No Brasil, a variante Eu me chamo é utilizada. Esse caso é um exemplo da colocação pronominal em próclise, onde o pronome vem antes do verbo. A estrutura também é válida quando conjugada em outras pessoas e tempos verbais: ela se chama / meu avô se chamavamelhorei a formatação.


Only top voted, non community-wiki answers of a minimum length are eligible