Skip to main content
8 votes
Accepted

"Ainda o não merecemos"―pronome átono antes da negação?

Sim, esse padrão foi comum no português, europeu e brasileiro, até ao século XIX. Chama-se a isso apossínclise, que é, citando este artigo do Ciberdúvidas: intercalação de uma ou mais palavras ...
Jacinto's user avatar
  • 45k
7 votes
Accepted

A palavra “judiar” é ofensiva?

A própria pergunta já indica a resposta: a palavra judiar “vem da ‘antiga tradição antissemita de origem europeia’”. Etimologicamente, judiar vem de judeu ou judio. As aceções ofensivas são as 2 e 3 ...
Jacinto's user avatar
  • 45k
7 votes
Accepted

Where are the patronymic surnames of Hebraic origin?

It says here that before their forced conversions Portuguese Jews had "easily recognizable" names (I don't know if that's true) and it gives a long list. It also says: Como característica geral, os ...
pablodf76's user avatar
  • 733
4 votes

Quando surgiu o «o» que sói acompanhar a interrogativa «que»?

O filólogo brasileiro Manuel Said Ali explora precisamente essa questão na Gramática Histórica da Língua Portuguesa (1931, p. 116-9). Diz ele (grafia original): Os pronomes interrogativos da lingua ...
Jacinto's user avatar
  • 45k
4 votes
Accepted

Quando e como começou o Pretérito Perfeito Composto do Indicativo a implicar repetição?

Quando se deu a transformação? Procurando superficialmente uma publicação achei: Mendes, Ronald Beline. "A evolução do passado composto em português."Todas as Letras-Revista de Língua e Literatura 7....
Helmut's user avatar
  • 286
4 votes

Por que algumas palavras terminam em "n" e não "m"?

Em português europeu a situação é diferente. Neste, essas palavras não têm terminação anasalada. Não poderiam ser escritas com -m em vez de -n porque isso mudaria a sua pronúncia. Talvez a razão para ...
ANeves's user avatar
  • 7,140
3 votes
Accepted

Infinitivos terminados em -ri

Palavras terminadas em "ri" são normalmente reconhecidas em tempos modernos como parte do sotaque Alentejano (mais acentuado nas zonas entre Beja e Évora). Este não foi sempre o caso, em tempos mais ...
husoi's user avatar
  • 191
3 votes

A palavra “judiar” é ofensiva?

Decidi consultar os potenciais atingidos. Contactei algumas instituições lusófonas ligadas ao judaísmo e repassei nossa pergunta: A palavra “judiar” é ofensiva? As instituições foram: Confederação ...
stafusa's user avatar
  • 12.4k
3 votes
Accepted

Por que das regras de colocação pronominal?

A colocação pronominal no galego-português era mais parecida com as outras línguas românicas e o português brasileiro atual. Depois, durante a renascença, o padrão continuou basicamente o mesmo, por ...
Ergative Man's user avatar
  • 1,529
3 votes
Accepted

Quando é que «hipótese» adquiriu o significado de «possibilidade, chance»?

"Hipótese" tem esse uso já há bastante tempo. O problema é que "hipótese" foi adotada para uso quotidiano sem a definição formal cientifica, dada na pergunta do Jacinto. Data pelo menos de 1821, no ...
Bruno Costa's user avatar
  • 1,108
2 votes

Alguma vez se disse “ua” ou “u’a” em vez de “uma” no Rio Grande do Sul?

Não se trata de algum tipo de regionalismo, mas de um artifício para evitar cacofonia. Note que, nos exemplos dados, a palavra seguinte ao "u'a" sempre se inicia com a letra "m": escrever/ler "uma" ...
HWF10's user avatar
  • 21
2 votes

Por que algumas palavras terminam em "n" e não "m"?

Pois são palavras que surgiram no português mais recentemente, provavelmente após o século 16, quando a grafia, antes baseada majoritariamente na fonética, passou a dar mais peso à etimologia das ...
stafusa's user avatar
  • 12.4k
1 vote

Pronunciar "mas" como "mais": poderia ser um arcaísmo?

A mudança sonora de "mas" para "mais" não é comum em dialetos brasileiros. O fenômeno que você descreveu, a alteração de ˈVs# para ˈVjs# em alguns dialetos, não costuma afetar a ...
Carlos's user avatar
  • 19
1 vote

A língua Portuguesa já teve vogais longas no passado?

Não, o que se representa no galego-português com duas vogais, como em "paaço", é um hiato deixado pela síncope de uma consoante, assim esta dita palavra tem três sílabas: pa-a-ço, sendo o ...
Ergative Man's user avatar
  • 1,529
1 vote

A palavra “judiar” é ofensiva?

Concordo como o @Jacinto mas parece-me que há ainda algumas trivialidades a considerar: Contexto (1) Uma palavra em si não é ofensiva. Só passa a ser mediante o uso que lhe é dado. (2) Convém ver quem ...
JJoao's user avatar
  • 166
1 vote

Que heranças do gênero neutro tem o português?

Todo substantivo da língua portuguesa é acompanhado de gênero. Alguns substantivos, porém, possuem seu gênero inferido através do artigo. Por exemplo, os substantivos relacionados à cargos, terminados ...
Evandro Teixeira's user avatar
1 vote

Alguma vez se disse “ua” ou “u’a” em vez de “uma” no Rio Grande do Sul?

Numa aula de Direito Constitucional I recente, um professor fez referência a essa grafia e fiquei instigado procurando por algum esclarecimento. A forma que ele falou denotou que havia certa diferença ...
Davi Paiva's user avatar
1 vote

O nome do membro viril em bom vernáculo (sim, esse mesmo) já foi aceitável? Quando passou a ser tabu?

Caro Jacinto, não respondendo diretamente à sua questão, mas não tendo espaço nos comentários para alongar, devo referir que a utilização de impropérios nas cantigas de escárnio e mal-dizer sempre foi ...
João Pimentel Ferreira's user avatar
1 vote

Quando é que «hipótese» adquiriu o significado de «possibilidade, chance»?

A citação da Folha de São Paulo na pergunta pode ser entendida (eu certamente a entendi) como sendo um elemento de alternativa: As duplas masculinas do Brasil não têm hipótese de se enfrentarem ...
Wtrmute's user avatar
  • 391
1 vote

Quando é que «hipótese» adquiriu o significado de «possibilidade, chance»?

Hipótese no Brasil é apenas... hipótese, nunca possibilidade ou chance. Mas a lógica da inovação semântica parece ser a seguinte: O Benfica não perde hoje para o Porto em hipótese alguma. Ou seja, o ...
Luís Henrique's user avatar
1 vote

Porque é que temos o "c com cedilha"? (Why do we have "c with cedilla"?)

Por motivos etimologicos. Por exemplo a palavra espaço, poderia grafar-se espasso, mas isso afastá-la-ia de outras linguas, como o espanhol espacio, o inglês space, etc. Se fossemos por essas ...
Rui Fonseca's user avatar

Only top scored, non community-wiki answers of a minimum length are eligible