Hot answers tagged

36

Português Existem duas formas distintas de escrever o fonema /s/ hoje porque a nossa ortografia moderna não reflete a pronúncia atual, mas sim a pronúncia do português arcaico. A letra ç tem origem no castelhano antigo. Naquela época ainda se escreviam as palavras da mesma forma que elas continuam a ser escritas no português moderno. Existiam seis sibilantes ...


14

Todas as sílabas devem possuir uma vogal? Sim. Na língua portuguesa, o núcleo da sílaba é sempre uma vogal. Pode existir sílabas com mais de uma vogal? Sim, em todos os ditongos, por exemplo.


10

Esta International Phonetic Alphabet (IPA) Chart with sounds parece ser bem completa. Tem os símbolos, o som correspondente, e os nomes em inglês, bi-labial plosive, alveolar fricative, e coisas assim. Mas para uma consulta rápida ficam aqui as tabelas de monotongos (vogais, exceto ditongos e tritongos) e consoantes que eu adaptei do artigo da Wikipédia ...


8

O fonema é a menor unidade sonora distintiva. Esta definição envolve uma porção de coisas. Portanto vamos por partes. Primeiro, um fonema é uma unidade sonora e não uma letra. Por exemplo a letra o corresponde ao fonema /ɔ/ em foca e ao fonema /u/ em comer. O fonema /u/ é realizado pela letra o em comer e pela letra u em fruta. O x é uma letra de uma ...


8

Ditongos, tritongos e hiatos são Encontros Vocálicos, isto é, são agrupamentos de vogais e semivogais, sem consoantes intermediárias. Ditongo: Encontro de uma vogal e de uma semivogal na mesma sílaba. Exemplos: Crescente: quando a semivogal vem antes da vogal: fér-reo, au-sên-cia, sé-rie Decrescente: quando a vogal vem antes da ...


8

In many Brazilian Portuguese accents, [e] is "reduced" to [ɪ] or [i] when unstressed. Since the articulation of [ɪ] is similar to of [j]¹ (the later being the "y" sound in "yes"), what once was pronounced as [te] or [de] could possibly have started to be pronounced as [tʲi] and [dʲi] and progressed to [tʃi] and [dʒi], as it is nowadays. This process is ...


8

Para corrigir a grafia de várias palavras em que o "c" não se justifica. Era o "c" em latim sempre pronunciado como "k": Cícero, Kíkero; Díscere, dískere. Na decadência do latim, e, conseguintemente, na formação das línguas neolatinas, o som de gutural explosiva forte continuou antes de "a", "o", "u": Caro Corpo Culpa Mas abrandou-se antes das vogais ...


7

A Moderna Gramática Portuguesa de Evanildo Bchara apresenta uma boa discussão com exemplos do acento de insistência. Este consiste em pronunciar uma sílaba com intensidade, altura e/ou duração superior ao normal. Pode recair na sílaba tónica ou noutra, mais comummente na primeira. É um fenómeno muito comum na linguagem oral. Pode exprimir uma emoção: Ele é ...


7

Na Wikipédia há um artigo extenso sobre isso: IPA for Portuguese A tabela indica também os diferentes fonemas para pt-PT e pt-BR. Cuidado Parecem faltar alguns casos de uso, por exemplo o x de sexta-feira; Parece ter erros, por exemplo em pt-PT "pente, pequeno, se" lêm-se com /e/ e não com /ɨ/. Tabela com os IPA e as suas pronúncias Este site ...


6

(Tem diferenças na terminologia linguística, e eu vou apresentar só uma versão (simplificada).) Todas as sílabas devem possuir uma vogal? Sim. Tecnicamente, uma sílaba é composta de onset núcleo coda Em outras palavras, uma sílaba tem uma decomposição onset|núcleo|coda, por exemplo P|o|r . t|u| . gu|ê|s |á| . gu|a| |á|r . v|o| . r|e| Em Português ...


6

Recorde é uma palavra paroxítona e, portanto, a pronúncia é recórde. Caso ela fosse proparoxítona, seria acentuada e portanto escrita Récorde - o que não é o caso.


5

Fui ver a ocorrências destas palavras no Corpus do Português. Apresento os números abaixo (os números incluem os plurais). Acróbata, vem em alguns dicionários, mas não aparece no Corpus, nem em Portugal nem no Brasil. Projetil só se usa no Brasil, e mesmo aí projétil é mais usado. Depois, basicamente o Brasil usa transistor e Portugal transístor. Fiquei ...


5

Em Portugal só se escreve (e se diz) transístor. Transistor é uma grafia brasileira, o que indica que por esse lados a palavra é (também) paroxítona. O Aulete lista ambas as grafias (e ambas as pronúncias). O mesmo se passa com projétil. Em Portugal, a única forma é com acento: projétil e assim se pronuncia, como paroxítona. No Brasil ambas as grafias estão ...


5

"Escarcéu", "pinéu", etc. são acentuadas para marcar o "e" aberto; ler-se-ão assim /ɛw/ e não /ew/ (como "céu", não como "seu"). Pode ler-se no Acordo Ortográfico de 1990 (Base VIII): Acentuam-se com acento agudo: [...] d) As palavras oxítonas com os ditongos abertos grafados -éi, éu ou ói, podendo estes dois últimos ser seguidos ou não de -s: ...


4

Em se falar da prosódia de frases interrogativas no português, é conveniente dividi-las em algumas classes. Temos: Interrogativas totais, onde a interrogação recai sobre a frase inteira, e portanto admite como resposta somente sim, não ou talvez (ou construções equivalentes). Exemplos: Queres ir ao cinema? Você gosta de comer comida japonesa? A tia do ...


4

Como nativo, e não especialista na área, acredito que seja mais fácil, rápido, suave e fluído, a pronúncia desta forma. Imagino que seja parte do sotaque paulistano, dado que se observa isso de forma mais marcante por lá. E, considerando que as grandes emissoras de televisão e rádio favorecem o sotaque paulistano em detrimento de outros, não é de se ...


3

Essas palavras não estão presentes no idioma português, portanto não podem seguir essas regras. E, se forem incorporadas, devem seguir a pronúncia original ou alterar a forma da escrita.


3

Todas as sílabas devem possuir uma vogal? Sim, toda sílaba deve possuir uma vogal. Podem existir sílabas com mais de uma vogal? Tecnicamente, não. Uma sílaba só pode ter uma vogal. No caso de ditongos parecem existir duas vogais em uma sílaba mas na verdade uma delas é vogal e a outra semi-vogal. Por exemplo: A-MEI-XA Ameixa é uma palavra de três ...


2

A pronúncia da palavra na linguagem formal é "reCORde", pois não tem acento. No Brasil, é possível escutar a variação da pronúncia na linguagem informal. Você pode verificar as pronúncias de palavras na voz de nativos da língua portuguesa aqui¹: https://forvo.com/pronounce/ Pronúncias realizadas de acordo com a linguagem informal e regionalismo ...


2

Sim. Em inglês é chamado de pronunciation respelling, que em português talvez seja "reescrita de pronúncia" (uma vez que não parece existir a palavra "ressoletrar" ou "re-ortografar"): A pronunciation respelling is a regular phonetic respelling of a word that does have a standard spelling, so as to indicate the pronunciation. Pronunciation respellings are ...


1

Uma mudança recente e documentada é o apagamento do Tepe, tanto intervocálico quanto em encontros consonantais tautossilábicos: esf[ea] no lugar de esfera e in[fe]stutura no lugar de infraestrutura. Essa mudança se dá pela diminuição de esforço articulatório, mas também é motivada por outras variáveis linguísticas e não-linguísticas. Mas, com toda certeza ...


1

quanto ao mapa solicitado: na maior parte do nordeste brasileiro e na região sul as pessoas falam desta forma. No restante do Brasil o comum é falar da mesma forma que no Rio/São Paulo...É uma questão mais de sotaque..


1

Olha, no caso da canção me parece que é hipercorreção; não creio que as mesmas pessoas que estão cantando falem dessa forma no cotidiano. É uma canção formal, provavelmente numa ocasião formal, e os cantores estão "caprichando". Como se escreve "dia", estão pronunciando /dia/. E não é consistente; em 0:33 se pode ouvir "altiva" com a palatalização bem clara, ...


1

Pelo que sei as definições são iguais no Português do Brasil e no Português de Portugal. di·ton·go substantivo masculino [Fonética] Reunião de dois sons vocálicos numa só sílaba (ex.: ai, ão, ei, eu, iu, õe, oi, ui). ditongo crescente • [Fonética] Aquele que é composto por uma semivogal seguida de uma vogal (como ua em quatro ou ia em ária). ditongo ...


1

No português Europeu: 14 fonemas para vogais: á, é, i, ó, u, â, ê, ô, ã, ẽ, im, õ, um, e ainda o E mudo. 19 fonemas para as consoantes: b, d, k, f, g, j, l, lh, m, n, nh, p, rr, r, s, t, v, x, z.


1

Por motivos etimologicos. Por exemplo a palavra espaço, poderia grafar-se espasso, mas isso afastá-la-ia de outras linguas, como o espanhol espacio, o inglês space, etc. Se fossemos por essas simplificações, poderiamos substituir todos os S com som de Z por Z (caza, fraze, quaze), e então substituir todos os SS e todos os C com som de S por S (pasado, ...


Only top voted, non community-wiki answers of a minimum length are eligible