25

In European Portuguese the expressions "é/foi canja [de galinha]" ("it was canja") or "sem espinhas" ("without fish-bones") are used to indicate that a task was exceedingly easy to perform. The first of these makes reference of this soup, which has a pretty straightforward recipe; whereas the second one relates to the fact that eating a fish with no bones is ...


23

O correto é "nada a ver". "Nada haver" não faz sentido, porque "haver", neste caso estrito, dentre os significados, pode significar "existir" ou "estar na posse de", então não tem como aplicar o "haver" no contexto, sem modificar ou adicionar algo na expressão e sem mudar o sentido. A expressão "nada a ver" seria algo como "nada a ter com", ou melhor, "não ...


22

Uma expressão antiga, que pouca gente usa hoje em dia: mamão com açúcar Uma gíria bem comum (pelo menos em São Paulo, Brasil), com o mesmo sentido de moleza apontado pelo Renan: bico Exemplo: Esse jogo é bico, terminei em 10 minutos


20

As fronteiras não são bem como as dizes: Podes dizer boa tarde até bem depois das 18h, especialmente durante o verão, quando o sol se põe pelas 21h (em Portugal). Mas mesmo durante o inverno, quando é de noite às 18h (a hora a que a maior parte das pessoas saem do trabalho), o mais comum será provavelmente dizer "boa tarde" até às 19h ou mesmo às 20h. A ...


19

There are many idioms capable of expressing how easy a task is, and different countries and regions will most likely tend to different idioms. To name a few in European Portuguese: "canja" (translates to a broth/soup with small pieces of chicken, pasta and/or rice, which is very easy to eat) : "Este jogo é canja, ganhei em 3 minutos." "com uma perna às ...


18

Não consegui descobrir quando é que de nada começou a ser usado como resposta a um agradecimento. Mas no século XVIII, possivelmente até mesmo no limiar do século XX, a frase “Vossa Mercê não está obrigada de nada” não suscitaria qualquer estranheza e seria entendida como “Vossa Mercê não está obrigada por nada” ou “Vossa Mercê não tem qualquer obrigação.” ...


17

Eu diria que boa parte dos brasileiros usa moleza nesse sentido. This game is a piece of cake. I won in 2 hours por exemplo ficaria Este jogo é moleza. Venci em 2 horas No Rio Grande do Sul também é comum usar barbada.


16

A expressão nada haver está incorreta, pois apesar de nada poder ser utilizado como advérbio (exp.: nada tem), o verbo haver ou é utilizado juntamente com outro verbo (exp.: vai haver, deve haver), ou simplesmente substitui o uso do verbo ocorrer (exp.: está a haver uma festa). Logo, nunca teria o significado de nada existe, pois haver e existir têm ...


16

O teu erro é pensares que a expressão "a exceção confirma a regra" é alguma regra de lógica proposicional. O que a expressão realmente significa é que a presença de uma exceção sugere a existência de uma regra. Traduzindo da Wikipedia inglesa para a expressão corresponde: A frase provém de um princípio legal da República Romana: exceptio probat regulam ...


15

Guspir vem como variante de cuspir nos dicionários Houaiss (Lisboa, 2002), Sociedade da Língua Portuguesa (Lisboa, 1962), Michaelis, Aulete e Priberam. Vem sempre classificada de informal, coloquial ou popular. Eu em Portugal nunca ouvi, e alguns dicionários restringem ao Brasil; mas o Houaiss, Priberam e Michaelis não fazem qualquer restrição. Os sons [k] ...


14

Brazil is a very large country, larger than the continental US. It's just natural that we should have different ways in different places. More than that, within a same metropolitan area forms of greeting and address also vary according to scoioeconomic and educational level. In Southeastern Brazil, you may well hear: Oi, cara, tudo bem? (very informal) ...


14

Há uma boa razão para desconhecermos a palavra toa fora da expressão à toa: quem imaginaria que uma toa (Michaelis) fosse um cabo para rebocar embarcações? A locução à toa começou por significar, falando-se de embarcações, «à mercê de toa (‘cabo’); sem atividade própria» (Houaiss), e é neste sentido comum até ao século XVII. A partir deste, surgem por ...


14

Custa-me a acreditar que alguém escreveu uma tese sobre a palavra uai, mas ela existe. Dentre as hipóteses discutidas, descartamos algumas e outras ficam em aberto. Dentre estas últimas, a hipótese do empréstimo britânico parece plausível. Entretanto, quando comparadas à de Amaral, discutida no capítulo III, aquela parece ter consequências gramaticais mais ...


14

É linguagem de Internet, pictogramas modernos: [] são abraços - duas pessoas vistas de cima, aproximando-se de braços abertos; *** são beijos - cada um dos asteriscos é uns lábios franzidos num beijo; o/ é um cumprimento, normalmente uma despedida - uma cabeça e um braço levantado; ^_^ é um sorriso - os acentos circunflexos são olhos franzidos sorridentes, ...


13

acerca de distingue-se das outras duas expressões, é uma locução prepositiva equivalente a "sobre", "a respeito de": Falávamos acerca de gramática. que pode ser: Falávamos sobre gramática. ou ainda: Falávamos a respeito de gramática. Já as expressões a cerca de e há cerca de divergem no seu sentido devido à presença do a ou há. Podemos entender ...


13

Tudo bem? e Tudo bom? são duas maneiras corretas diferentes de perguntar a mesma coisa. Ou melhor, mais do que perguntar, o que o locutor faz com tudo bem/bom, Joana? é manifestar interesse pelo bem-estar e felicidade da Joana. Do ponto de vista do uso prático, não creio que qualquer falante se consiga aperceber de qualquer diferença de significado entre as ...


12

O problema não é da expressão em si, é do uso exagerado que se fez dela naquela época (hoje ela parece menos usada). O que se criticava é que era possível transmitir a mesma ideia de maneira mais simples, e o "a nível de" acabava entrando na frase para dar um ar de erudição ao que estava sendo dito. Por exemplo, a frase que você citou poderia ser reescrita ...


12

In Brazilian Portuguese, the best translation would be the substantive "cantada": sf bras, coloq* seduction and a proposition. dar/passar uma cantada em to make a pass at someone, to chat someone up. But I should add that there are some other completely different meanings for the word "cantada" (specially as an adjective or verb instead of a substantive)....


12

"Nossa" (short for "Nossa Senhora" = Our Lady) is an exclamation expressing surprise or astonishment. It's current usage in Brazil. Here are some examples with context where it is frequently used: (a) "Aqui está a cerveja. Eu trouxe 40 latinhas." (b) "Nossa! Não precisava tanto." (a) "Dê uma olhada lá fora. Devem ter caído uns 40 centímetros de neve." ...


11

There's an expression in Portuguese (brazilian, afaik) which is Tempo de vacas magras This can be literally translated as "Time of thin cows". It means exactly that it's a period with scarce resources, and it's a saying rather than a direct translation. I think it can be used in the context you mentioned, so: Guardar para o tempo de vacas magras....


11

Reforçando o que a Raquel disse, "roxo" no Brasil, além de ser o nome de uma cor, também é usado para denotar que alguém tem uma grande fervorosidade por algo. Não existe exclusivamente o termo "português roxo", mas sim o substantivo "português", que pode ser qualquer outro substantivo relacionado a uma pessoa, com o adjetivo "roxo". Um português roxo ...


11

"Pois é" is an interjection phrase and its translation depends pretty much on context. Basically it expresses confirmation or resignation, or both simultaneously. Sometimes it's just a filler. Other times you'd better ignore it in a translation work. In pt-BR you're likely to find it in sentences such as: (a) "Não se pode mais fazer bater nos filhos?" ...


10

PORTUGUÊS (English follows) A ortografia é a parte da gramática normativa que ensina a escrever corretamente as palavras de uma língua. Você tem um erro ortográfico quando você não cumpre as regras ortográficas. Portanto, o termo "erro de ortografia" é correto. Uma expressão equivalente é usada em várias línguas românicas: Espanhol: falta de ortografía ...


10

As expressões mais próximas de loosing one's temper que me vêm à cabeça, em português, são perder a calma, como você sugeriu, ou também perder a cabeça. Além dessas, há a expressão perder as estribeiras que tem o mesmo significado, é menos formal, mas é muito popular. Quer dizer perder o controle emocional. Veja abaixo algumas definições: Perder as ...


10

No Brasil quando se diz que alguém é "{alguma coisa} roxo" significa que essa pessoa é {alguma coisa} com uma convicção, uma paixão que beira o fanatismo, mas sem o sentido pejorativo que a palavra fanático tem. Por exemplo, um flamenguista roxo é um torcedor do Flamengo que é apaixonado, não perde um jogo, fica eufórico quando o time vence e totalmente ...


10

Antigamente "acreditava-se que os loucos eram aqueles que tinham uma pedra na cabeça.". Isso foi documentado na Idade Média, entre 1475 e 1480, por um pintor Holandês, o Hieronymus Bosch. Não só ele, mas outros também se preocuparam em mostrar/satirizar o procedimento de trepanação que era realizado nessa época para retirar pedras da cabeça dos ...


10

Varrido neste contexto parece vir de varrido de juízo: como se o juízo se tivesse varrido da cabeça, tal como se diz que se nos varreu algo da memória. Este é o entendimento do dicionarista Raphael Bluteau já há quase trezentos anos (Vocabulário Portuguez e Latino, 1721): VARRIDO. Limpo com vassoura […] Doudo varrido. Totalmente doudo, como se ...


10

As expressões quinto dos infernos, quintos dos infernos ou, a que parece ser a original, quintos infernos, foram em Portugal comuns no passado, mas são hoje relativamente raras. Eu não as conhecia, e não vêm no Dicionário da Academia de Ciências de Lisboa (2001). Mas procurando na net encontram-se em Portugal, exemplos recentes de uso. Parece que a expressão ...


10

Macacos me mordam (se qualquer coisa) é uma de várias fórmulas similares que aparecem na literatura a partir de meados do século XIX, e que o locutor usa para assegurar a sua sinceridade, convicção e seriedade. O primeiro exemplo que encontrei é de 1860: o autor afirma que não entende nada “destas cousas”, e invoca sobre si o mal de ser mordido por macacos ...


9

To me, an expression that comes to mind with the same meaning is: roubar doce de criança (something like "to steal candy from a child") So, for instance, you can say that a game was so easy that it was like stealing from a child: O jogo estava tão fácil que foi como roubar doce de criança.


Only top voted, non community-wiki answers of a minimum length are eligible