9

In your two examples, they would definitely backtrack. Gender is very marked in Portuguese (unlike, say, Dutch in the masculine-feminine axis) and saying «tua modo» would be an unmistakable error for any speaker. If there is some distance between the two elements, you can try to get away with it and say for instance: Esse é que é, sem dúvida, a ...


6

Small correction: what you call a demonstrative is actually a possessive. Demonstratives are words such as "esse", "este", "aquele", etc., which correspond to English "that" and "this". Both forms you mention are considered correct in Standard Portuguese. As far as Brazilian Portuguese is concerned, I would say that, as a rule of thumb, including the ...


6

PORTUGUESE (In English below) Na norma culta, usam-se os pronomes possessivos teu/tua quando se trata o interlocutor por tu, e usa-se seu/sua quando se trata o interlocutor por um pronome de tratamento como você, a senhora, o menino, Vossa Excelência, etc. Os pronomes possessivos seu e sua são da terceira pessoa (ele, ela, eles, elas), mas quando se usa um ...


5

Tua - informal Tua is the informal everyday way to say you. There is no respect attached to the word, unlike sua. This is the you one would use with friends, taxi drivers, clerks, and so on... people with whom you talk everyday. Even some professors would rather tua be used, unless they're the over-zealous kind that make you call them Dr. Whoever III ...


2

Very simple. "Eu gosto da tuaaaa... digo, do teu modo." "Isso não é a minhaaa...digo, o meu estilo." or simply "Eu não gosto da tuaaaa... do teu modo". "Isso não é a minhaaaa... o meu estilo". A brief pause between the wrong and the right determiners does the trick. That's what I would do anyway.


2

At a guess, the article is often joined to the verb (está + a) in the spoken language, so much so that we don't always hear it. Let's use a masculine object so as not to have that junction, and I think most people would include the article ("aqui está o seu carro"). Without the article the sentence wouldn't be wrong, but in the written language I would ...


2

Vejamos o que diz Celso Cunha na Nova Gramática do Português Contemporâneo (1984): O pronome adjectivo possessivo precede normalmente o substantivo que determina [...]. Pode, no entanto, vir posposto ao substantivo: Quando este vem desacompanhado de artigo definido: Esperava notícias tuas para de novo te escrever. (António Nobre, CI, ...


1

Um meu amigo é aceite mas muito menos usado que um amigo meu: Um meu amigo chinês, quando passeávamos ambos pelas ruas de Pequim, exclamou de repente com entusiasmada veemência: "Olhe um asno!" (Armindo Trevisan, Como Apreciar a Arte, 1990, p. 74.) Uma minha amiga me disse que, ao comprar uma camisinha para mim no Oriente Médio, só havia homens na ...


1

Nada impede que tu fales "o amigo meu" ou "um meu amigo". No Brasil ninguém diria que é errado, mas não é o modo como nos expressamos. Da mesma forma, não dizemos "as filhas minhas" ou "uma minha conquista". Este último, por sinal, além de unusual forma um belo cacófato. Já "o amigo meu", se falado rapidamente, será confundido com "um amigo meu".


Only top voted, non community-wiki answers of a minimum length are eligible