1

Estava fazendo exercícios ontem e fiquei com uma dúvida que não consigo encontrar em lugar nenhum. Na frase "Cerca de 1% de meus alunos que _____ ontem, _____ com um ponto a menos na próxima prova." é preciso empregar os verbos "faltar" (no passado) e "ficar" (no futuro) nas lacunas respectivamente.


Meu raciocínio até agora:

  • o núcleo do sujeito é “alunos"
  • a expressão “cerca de” não se caracteriza como expressão partitiva, pois para isso seria necessário haver um numeral acompanhando como nos exemplos “mais de um aluno tirou a nota máxima” ou “cerca de 5 alunos tiraram a nota máxima” e embora haja um número na frase ele fazer parte de uma expressão percentual.
  • na frase a expressão percentual “1% de” age como expressão partitiva pois está acompanhada de uma preposição, neste caso, a preposição “de” e por conta disso o verbo precisa concordar com o número da expressão percentual, como nos exemplos “1% de meus alunos compareceu” ou “20% de minha turma faltaram”
  • existe ainda o pronome “que” na frase, mas sua regra diz que se concorda com o antecedente, diria que é irrelevante neste caso.
  • baseando-me nessa lógica diria que o primeiro verbo fica no singular (”faltou”) concordando com o número um da expressão percentual

o problema começa agora, não consigo dizer qual a lógica correta para o segundo verbo

  • o segundo verbo ocorre logo depois de uma vírgula, poderíamos dizer que é uma nova oração, mas por contexto sabemos que o segundo verbo se refere ao mesmo sujeito do primeiro.
  • porém não sei se repito a mesma lógica e concordo o segundo verbo com o numeral da expressão percentual, ficando no singular (ficará) ou se, por ser uma nova oração, concordo como núcleo do sujeito diretamente, ficando no plural (ficarão)

Também não sei dizer se meu raciocínio lógico está correto de maneira geral e se a concordância do primeiro verbo também está correta. Em fim agradeço qualquer ajuda ou feedback

3 Answers 3

-1

Sim, nas duas orações os verbos devem concordar com o mesmo exato sujeito; no entanto, em casos onde há porcentagem e substantivo, a concordância verbal pode ser feita de acordo com qualquer um dos dois:

Cerca de 1% dos meus alunos que faltou ontem, ficou com um ponto a menos na próxima prova.

Cerca de 1% dos meus alunos que faltaram ontem, ficaram com um ponto a menos na próxima prova.

Ambos os casos acima estão corretos.

Fontes:
1: https://www.tjsc.jus.br/web/(...)/como-concordar-frases-com-percentual-ou-porcentual-
2: https://www.infoescola.com/portugues/concordancia-verbal/amp/

6
  • No primeiro link: Somente 1% dos candidatos conseguem passar nos exames (concorda com candidatos). porque concorda com o antecedente candidatos e não 1%....igual que na frase postada na pergunta. O antecedente é alunos. Será que você não leu bem os exemplos??
    – Lambie
    Jan 23 at 15:44
  • Todas a frases mostram que o verbo concorda com o antecedente. população seria no singular. Veja bem os exemplos no seu própio link.
    – Lambie
    Jan 23 at 15:47
  • A orientação mais atual é fazer a concordância com o substantivo próximo, ou seja, usar o verbo no singular quando o substantivo está no singular; verbo no plural quando o substantivo está no plural: O seu link. A sua resposta está errada.
    – Lambie
    Jan 23 at 15:48
  • "Sim, nas duas orações os verbos devem concordar com o mesmo exato sujeito;" Não, devem concordar com o subtantivo (antecedente) mas próximo. Como diz o seu link.
    – Lambie
    Jan 23 at 17:39
  • @Lambie se você reler com atenção, verá que é dito que: 1. o aluno pode optar pela forma que quiser; 2. existe uma orientação quanto a isso, mas no final da página é dito que o aluno pode optar "não usar a fórmula acima". Há exemplos para todos os casos, e nenhum deles é dado como incorreto. Portanto, sugiro que releia atentamente as fontes citadas e peço que retire seu voto negativo. Jan 23 at 19:18
-1

Acho que se pode usar o gerúndio como nas frases abaixo:

[...] também devemos inserir a vírgula antes do gerúndio, quando ele é colocado após a oração central, equivalente a uma oração coordenada iniciada com “e” ou “e isso”. Confira abaixo novos exemplos:

Em 2020, mudou-se para o Rio, deixando mais uma vez os estudos para trás;
Ela reuniu todas as provas necessárias, garantindo a sua inocência;
Ele contou toda a verdade, acabando com toda a farsa.

gerúndio

Então na frase abaixo também se pode usar o gerúndio sem o que:

  1. "Cerca de 1% de meus alunos faltaram ontem, ficando com um ponto a menos na próxima prova."

O antecedente de faltaram é alunos, no plural.
OU

  1. Cerca de 1% de meus alunos que faltaram ontem ficarão com um ponto a menos na próxima prova. [sem a virgula]
  • Cerca de 1% faltou ontem.
  • Cerca de 1% de meus alunos faltaram ontem.

Vejam abaixo:

Curso on-line do Só Português

  1. Quando o sujeito é formado por uma expressão que indica porcentagem seguida de substantivo, o verbo deve concordar com o substantivo.

Exemplos:

25% do orçamento do país deve destinar-se à Educação.
85% dos entrevistados não aprovam a administração do prefeito.
1% do eleitorado aceita a mudança.
1% dos alunos faltaram à prova.

Exemplos encontrados na Internet, todos no plural:

Cerca de 10% dos alunos do ensino médio voltam às salas de aula em Bento Gonçalves

semanario

Cerca de 10% dos alunos voltaram às aulas presenciais na rede estadual em Alegrete

Alegrete

De acordo com a secretária de Educação Cláudia Favero, cerca de 10% dos pais ainda não foram até as escolas para retirar as atividades. Xanxerê

Gramática, FONTE: O Mundo da Educação

-O verbo concorda com o sujeito quando esse é um número expresso em porcentagem, sem especificação.
Ex: Um por cento não compareceu à aula.
Noventa por cento não compareceram à aula.

-Quando o sujeito vem especificado o verbo concorda com esse:
Ex: Dois por cento dos alunos não compareceram à aula.
Dez por cento do alunado está em dia com as mensalidades.
Mundo da Educação

6
  • 1
    Obrigado por ter respondido, talvez eu não tenha deixado claro a questão da flexão do verbo, mas o gerúndio não é uma opção válida. A principal dúvida seria mesmo se os verbos ficam no singular ("faltou" e "ficará") ou no plural ("faltaram" e "ficarão") ou alguma variação das duas.
    – Lucas A
    Jan 17 at 16:23
  • O gerúndio é válido e segue a mesma estrutura que postei nos dos exemplos. Só que é preciso tira o "que" Teria de ser: "Cerca de 1% de meus alunos que faltaram ontem ficarão com um ponto a menos na próxima prova." [sem a virgula]
    – Lambie
    Jan 17 at 16:34
  • Ou seja, faltaram e ficarão sem virgula OU faltaram e ficando com virgula.
    – Lambie
    Jan 17 at 17:06
  • Na pergunta é mencionado que trata-se de um exercício proposto. Neste caso é intuitivo tratar a estrutura frasal como fixa, e não se remover vírgulas e/ou palavras para manter correção gramatical. Jan 22 at 23:26
  • @GuiImamura E no "exercício" proposto foi preciso corregir a frase, obviamente.
    – Lambie
    Jan 23 at 14:33
-2

A frase original é: "Cerca de 1% de meus alunos que _____ ontem, _____ com um ponto a menos na próxima prova."

Nesta frase, o trecho "que _____ ontem" explica (fala sobre) o sujeito, podemos separar duas orações com o mesmo sujeito:

  1. "Cerca de 1% de meus alunos _____ (faltar) ontem"
  2. "Cerca de 1% de meus alunos _____ (ficar) com um ponto a menos na próxima prova."

As duas orações possuem o mesmo sujeito ("Cerca de 1% de meus alunos") que, por sua vez, é composto por uma expressão percentual ("1%") que age como expressão partitiva de "meus alunos".

ATENÇÃO: A preposição empregada é "de", por isso, o verbo deve concordar exclusivamente com o numeral da expressão percentual!

  • O numeral é menor que 2, logo, verbo concorda no singular.
  • Como as duas orações possuem o mesmo sujeito os dois verbos concordam no singular.

Se juntarmos as duas orações, como feito na frase original, temos:

"Cerca de 1% de meus alunos que FALTOU ontem, FICARÁ com um ponto a menos na próxima prova."

10
  • Agora eu fiquei curioso. Onde você leu que o uso da preposição "de" obriga a concordância do verbo com a percentagem? Jan 24 at 11:52
  • @Gui Imamura achei nestes vídeos: vídeo1, vídeo2. Aparentemente não é uma regra tão comentada
    – Lucas A
    Jan 24 at 12:12
  • Eu não usaria material no YouTube de (supostos) professores desconhecidos, cujas credenciais são desconhecidas, como fonte para fundamentar minha pesquisa. Vale lembrar também que do, da, dos e das são contrações da preposição de com um artigo definido, e equivalem à preposição de; ademais, nunca ouvi falar na regra citada nos vídeos, e elas conflitam com o que é dito nas fontes que eu apresentei. Imagino que esteja estudando para uma prova de concurso, e por isso peço que tome cuidado com a seleção de material com que vai estudar. Jan 24 at 12:42
  • soportugues.com.br/secoes/sint/sint51.php Quando o sujeito é formado por uma expressão que indica porcentagem seguida de substantivo, o verbo deve concordar com o substantivo. 1% dos alunos faltaram à prova
    – Lambie
    Jan 24 at 14:46
  • A regra que você mencionou não se aplica ao caso. Vamos recapitular, em caso de sujeito composto por expressão partitiva percentual + preposição "do(s)"/"da(s)" + substantivo o verbo pode concordar com o substantivo ou com o numeral: "1% dos alunos faltaram"/"1% dos alunos faltou". No caso da questão a preposição utilizada é "de" tornando inválido o uso desta regra. Outro ponto @Lambie, você está sendo bastante inconveniente ao dar downvote em nossas interações
    – Lucas A
    Jan 24 at 15:34

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service and acknowledge you have read our privacy policy.

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.