1

Eu estava a tentar perceber intuitivamente qual é o gênero do nome de algumas cidades. Por exemplo, para o masculino é fácil:

O Porto.

Percebemos imediatamente pelo gênero do artigo que Porto é substantivo masculino.


Mas para o feminino é mais difícil construir uma frase, o seguinte exemplo não é gramatical:

A Lisboa. A Coimbra. A Braga.

Em vez disso teriamos de escrever:

A cidade de Lisboa, Coimbra, Braga...

O que não é tão simples como dizer "A Lisboa" equivalente a "O Porto". Alguém consegue explicar isto? Eu também acho que a frase exemplo "A cidade de..." talvez não seja a melhor para perceber o gênero do substantivo, alguém sabe exemplos de frases que tornem o gênero do substantivo mais evidente?

5
  • Após pensar nisto mais um bocado começo a ter a impressão que em português os nomes de cidades são maioritariamente de género neutro, por vezes femininos e raramente masculinos. São masculinos só quando o toponímio coincide com o nome de um objecto masculino como Porto ou Cabo...
    – bad_coder
    Commented Feb 12, 2023 at 1:19
  • 1
    A premissa não está correta. Se se usa o artigo ou não não tem que ver com o género do nome. Vou à Arrentela/Amora/Charneca da Caparica. Mas vou a Lisboa/Almada/Alhandra/Vila Franca de Xira. Lisboa/Almada/Alhandra/VFX é bonita. O mesmo para o masculino: o Porto é bonito, mas Azeitão é bonito.
    – Artefacto
    Commented Feb 13, 2023 at 12:54
  • @Artefacto bons exemplos, acho que as primeiras 3 cidades são femininas (por isso usas o artigo com contração) enquanto o segundo conjunto de 3 é de género neutro, por isso usas o artigo sem contração. Nas últimas duas o Porto é masculino mas acho que Azeitão é de género neutro.
    – bad_coder
    Commented Feb 13, 2023 at 15:16
  • 1
    No RS (Sul do Brasil) existe uma cidade chamada "Feliz" e é costume na região usar o arttigo definido feminino sempre ao invés de apenas a preposição: "eu estudo na Feliz", "eu gostei muito da Feliz". Diz a lenda que se não fosse assim teríamos um cacófato "eu estudo em Feliz" --> "eu estudo infeliz". Fora este exemplo, todos outros que eu consigo pensar se aplcam à cidades brasileiras. "Eu nasci em Brasília", mas "eu nasci no Rio de Janeiro".
    – gmauch
    Commented Mar 9, 2023 at 12:22
  • 1
    @gmauch obrigado pelos exemplos, eu continuo sem encontrar uma explicação formal para estes casos nas gramáticas.
    – bad_coder
    Commented Mar 9, 2023 at 13:00

1 Answer 1

0

A razão pela qual não podemos usar o artigo feminino antes de um toponímio feminino é simplesmente porque não é gramaticalmente correto em português. Essa é uma regra gramatical estabelecida que deve ser seguida para evitar erros de concordância.

No caso dos exemplos que você mencionou, o correto é dizer "Lisboa", "Coimbra" e "Braga", sem o artigo definido feminino "A". Dessa forma, esses nomes de cidades são considerados substantivos femininos.

Uma maneira de tornar o gênero do substantivo mais evidente é usando um adjetivo concordante em gênero antes do substantivo, nesse caso é possível sim utilizar o artigo. Por exemplo:

A bela Lisboa. A antiga Coimbra. A querida Braga.

Nesses casos, o adjetivo concorda em gênero com o substantivo feminino, deixando claro que se trata de um substantivo feminino. Pelo mesmo motivo, usa-se "O Porto", já que existem muitos portos, e aquele especificamente é um porto qualificado que o torna único, assim "O Porto".

Também é possível usar uma construção como "a cidade de" seguida do nome da cidade, mas isso não é necessário para estabelecer o gênero do substantivo. A construção "a cidade de" é uma maneira mais formal de se referir a uma cidade, mas não é obrigatória para estabelecer o gênero do substantivo.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service and acknowledge you have read our privacy policy.

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.