3

A dúvida surgiu na análise fonológica da seguinte palavra: "sequoia"

É de conhecimento que "gu" e "qu" são dígrafos apenas quando seguidos de "e" ou "i"

Ex: queda, queijo, guerra

No caso de "sequoia", "qu" é seguido de "o", logo "u" é um fonema, logo uma semivogal. Neste caso, ela pode ser considerada para formar o tritongo na forma Semivogal + Vogal + Semivogal (divisão silábica: se-qUOI-a).

Agora a questão é: nos casos em que "qu" e "gu" são dígrafos, são duas letras que formam um único fonema, o que torna o "u" sozinho fonologicamente nada. Ele não é um fonema em si, só tem um forma fonética se junto do "q" ou "g". Então se esse "u" for seguido sucessivamente de uma vogal e uma semivogal, essa sequência "u" + vogal + semivogal pode ser considerada um tritongo ou não?

Ex: queijo

  • divisão silábica: quei-jo
  • qu => dígrafo
  • uei = seria tritongo ou não?
1
  • 3
    É preferível tratar como dois ditongos [seˈkwɔ.jɐ]. Jan 27, 2023 at 22:46

1 Answer 1

1

Para mim, você já respondeu. En "quei", "u" não é vogal, então so há ditongo. Seria tritongo "qüei", usando a antiga grafia. Buscando no Google, encontrei "Qüei" come nome próprio.

2
  • Então, essa era minha dúvida: se analisar o "u" desconsiderando o dígrafo, a gente pode achar direto que é um tritongo. A picuinha que estou fazendo é porque vou prestar concurso público, então quero ficar atento aos detalhes. Jan 28, 2023 at 23:10
  • Não confie em mim! Jan 28, 2023 at 23:16

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service and acknowledge you have read our privacy policy.

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.