2

A questão "Qual a origem da seguinte expressão "Janeiro fora cresce uma hora"?" esclarece o significado desse provérbio, mas a palavra "fora" não parece estar sendo usada com seu significado usual — o do dicionário ou como em "Fora de vista, fora da mente" ou "Por fora, bela viola, por dentro, pão bolorento".

O que exatamente significa "fora" nesse provérbio, e é esse sentido ainda corrente em alguma variedade do português?

Fora de "Em diante"

5
  • Uma vez que Janeiro já terminou, se ganha uma hora mais de luz?
    – Lambie
    Oct 30, 2021 at 18:18
  • 1
    Nunca ouvi este provérbio. Talvez, dentro de um contexto fique mais fácil identificar o significado. Vi que existe uma versão mais extensa: "janeiro fora, mais uma hora, e quem bem contar, hora e meia há de achar".
    – zewill
    Nov 1, 2021 at 20:05
  • @zewill Eu também não conhecia, não acredito que seja de uso corrente em pt-BR.
    – stafusa
    Nov 1, 2021 at 20:24
  • 1
    Nem em Portugal. Eu também não conhecia. E cresci numa zona rural, que são mais dadas a estas meteorologias populares
    – Jacinto
    Nov 1, 2021 at 20:32
  • 1
    De qualquer maneira, no Brasil, só se fosse lá bem para o sul, e teria de ser janeiro fora, mingua uma hora ou julho fora, cresce uma hora.
    – Jacinto
    Nov 1, 2021 at 20:35

3 Answers 3

4

Eu entendi janeiro fora como pelo janeiro fora, análogo a pela noite fora. Haveria aqui uma elisão do pelo, que é até mais comum do que eu pensava (exemplos abaixo). Mais à frente no provérbio há também a elisão de algo como o dia. Seria portanto, pelo janeiro fora, o dia cresce uma hora ou ao longo de janeiro, o dia cresce uma hora.

Este uso de fora vem em vários dicionários: Aulete 5, Michaelis 5, Infopédia 4. Mas a explicação mais completa que encontrei foi no Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (2001):

fora¹ […] 4 A seguir a grupo nominal regido pela preposição por, usa-se com o sentido de extensão, no espaço ou no tempo ≈ Ao longo de, Através de. Teve muitos problemas pela vida fora. «[…] ficava a conversar pela noite fora» […] «[…] foram andando pela estrada fora» […]

A princípio pensei que a elisão do por ou pelo em janeiro fora fosse licença poética, mas se é há muito boa gente a servir-se dela. Exemplos, incluindo do século XIX, uma vez que o provérbio já existia então:

[Gabriel Pedro] relatava-me noite fora as lutas heroicas em que participara.
Zita Seabra, Foi assim, 2007

[…] montou a cavallo e seguiu estrada fora, sem dizer para onde ia
Júlia Lopes de Almeida, A família Medeiros, 1894

Trepando-se a um banco de ferro, a fim de, alongando a vista, estrada fora, enxergar a vinda do pae, Antonita […] desviou prestimosa attenção para uma lanranjeira […]
A Illustração, 1887

Na quadra azul da mocidade, a gente Parte rindo e cantado, estrada fora
Gonçalves Crespo, Nocturnos, 1888

3
  • Curioso! Parece-me que "fora" utilizado assim, como advérbio, seja mais natural como "afora". "Pela noite afora". Essa expressão "estrada fora" soa como linguagem arcaica.
    – zewill
    Nov 1, 2021 at 20:18
  • 1
    @zewill, bem, o provérbio está atestado já em 1885 (vê a pergunta sobre a origem dele, lincado na pergunta). Mas eu tendo a dizer estrada fora e não estrada afora; é verdade que eu já começo a ser um nadinha arcaico :) Mas o Google (geral e Books) dá montes de estrada fora recentes. Onde eu uso afora é no e por aí afora.
    – Jacinto
    Nov 1, 2021 at 20:30
  • Boa! Já estou bem arcaico também :D
    – zewill
    Nov 1, 2021 at 20:32
3

Para mim, Janeiro fora, quer dizer quando já não é janeiro. Ou seja, um vocativo: Janeiro fora! Saia daqui. :)

Que nem: Roberto, fora! Preciso trabalhar.

Do Priberam:

Expressão usada para afastar ou mandar embora. = ALA,

"fora", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/fora [consultado em 30-10-2021].

[É curioso esse ala, também existe em español com um sentido ligeiramente diferente. :)]

1

O provérbio Janeiro fora, mais uma hora é usado para indicar "Janeiro terminado, (os dias duram) mais uma hora".

Também é habitual: Janeiro fora, mais uma hora e quem bem contar hora e meia há-de achar.

Naturalmente só funciona no hemisfério Norte...

Embora as explicações anteriores façam sentido, sempre interpretei este "fora" como semelhante ao "patrão fora, dias santo na loja" ou seja: "quando o padrão deixa a loja, sai da loja, deixa de estar presente", ...

Neste caso quando o janeiro nos deixa = quando Janeiro termina = Janeiro terminado, ...

Já agora, no caso concreto de Braga o aumento é cerca de 54 minutos (ou seja o provérbio é optimista)

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service and acknowledge you have read our privacy policy.

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.