4

Estava mexendo na Infopédia e no Portal da Língua Portuguesa, e percebi uma coisa curiosa: a pronúncia de ontem é õtãe/õtẽi, como o fechado. Mas me soa esquisito falar ontem com o fechado e não aberto.

Então pergunto: “ontem” tem o aberto ou fechado? Isto é, se ontem é falado /ˈõn-/ ou /ˈɔ̃n-/. Se fizer sentido, há alguma relação com homem ter o aberto nalgumas regiões e não noutras?

4
  • 1
    Pena não se poder pôr aqui registos áudio: nunca vi um /ɔ̃/ em lado nenhum, nem consigo muito bem imaginar como seja...
    – Jacinto
    Oct 28, 2021 at 19:46
  • Não entendo: aonde você ouviu tudo isso?
    – Lambie
    Oct 28, 2021 at 20:18
  • @Lambie, primeiro quando eu vi a pronúncia com o fechado no Portal da Língua, eu tentei pronunciar, e aí percebi que eu falava aberto. Porém, por garantia, fui perguntar a alguém, então, liguei para alguém e o fiz falar ontem sem eu ter falado ontem. Aí percebi que ele também falava aberto.
    – Schilive
    Oct 28, 2021 at 21:02
  • @Jacinto, se achares um paulista (do estado de São Paulo) falando homem, come (comer) ou some (sumir), provavelmente verás um /ɔ̃/. Falo paulista porque não sei do resto e já ouvi que, no Brasil, o aberto em homem é coisa de paulista.
    – Schilive
    Oct 28, 2021 at 21:05

2 Answers 2

3

Segundo Albano e Barbosa, o ó nasal de São Paulo é intermédio entre “aberto” e “fechado”. Vejam a figura abaixo que eu adaptei da Wikipédia (os símbolos são do alfabético fonético internacional; podem escutá-los aqui ou ver uma ilustração simples nesta pergunta)

enter image description here

Nós gostamos de classificar as vogais simplesmente entre abertas e fechada, mas tecnicamente os nossos ós “aberto” (como em avó) e “fechado” (avô) são apenas dois pontos num contínuo que vai do /ɒ/, que não existe no português, até ao /u/. Tecnicamente, o nosso ó é semiaberto, e nosso ô é semifechado. Enquanto o ó nasal de Lisboa é igualmente semifechado, o de São Paulo, segundo Albano e Barbos citados na Wikipédia, é intermédio entre semiaberto e semifechado.

Eu fui ouvir uns tantos ós nasais no Forvo, e de facto, enquanto a maioria os pronuncia como eu julgo que eu pronuncio (“fechado”), há uns tantos que me parecem pronunciá-los um nadinha mais abertos. Ouçam a Sirasp pronunciar ontem, conta ou ponto, e comparem com os outros falantes lá. Mas a diferença, se não é apenas imaginação minha, é muito subtil. Eu em conversa jamais notaria.

1
  • Jacinto. fui no Forvo e acho que percebi que a Siraspa fala tal como eu nas palavras que citaste. E com alguns testes científicos fonéticos pessoais, acho que estás certíssimo. Muito obrigado pela resposta.
    – Schilive
    Jul 15 at 17:13
3

Na falta de uma resposta desde a postagem da pergunta, compartilho minhas meras impressões pessoais.

Considero que na maioria dos dialetos, em pt-BR ao menos, a nasalização trazida pelo "n" torna o "o" fechado. Os seis exemplos do Forvo e das pessoas a minha volta me soam mais fechados que abertos (inclusive de pt-PT), mas também não 100% fechados. Penso que minha pronúncia em particular, embora fechada, possa ficar ligeiramente próxima de aberta quando falo a palavra isolada, e mais fechada ainda quando numa frase.

2
  • Para além de tentar ler as tabelas na wikipedia ainda estou a tentar perceber isto das vogais abertas, fechadas, etc... Sempre que começo a aprender um pouco de fonologia mudo de assunto e quando volto já não me lembro do que aprendi antes.
    – bad_coder
    Jul 11 at 18:18
  • 1
    Para mim os ós nasais também soam todos fechados. Em Portugal são de certeza. Aliás todas as vogais nasais o são. Agora, a nossa mente dicotómica gosta de dividir as vogais entre abertas e fechadas, mas na verdade creio que á um contínuo com infinitos graus de abertura/fechamento.
    – Jacinto
    Jul 15 at 6:22

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.