6

Num contexto de expressão ou bordão publicitário, está correto dizer "Finanças é coisa séria", tomando 'finanças' como um assunto específico, ou eu deveria concordar o verbo 'ser' e o predicativo 'coisa séria'? "Finanças são coisas sérias" não soa tão impactante dum ponto de vista publicitário.

"Finança é coisa séria" me soa errado, pois eu sempre vejo e ouço 'finanças'.

Podemos, devemos, usar a palavra grafada no plural para indicar uma única prática ou doutrina?

Agradeço de antemão.

2
  • Disculpa mas me parece que "é coisa séria" virou expressão idiomática. e bem popular. Então é invariável mas soa um pouquinho boteco da esquina. Depende do nível de língua que você está procurando usar.
    – Lambie
    Aug 6 at 16:25
  • A expressão é usada no nosso website, cujo público alvo é a população geral da cidade. Somos uma cidade de cerca de 22.000 habitantes Aug 9 at 12:43
3

Não está incorreto.

De fato, em geral o verbo tende a estar no plural quando um dos termos (sujeito ou predicado) está no plural, como em "A pátria são todos.", mas há exceções. Especialmente quando o termo no plural é entendido em sua totalidade, como uma entidade única, é possível se ter o verbo no singular.

Isso é bem explicado na postagem A concordância do verbo ‘ser’ são muitas:

no seguinte exemplo de Carlos Drummond de Andrade: “Oito anos sempre é alguma coisa”. Ou numa construção como “Cem reais é um preço justo”. Na formulação dos gramáticos Celso Cunha e Lindley Cintra, isso se dá “quando o sujeito é constituído de uma expressão numérica que se considera em sua totalidade”. Ou seja: ao falar em oito anos, Drummond não se refere a cada um deles, mas a um período completo com essa duração. O mesmo raciocínio vale para os cem reais. Em outras palavras, o verbo no singular se explica pela ideia de um termo subentendido (período, quantia).

Também termos como "muito", "pouco", "nada", "mais de", "tanto", "bastante", etc. podem reduzir o termo no plural a uma medida:

Dez reais é quase nada.
Dez anos é muito.

E também palavras como "coisa" e "assunto" podem permitir o singular:

a) "Os responsórios e os sinos é coisa importuna em Tibães" (Camilo Castelo Branco);
b) "Vestidos e modas é assunto para mulheres" (Domingos Paschoal Cegalla).

E imagino que, no exemplo específico da pergunta, também ajuda a permitir o singular o fato da palavra "finanças", apesar de quase sempre usada no plural (cerca de 100 vezes mais frequente que "finança" no Corpus do Português), ter significados no singular: "situação/administração/sistema/órgão/ciência financeira".

5
  • Stafusa, boa resposta, mas acho que se fosse mais sucinta seria melhor.
    – Schilive
    Aug 5 at 2:04
  • 1
    @Schilive Penso que ela então contribuiria muito pouco além da resposta do Centaurus.
    – stafusa
    Aug 5 at 9:19
  • 1
    Aprecio ambas. Muito obrigado Aug 6 at 12:07
  • Sim, não está errado, mas acho que a análise poderia falar de outras coisas como nível de língua etc.
    – Lambie
    Aug 6 at 23:25
  • 1
    Comments are not for extended discussion; this conversation has been moved to chat.
    – stafusa
    Aug 7 at 20:34
4

Nada de errado a meu ver, se considerarmos "finanças" como um todo, e coisa como sinônimo de assunto. Eu vejo um artigo indefinido oculto em sua frase: "finanças é um assunto sério."

  • "Finanças é uma das matérias mais interessantes no currículo deste semestre." Acho que ningém diria "finanças são uma das matérias..." Mesmo sem o artigo indefinido, o verbo continuaria no singular - "finanças é a matéria mais interessante..."
3
  • Era disso que eu desconfiava! +1
    – Schilive
    Aug 5 at 2:04
  • Excelente. Muito obrigado Aug 6 at 12:07
  • 1
    Em português o uso do artigo indefinido é imprescindível aqui. Ninguém fala em num assunto geral usando o plural assim em linguagem popular. "Droga é problema, meu filho". [com o sentido de: as drogas.} Sem s. Se usar o plural precisaria ser: As finanças são um assunto sério.
    – Lambie
    Aug 6 at 23:21
-1

Vejamos bem essa história.

Vejo este comentário: "Finança é coisa séria" me soa errado, pois eu sempre vejo e ouço 'finanças'." e sou lingüísta, o que diria?

  1. ser coisa séria é uma expressão idiomática e popular.

  2. Quando se fala num tema ou assunto, se usa o substantivo com o artigo definido.

  • A música popular brasileira da década de 1960 é um assunto complicado.

Então, para ser formal, séria: A finança não é algo fácil de entender.

  1. Se quiser usar um registro popular, se diria:
    Finança é coisa séria.
    como por exemplo, um pai diria a um filho: "Droga não é brincadeira".

  2. Se quiser um registro mais formal, se poderia dizer:
    A finança é um assunto sério. [a matéria ou ciência de administrar dinheiro]

  3. O plural: As finanças da minha avó precisam ser revisadas.

Para mim, acho que a concordância do verbo ser não faria parte da minha análise neste caso.

9
  • Penso que o ponto 2 é incompleto: o exemplo de fato pede o artigo definido, mas especialmente por ser um tipo específico de música - creio que também é correto: "Música é meu passatempo predileto.". E, como você mesmo aponta, "finança", no singular, é muito menos usado e soa estranho, então eu não recomendaria o 3 ou o 4.
    – stafusa
    Aug 7 at 20:26
  • @stafusa Acho que não: "A música é um assunto com me interessa bastante". "A música é o meu passstempo predileto". Sem o artigo é popular:, é isso que estou dizendo. Agora, já consegui dois dv's. Não colocar o artigo também se ve em títulos nos jornais. Estilo telegráfico. O exemplo que dei de finança sem o artigo é um registro popular. Já disse tudo que tinha que dizer. :)
    – Lambie
    Aug 8 at 21:16
  • Aparentemente, a galera não se interessa à redação ou a escritura. Falta de nível.
    – Lambie
    Aug 8 at 21:20
  • @Lambie, acho uma resposta interessante, mas, me intrometendo onde não sou chamado, fiquei curioso com algo, poderias explicar melhor de música é o meu passamento predileto ser popular?
    – Schilive
    Aug 9 at 1:48
  • @Schilive A falta de artigo indefinido é informal (ou pode tambem ser um título). Qualquer redação ou fala mais formal dirá: A música popular brasileira etc. A música é algo que me interessa. Geralmente, se começa com o artigo indefinido: A história do Brasil é complicada. Quando se diz, por exemplo. "história do Brasil é assunto complicado" numa conversa, está ok mas é informal ou popular. Numa conferência fulano diriá: A história, A música, A finança.
    – Lambie
    Sep 25 at 19:19

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.