4

Sempre usei a expressão antes de mais nada com seu sentido habitual, sinônimo de em primeiro lugar, sem procurar lógica ou falta de lógica nela.

Hoje, uma pessoa para quem o portugês é uma língua estrangeira, que desconhecia a espressão e a que ouviu pela primeira vez questionou-me sobre sua lógica. Faz sentido seu argumento.

Em uma série (de eventos, ou de coisas a falar), o primeiro evento vem antes de todos os demais. Nada o antecede. Não vem depois de nada. Para nos referirmos ao primeiro evento, poderíamos dizer depois de mais nada. Já o último vem depois de todos os demais e, portanto, antes de mais nada. Seguindo essa lógica, antes de mais nada deveria se referir ao último evento, não ao primeiro.

Gostaria, por gentileza, de ouvir os comentários dessa comunidade sobre a análise acima proposta, sobre a etimologia da expressão antes de mais nada, e sobre a eventual existência da expressão depois de mais nada.

3
  • @Schilive, sobre '"nada" pode significar "alguma coisa"', pode mesmo? Sem querer contrariar um respeitável dicionário como o Houaiss, o Aurélio não registra esse significado. Em português, a dupla negação é utilizada para reforçar a negação. Pergunto-me se o significado proposto do Houaiss não estaria apenas documentando o uso de "nada" na dupla negação. – toliveira May 16 at 23:22
  • O "nada" é muito especial... :) Uma resposta absolutamente zelosa explicaria coisas como «não comi nada», que significa na verdade o oposto do que diz: que «comi nada», isto é, que «não comi»; e não que «comi não-nada», isto é, que «comi alguma coisa». – ANeves thinks SE is evil May 18 at 13:39
  • A expressão não é exclusiva da língua portuguesa. Aqui pode ver diferentes contextos em que é usado o equivalente inglês "before anything else" (que, por vezes, também é usado com o significado de "em primeiro lugar"): context.reverso.net/traducao/ingles-portugues/…) – Rye May 19 at 9:32
5

Línguas naturais (em oposição às artificiais), são definidas pelo uso, não pela coerência lógica. Sobre a expressão "depois de mais nada", duvido muito que alguém a entendesse com o significado de "primeiramente". Dentre seus poucos usos que encontro, ela tem valor literal, como em: "Se a gente não mudar depois disso daí [a pandemia de covid-19], a gente não muda depois de mais nada"

A expressão "antes de mais nada" é consagrada — de uso corrente, já foi usada por Camilo Castelo Branco (séc. XIX), Machado de Assis, Rui Barbosa, Carlos Drummond de Andrade e Clarice Lispector.

Sobre sua origem histórica não encontrei nada específico, mas vale notar que há também a expressão, equivalente, "antes do/de mais", onde "mais" significa "resto", "os outros" (e também já ouvi "antes de qualquer outra coisa"). Sobre o papel do "nada", uma possibilidade talvez seja ênfase, mas normalmente ele pode ser usado para enfatizar apenas negações, então ele estaria aqui ou por erro arraigado, ou enfatizando uma negação na sua origem e/ou implícita na expressão (algo como "não falo mais nada, antes de") — mas isso não passa de especulação.

2

Antes de mais nada, note-se que construções linguísticas não são necessariamente lógicas (EIDT COLLING, 2020).

Sobre a expressão em questão, há quem sugira a alternativa "antes de tudo" (Recanto das Letras).

Pessoalmente, como falante nativo de português brasileiro, a opção "depois de mais nada" me causa muito estranhamento.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.