5

Me surgiu uma dúvida com relação à definição dos nomes dos números ordinais e frações em Português. Todos os números usados em frações se escrevem da mesma forma que os ordinais, com exceção do terceiro:

Fração Ordinal
Um meio (1/2) Segundo (2ª)
Um terço (1/3) Terceiro (3ª)
Um quarto (1/4) Quarto (4ª)
Um quinto (1/5) Quinto (5ª)
Um sexto (1/6) Sexto (6ª)
Um sétimo (1/7) Sétimo (7ª)
Um oitavo (1/8) Oitavo (8ª)
Um nono (1/9) Nono (9ª)
Um décimo (1/10) Décimo (10°)

Apenas "terço" é diferente da sua versão ordinal. Reparei que em outras línguas vindas do Latim (das que pesquisei) também existem palavras diferentes para "Terceiro" e "Terço".

Alguém teria alguma ideia do porquê? Obrigado!

7
  • 5
    Primeiramente, bela tabela! Segundamente, o segundo também é diferente: «metade/meio» ≠ «segundo». Uma coisa interessante é que «terço» pode significar tanto uma fração (1/3) ou ordem (3º), mas este uso é considerado “pouco usado”, senão arcaico.
    – Schilive
    May 10 at 2:09
  • @Schilive hahaha obrigado! Eu cheguei a pensar que o segundo também seria, mas ao contrário dos outros, ele não possui uma versão "Um ___", sendo só utilizado o "meio" mesmo.
    – Lucius
    May 10 at 2:33
  • 1
    Reparei que utilizei "cardinal" no lugar de "ordinal", realizei a edição corrigindo isto.
    – Lucius
    May 10 at 3:08
  • 2
    @Lucius, interessante sua observação. Não tenho resposta a ela. Sobre 1/2, "um meio" existe sim.
    – toliveira
    May 16 at 22:51
  • @Lucius Me dei a liberdade de editar tua pergunta para incluir o 1/2 na tabela, já que ele se encaixa perfeitamente na pergunta. Claro que você pode desfazer se preferir. Sobre não se usar "um meio", usa-se para se referir a frações, veja, por exemplo: 1, 2, 3, 4, 5, etc.
    – stafusa
    Jul 9 at 19:26
2

Antes de cerca do século I a.C. (antes de Cristo), os romanos não tinham palavras específicas para as frações, eles não tinham nenhum nome para 1/7, mas tinham semis (1/2), triens (1/3), quadrans (1/4), septunx (7/12), dentre outros. No período clássico, os romanos começam a usar os ordinais, de tertius em diante, para frações, então, tertius designava tanto 1/3 quanto 3º — inclusive diziam tertia pars, terça parte.

A palavra "terceiro" se origina de tertiarĭus, que significa "que contém um terço" e, no latim medieval, também "Ordem terceira" (ordem religiosa de leigos católicos). Já se usavam "terço" (ou "teerço") e terceiro (ou "tercer") no século XIII. No francês e no italiano também há distinção, e inclusive têm as mesmas origens, tertĭus para os fracionários (1/3) e tertiarĭus para os ordinais (3º).

Em português, em algum momento entre 562, quando começou a usar-se terça-feira, e 1200, quando tercer/terceiro já se usava, o uso de terço quase se restringiu ao fracionário, sendo terço como ordinal pouco usado.

Fontes: Literary Evidence for Roman Arithmetic with F vidence for Roman Arithmetic with Fractions e A polissemia dos ordinais, do latim ao português: a permanência de um fenômeno lingüístico.

Mais especulativamente:

Uma suposição poderia portanto ser que essa distinção tenha começado no latim e que as duas palavras se mantido no vocabulário por conta das ordens religiosas e, possivelmente devido ao claro caráter hierárquico da palavra, dominou (comparado a ‘terço’) o sentido ordinal.

Claro que isso é especulativo e, na mesma linha, ‘segundo’ tem um sentido quase pejorativo de menor importância, o tornando natural para o uso como ordinal, enquanto o conceito de dividir na parte central, no ‘meio’, é bastante evocativo para se referir à metade, 1/2. — [Stafusa, usuário do site.]

Havendo duas opções para 3º, terço e terceiro, a palavra terceiro começou a ser mais usada, porquanto terço poderia causar ambigüidades” — [Schilive, usuário do site.]

0

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.