1

A palavra "vossa" é um pronome de tratamento muito empregada no Brasil como vocativo.

Exemplos: Vossa Excelência, Vossa Senhoria, Vossa Eminência, etc

Mas para determinar coisa não é muito comum. Sendo assim, qual a opção mais correta dos exemplos abaixo:

1 - Me coloco à disposição para conversar e explicar melhor sobre minha experiência e como posso contribuir com sua instituição de ensino.

Ou

2 - Me coloco à disposição para conversar e explicar melhor sobre minha experiência e como posso contribuir com vossa instituição de ensino.

Nesse exemplo é melhor usar "vossa instituição" ou "sua instituição"?

Como seria no Brasil, em Portugal ou em outros países falantes da língua portuguesa?

3
  • 1
    De acordo com soportugues.com.br/secoes/morf/morf46.php, os pronomes de tratamento devem ser tratados na terceira pessoa, ou seja, como se fossem um substantivo, assim como “você sabe o seu” e não “você sabe o vosso”. Pelo que já ouvi, é comum em Portugal usar-se “vosso” quando falando com uma ou mais pessoas para mostrar-lhe respeito. Esse segundo foi usado na novela Novo Mundo da Globo. Já também ouvi “vos”, como em “eu vos disse” ou “eu disse a vós ontem, Imperador”, sendo usado para uma pessoa só, mostrando respeito, mas não vou afirmar 100% este aqui.
    – Schilive
    Jan 30 at 0:15
  • 1
    Queres dizer mesmo "contribuir com sua/vossa instituição"? Eu digo contribuir para.
    – Jacinto
    Feb 1 at 9:42
  • Sim, o mais natural para mim é "contribuir com a sua instituição", pois instituição no caso é uma empresa. Feb 1 at 10:44
2

Em Portugal é mais natural vossa do que sua; no Brasil, como já diz, o Stafusa, o natural é sua. Vejamos. Vossa é possessivo de vós:

Vós sois uma inspiração para mim. Adoraria trabalhar na vossa instituição.

Ora este tratamento por vós basicamente caiu em desuso. Ainda será usado no dia a dia por alguns falantes no norte de Portugal e em algumas ocasiões muito solenes: alguns sacerdotes usam-no nos serviços religiosos. De resto o vós foi substituído por pronomes de tratamento como vocês ou os senhores, que gramaticalmente são da terceira pessoa:

Os Senhores são uma inspiração para mim. Adoraria trabalhar na sua instituição.

E no Brasil é isto. Em Portugal é mais complicado. Tal como no Brasil se mistura você com teu, em Portugal mistura-se vocês e o senhor com vosso. E esta mistura está generalizada e é aceite (exceto por uma minoria em vias de extinção) mesmo em ocasiões formais (vê esta pergunta). Em Portugal o exemplo abaixo soa bem mais natural do que soaria com sua em vez de vossa:

Os Senhores são uma inspiração para mim. Adoraria trabalhar na vossa instituição.

Dei uma vista de olhos pela net, e também se faz esta mistura (notem o verbo na terceira pessoa) em Angola (“Senhores empresários e empreendedores, ocupem os vossos espaços”, Jornal e Angola, 2019), em Moçambique (“imagino a vossa frustração quando estão perante um paciente”, Associação Médica de Moçambique, 2015) e em Cabo Verde (“agradecemos a vossa presença. Sintam-se, pois, em casa”, Tarrafal, 2021.

Quanto ao Vossa Excelência, isso é uma fórmula cristalizada vinda dos tempos em que se usava vós. Tanto para te dirigires a várias pessoas, como para te dirigires respeitosamente a uma pessoa só (D. Pedro, vós sois uma inspiração para mim), daí ser Vossa Excelência e não Tua Excelência.

0

No Brasil, "sua instituição" seria, de longe, o mais usual.

Na minha experiência, o uso mais provável de "vossa instituição, por um falante nativo de pt-BR, seria jocosamente, sugerindo uma formalidade empolada.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.