2

A palavra coloquial "súper" claramente deveria ser acentuada de acordo com a regra:

Apenas são acentuadas graficamente as palavras paroxítonas terminadas em r, l, n, x, ps, ã, ãs, ão, ãos, em um, uns, om, ons, us, i, is, ei, eis. [...]
açúcar [...] flúor;

E é assim que ela é encontrada nos dicionários da Priberam e da Infopédia.

No entanto, a grafia sem o acento parece comum em pt-BR e também se encontra em dicionários menos estabelecidos, como o dicio e o pt.TheFreeDictionary, além de fazer parte do nome da revista portuguesa Super Interessante.

Se poderia dizer que, ainda que apenas coloquialmente, a grafia sem o acento também é correta?

3
  • Mas qual seria o critério para grafia coloquialmente correta? Há muito pessoal que escreve coloquialmente sem acentos. Em Super interessante, a grafia correta seria Superinteressante: esse Super é o prefixo, não é nem o adjetivo nem o substantivo. O pessoal com nomes toma mais liberdades.
    – Jacinto
    Dec 22 '20 at 12:50
  • @Jacinto, é mesmo possível que a pergunta não seja bem colocada. O que eu gostaria de ter como resposta seria, por exemplo, algo na linha de "Sim, há exemplos o bastante e constar no dicio comprova que é aceitável." ou "Não, não há exceções conhecidas para essa(s) regra(s), seria preciso uma adoção em massa para justificar a primeira."
    – stafusa
    Dec 22 '20 at 13:03
  • @Jacinto Não resisti e fui procurar exemplos - achei o suficiente para me convencer de que o dicio está certo em incluir o verbete sem acento.
    – stafusa
    Dec 22 '20 at 14:57
1

Sim, a palavra sem acento é aceitável, ao menos coloquialmente - ou isso, ou a omissão do acento é um erro surpreendentemente difundido, mesmo entre profissionais da escrita.

Verifica-se que ela não apenas está dicionarizada, como aparece com frequência na imprensa desde pelo menos 2003, BBC Brasil:

mesmo com conexões super rápidas, ainda são necessárias horas

Outros exemplos da BBC são:

E há exemplos também na Folha de São Paulo:

Assim como no Jornal de Notícias (JN), de Portugal:

4
  • Stafusa, mas “super” é paroxítona? Será que não é uma palavra átona?
    – Schilive
    Dec 22 '20 at 20:38
  • @Schilive Na minha pronúncia é certamente /'super/. Acho que não tenho palavras átonas - diz-se que "quando" e "porque" seriam átonos, mas eu falo com alguma ênfase a 1a e a última sílaba delas, respectivamente.
    – stafusa
    Dec 22 '20 at 21:34
  • Stafusa, mas seria isso por serem as primeiras sílabas faladas? Tenta falar “super legal” e “súper legal”, então, vê se há diferença para ti — para mim, não há —. Como o sufixo “-super” é átono, não tem acento — novamente, tenta falar “super-homem” e “súper-homem” —, talvez por isso o escrevam assim, mas é só uma hipótese.
    – Schilive
    Dec 22 '20 at 22:38
  • @Schilive Sim, também pronuncio “super legal” = “súper legal”, e em "super-homem" o "su" me parece subtônico (talvez por influência do inglês superman?) e o "ho" tônico. E, se concordamos que "super" é paroxítona, então a grafia sem acento, "super", é ou exceção à regra, ou incorreta. Como com facilidade achei diversos exemplos em sites de notícias de "super" (e essa grafia ainda me parece mais natural, por alguma razão), ainda mantenho minha resposta - mas continuo aberto a uma contraditória, claro.
    – stafusa
    Dec 22 '20 at 22:52

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.