3

Vejo muita gente dizendo "parênteses" ou "parêntesis". Há também as respectivas contrações no singular, "parêntese" e "parêntesis".

Observe que, aparentemente, "parêntesis" é igual para singular e plural.

Até onde sei, os dois são corretos, mas há alguma preferência entre os dois? Há diferença, também, no que tange ao grau de formalidade?

3
  • 1
    Fazendo jus ao nome “comentário”, eu sempre escrevi “parêntesis”. – user4788 Nov 18 '20 at 1:50
  • 1
    Luiz, parêntesis é de facto singular e plural. Isto é típico de palavras que já acabam em -s no singular, como lápis ou vírus. Retirei a tag "sinais-gráficos", porque a pergunta não sobre uso de sinais-gráficos, é simplesmente sobre o nome de um sinal gráfico (do mesmo modo, uma pergunta se é adjectivo ou adjetivo é de ortografia, não levaria a tag "adjetivo"). – Jacinto Nov 22 '20 at 14:02
  • Beleza, @Jacinto, realmente é melhor mesmo, muito obrigado por essa revisão e pela excelente resposta também. :-) – Luiz Felipe Nov 22 '20 at 15:27
3

Ambas estão corretas: parêntesis (singular e plural) e parêntese (singular; plural, parênteses) vêm ambas em todos os dicionários que consultei: Houaiss (Lisboa, 2002), Academia das Ciências de Lisboa (2001), Sociedade da Língua Portuguesa (Lisboa, 1965) e ainda os online Aulete, Michaelis, Priberam e Infopédia.

Todos estes dicionários apresentam as definições apenas em parêntese; em parêntesis dizem simplesmente que é o mesmo que parêntese, sugerindo assim preferência por este. O dicionário da Sociedade da Língua Portuguesa é explícito: diz que parentese é a forma preferível.

Parêntesis é no entanto a forma mais antiga na língua: aparece, grafado parenthesis (aliás, parẽteſis), já em 1576 na Ortografia da Língua Portuguesa (f. 77) de Duarte Nunes de Leão; parêntese, grafado parenthese, encontrei apenas a partir do início do século XIX. (Parenthesis e parenthese são a chamada grafia etimológica, dominante até às reformas ortográficas do princípio do século XX; do mesmo modo, escrevia-se catholico, christão, theatro, pathetico, etc.)

Mesmo durante o século XIX, parenthesis parece ter sido a forma preferida. As seis edições, de 1789 a 1878, do dicionário de Moraes Silva trazem apenas parenthesis; o mesmo se passa com o enormíssimo dicionário de Domingos Vieira de 1874. O dicionário de Cândido de Figueiredo de 1899 é que já traz também parenthese.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.