4

Eu nunca entendi o significado deste ditado:

Candeia que vai à frente alumia duas vezes.

Qual significado deste ditado? Qual sua origem histórica?

2
  • Não resisto: "Avante Camarda!"
    – bad_coder
    Nov 20 '20 at 5:10
  • Pois, a desbravar caminho pelas trevas - seja da noite, da ignorância, ou pela falta de liderança por mais ninguém se querer chegar à frente. Pode ser esse o sentido.
    – bad_coder
    Nov 24 '20 at 4:57
2

A minha interpretação literal do provérbio sempre foi como ilustro abaixo:

enter image description here

A candeia que vai à frente alumia duas vezes porque alumia o caminho à pessoa que a leva e à pessoa que vai atrás. Se fosse a pessoa de trás que levasse a candeia, já não iluminaria o caminho à da frente.

É claro que usado literalmente o provérbio não teria interesse nenhum — duas pessoas caminhando na escuridão jamais se lembrariam de ser a de trás a levar a luz. Pelo que objetivo do provérbio deve ter sido, não ser aplicado literalmente, mas ilustrar um ensinamento para aplicar noutras situações.

Aqui em Portugal, ouço o provérbio só muito raramente e também nunca compreendi claramente qual seria esse ensinamento. Então fui em busca das primeiras ocorrências escritas (reproduzo algumas abaixo), e durante o século XIX o provérbio parece ser usado para justificar agir cedo ou mesmo antecipadamente. Parece haver uma transposição do sentido literal espacial para um sentido temporal: tal como a candeia é mais proveitosa se for adiantada no espaço, certas ações são mais proveitosas se forem adiantadas no tempo. Muitas vezes a ideia é fazer a coisa agora, que já fica feita e mais tarde pode não voltar a haver oportunidade; ou fazer a pessoa interessada a coisa logo que possa, em vez de esperar que outro a faça mais tarde.

Neste exemplo de 1840, o mais antigo que encontrei, Margarida aconselha Emília a precaver-se (ou vingar-se) mandando matar certo tipo, em vez de esperar que Deus a vingue. Emília escandaliza-se (grafia original; negrito meu em todas as citações):

Em[ília]. Vai, deixa-me: Deos ha de compadecer-se da minha infelicidade, elle me vingará.
Marg[arida]. Quem espera çapatos de defuncto, toda a vida anda descalço.
Em. Que? duvídas da Providencia de Deos?
Marg. Pelo contrário; mas candea que vai adiante alumia duas vezes — fia-te na virgem, e não corras, e verás a sova que mamas.
Barbeiro dos Pobres, O sino das duas horas, comedia original em cinco actos, Porto, 1840

Neste exemplo de 1842, o provérbio vem na sequência de principiis obsta, ’obsta no princípio’, ou seja, “atacar o mal logo no princípio” (Priberam). Um tipo apanhou chuva, e Michaela oferece-lhe sapatos secos:

— Sem incommodo, tia Michaela, sem incommodo; eu não trago os pés molhados.
— Não importa, Sr. mestre, não importa: eu bem sei o que faço. Livra-te dos ares, livrar-te-ei dos males; e, segundo diz o dictado, mais vêem quatro olhos que dous. Principiis obsta, dizia meu marido de gloriosa memoria. Mestre, candeia que vai a diante alumia duas vezes.
“Variedades. Uma hora com a tia Michaela”, Sentinella da Monarchia, Rio de Janeiro, 5-3-1842

Nestoutro exemplo, um periódico noticia a morte de Alexandre Magno de Castilho, e este responde-lhes assegurando que ainda está vivo e mostrando aprovação por orações antecipadas pela sua alma:

«Que isso não obste a que os bons christãos se empenhem com Deus pela boa sorte da minha alma, pois candeia que vae adiante alumia duas vezes.
Archivo Universal, 1860, Lisboa

Aparentemente os Castilhos gostavam deste provérbio. Temos aqui o irmão do anterior, num uso claramente sarcástico:

[…] V. S., que, mesmo sem conhecer a argumentação contraria, já vai achando materia para antecipadamente a verberar. Faz bem: Candeia que vai adiante, alumia duas vezes.
José Feliciano de Castilho, “Litteratura. Cartas”, Constitucional, Rio de Janeiro, 11-1-1863

1
  • Belíssima exposição Jacinto. Obrigado!
    – viana
    Nov 25 '20 at 11:41
0

Está ligado à liderança, quem vai na frente ilumina o caminho para si e para os outros que o seguem.

2
  • 1
    Olá Magus, é normal pedirmos aos contribuintes que dêem um pouco mais (apesar de isto não ser a repartição de finanças). Era desejável que elabores um pouco, acrescentes umas referências à literatura, aos periódicos, até pode ser uma citação da entrevista com o presidente da junta da freguesia - mas por favor não do twitter. Isto para dizer que só uma frase, isolada, assim, "sabe a pouco" (no sentido do palato, não do saber). Queremos mais! Exercita a maravilhosa língua de Camões e escreve um ensaio se te apetecer. Mas não nos faças uma desfeita assim, de deixar uma frase só.
    – bad_coder
    Nov 24 '20 at 5:04
  • Entendido, é que eu gosto de ser sucinto. Vou enriquecer a resposta, pode deixar. Obrigado pela educação!
    – Magus
    Nov 24 '20 at 16:16

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.