3

Já é a segunda vez que sou corrigida por pessoas inteligentes nessa questão, porém, sempre que pesquiso, me deparo com a regra de "há" usado para se referir a tempos passados, e "a", para futuro. Por exemplo, em "Farei o que pediu daqui a pouco", se usa o "a" ao invés de "há", pois se trata de um tempo futuro, enquanto em "Há muito tempo, fiz o que pediu" se usa "há", pois se refere a algo que já foi feito.

A última situação em que me chamaram atenção, foi uma transcrição em que a mulher dizia assim:

"Eu tenho 6 anos de formada e passei a atender em consultório há, aproximadamente, 5 anos atrás".

Afinal, existe exceção para o uso de uma ou de outra, que eu não esteja sabendo?

Obrigada!

11
  • Se não te for incômodo, em que site, se tiver sido um site, encontraste essa regra? – user4788 Oct 5 '20 at 3:55
  • 3
    é uma forma do verbo haver, que é aqui sinónimo de fazer: não o vejo há/faz 3 anos, não o tinha visto havia/fazia 3 anos, nessa altura, não o terei visto haverá/fará 3 anos. Não percebo a relação com a. Tens algum exemplo? – Artefacto Oct 5 '20 at 9:33
  • 1
    Isso do a em relação ao futuro, estás a pensar em algo como, volto de hoje a três semanas? Secundando o Artefacto, seria útil um exemplo. – Jacinto Oct 5 '20 at 11:28
  • "há aproximadamente cinco anos" dispensa o uso de "atrás". – Centaurus Oct 7 '20 at 1:03
  • 1
    Flávia, a tua pergunta ficaria mais clara se incorporasses nela o esclarecimento que me prestaste aqui nos comentários. Poderias incluir o exemplo que deste, "farei o que pediu daqui a pouco". Basta clicar em "edit", à esquerda abaixo da pergunta, e fazer as alterações que quiseres. Outra coisa, quando respondes a alguém nos comentários, escreve "@" antes do nome para a pessoa ser notificada. Por exemplo, @Flávia (mesmo só por exemplo, porque como és autora do post, não é preciso o @ para seres notificada).. – Jacinto Oct 8 '20 at 19:40
3

Essa regra está basicamente correta. Exemplo: eu cheguei dez minutos, e o João vai chegar daqui a cinco minutos.

Passado: cheguei há dez minutos

Como já explicado nos comentários, esse do passado é do verbo haver. Haver significa ’existir’, portanto é como se disséssemos cheguei, existem dez minutos / existem dez minutos desde que cheguei. É claro que ninguém diz existem dez minutos; o que se diz frequentemente em vez de é faz: faz dez minutos que cheguei.

Este uso de gera muita confusão, e vê-se muita gente escrever à ou mesmo a em vez de (vê esta pergunta) possivelmente porque na linguagem oral, onde não se vê o h, não reconhecem a palavra como forma do verbo haver. Uma boa maneira de distinguir é precisamente ver se é possível substituir por faz:

[Correto:] Cheguei faz dez minutos → Cheguei há dez minutos

[Errado:] *Chegarei daqui faz cinco minutos → [Correto:] Chegarei daqui a cinco minutos

Quando falamos de um tempo anterior a um outro tempo já no passado, deve ser havia:

Despediram-no o ano passado; trabalhava lá havia vinte anos

Quando lá cheguei, ele já estava à minha espera havia quinze minutos.

Mas é muito frequente ouvir pessoas dizerem neste tipo de frases em vez de havia, possivelmente, novamente, por não se lembrarem que isto é tudo o verbo haver.

Os portugueses, pelo menos, complementam muito frequentemente este com atrás: há trinta anos atrás, ele ainda não era nascido. Muitos educadores condenam isto, argumentado que a adição do atrás constitui um pleonasmo, porque já indica o tempo passado. Mas aparentemente já há gramáticos que aceitam este atrás, argumentando consagração pelo uso. (Vê artigo de Flavia Neves no Dicio.)

Futuro: Chegarei daqui a cinco minutos

Este a é a preposição. As preposições são frequentemente complicadas, e o seu significado exato não é fácil de explicar, mas repara que neste caso o uso é sempre daqui a X tempo. Isto é semelhante ao uso com distâncias físicas:

Dobre à direita daqui a cem metros

Daqui a São Paulo são 100 km

Do Porto a Lisboa são 300 km

Nestes casos, a preposição a indica o limite de um movimento (tal como em vou a São Paulo; creio que este uso da preposição a não é muito comum no Brasil, mas é absolutamente corriqueiro em Portugal). Em daqui a cinco minutos, a preposição indica o limite de uma espécie de movimento no tempo.

Este a em rigor não se refere necessariamente ao futuro. Refere-se é a um tempo depois de um tempo de referência, podendo ambos estar no passado:

Ontem, eram nove da manhã, o noivo ainda não chegara, e o casamento deveria começar dali a dez minutos

Aqui, o tempo de referência é ontem às 9h00, e há um outro tempo posterior, ontem às 9h10, sendo ambos os tempos no passado. Nestes casos, o daqui passa normalmente a dali ou daí.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.