7

Recentemente estava estudando física e o livro didático dizia que, para se calcular a dioptria de uma lente, a distância focal (envolvida na fórmula) deveria estar fornecida em metros.

Mas acabei anotando no caderno do seguinte modo:

A distância focal há de ser em metros.

Evidentemente, substituí (por vontade própria) o "dever" por "haver":

A distância focal deve há de ser em metros.

Para mim, o sentido permanece o mesmo antes e depois da troca. Mas gostaria de saber se há alguma diferença, já que não tenho nenhum embasamento formal para isso.

11
  • 3
    Luiz, seria útil incluir a referência do livro e apresentar mais contexto. Assim, sem mais, eu consigo imaginar várias interpretações para dever (’obrigação’ versus ’probabilidade’) e ainda mais para há de ser. – Jacinto Sep 28 '20 at 18:07
  • 1
    Para mim, são clara e extremamente diferentes. Se a Maria me fala “hei de fazer macarronada”, creio que está dizendo que tem certeza (absoluta) ou que está muitíssimo motivada em fazer macarronada, como “hei matá-lo, hei de crucificá-lo, e hei de arrastar-te ao Inferno junto comigo, mesmo se um de nós estiver no Céu”. Se a Maria diz “devo fazer macarronada”, vejo que é sua intenção, sua idéia ou seu acreditar. Para mim “haver de” é uma afirmação extremamente forte. "Dever" indica que algo é provável, mas não necessariamente certo, enquanto "haver de" é extremissimamente mais forte. – user4788 Sep 28 '20 at 21:28
  • 1
    Esta é a minha opinião, claro. Posso estar completamente errado. – user4788 Sep 28 '20 at 21:38
  • 1
    Jacinto, eu editei a pergunta para tentar dar um pouco mais de contexto (espero ter melhorado um pouco rsrs). E Schilive, obrigado pela sua opinião. Eu também tenho a mesma sensação de que "haver" é mais forte, apesar do sentido de necessidade comum. – Luiz Felipe Sep 28 '20 at 22:33
  • 2
    @LuizFelipe, eu acho que “haver de” indica futuro. “Deve” indica presente. “A distância focal há de ser de 4 metros” é no futuro (será de 4 metros), “a distância focal deve ser de quatro metros” é no presente (é de 4 metros). – user4788 Sep 28 '20 at 23:29
0

posso estar errado, mas, "deve ser" expressa uma afirmaçao seguido por duvida, enquanto "há de ser" expressa uma afirmaçao do que acontecerar no futuro.

0

Neste link discute-se um pouco os valores modais do verbo haver, mas, para todos os efeitos, deixo mais alguns exemplos para discussão:

  1. Hei de fazer um bolo seguindo a receita deste livro. / Devo fazer um bolo seguindo a receita deste livro.

Em ambos os casos, estou a falar de um plano para o futuro, mas existem ligeiras diferenças. Quando digo que "hei de" fazer um bolo, isto expressa uma intenção, que posso ou não cumprir, eventualmente, no futuro. Mas se digo que "devo" fazer um bolo, então estou a indicar uma tarefa - é necessário que eu faça um bolo (usando a receita daquele livro em particular).

  1. Hás de limpar o teu quarto. / Deves limpar o teu quarto.

Aqui, em ambos os casos, estamos a indicar uma responsabilidade/tarefa. Porém, no segundo caso transmite-se uma sensação de obrigação maior - facilmente podia substituir o verbo "dever" por "ter de" sem perda de significado.

  1. A encomenda há de chegar amanhã. / A encomenda deve chegar amanhã.

Neste caso, ambos os verbos são usados para expressar possibilidade. Mas é de notar que, para além da primeira frase ser mais informal (caso estivesse a falar com um cliente sobre a sua encomenda, seria mais correto utilizar "dever de"), no segundo, transmite-se que existe alguma probabilidade forte de a encomenda, de facto, chegar amanhã e não noutro dia qualquer.

Em suma, ainda que ambos os verbos estejam corretos e podem ser usados, a diferença está no contexto e adequação em cada caso. Para expressar algo que é, precisamente, um dever/obrigação, uma necessidade, ou algo que tem uma boa probabilidade de acontecer, é mais frequente utilizar-se o verbo "dever". Ao passo que "haver de" é mais frequentemente utilizado para possibilidades, planos para o futuro, expectativas - que podem ou não acontecer, sem grande certeza - e ainda que também possa ser utilizada como obrigação (ver link), isto é menos frequente.

Assim, no exemplo concreto que apresentaste, seria mais adequado usar "dever", dado que estás a falar de uma obrigação/necessidade, para que a fórmula te dê os resultados corretos, e não apenas do que planeias usar ou encontrar.

Relativamente ao uso de "dever de" (discutido noutras respostas), deixo a citação abaixo:

"O Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (1997) ensina que dever, seguido da preposição de e de um verbo no infinitivo, indica probabilidade, suposição: (…) "Deve de chover hoje". Mas acrescenta: "O uso moderno da língua pouco atende a essa peculiaridade; assim, é mais comum que se diga, com a mesma aceção, deve chover hoje". Em Portugal, a ausência do de também é mais corrente, e até sentida como mais correta." - in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa

Espero que isto tenha ajudado.

-2

Minha resposta não pode ser autoritativa de jeito nenhum, mas eu me preguntei essas coisas como autodidato de português vivendo bastante no brasil.

Eu observo que formas com haver são muito mais raros (hoje em dia) que o povo popular não usa muito de forma átiva. A primeira construcção que eu aprendi com haver é "já há tanto tempo que eu não ouvi nada de você". Talvez "que houve?".

Mas "deve ser" e "tem que ser" são as formas mais commun que eu ouço, e "tem de ser" ou "há de ser" é muito raro que eu ouço isso em vernacular.

Então, para a exploração completo do campo dessas construções você tem que (!) incluir ter de e ter que.

Eu creio que não há explicação definitiva sobre a differencia da significáncia entre essas formas, e que talvez tem apénas alguns connotações que algumas pessoas sentem, mas depende muito de qual região, qual epoca, e qual classe social vem a pessoa.

Em muitas linguas europeos existe esse polimorfismo dessas expressões com auxiliar. Em inglês, por exemplo:

  • there has to be (cognato de "ter que ser" ou "há de ser"
  • there should be (analogo a "deve ser")

ou em alemão a mesma coisa:

  • es hat zu sein
  • es sollte sein

a differência entre essas construcções não são fixos embora pode haver connotações suteis sendo sentido differente por pessoas de origem e epochas diferentes.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.