3

Já sei como usar se antes de verbo e vi essa pergunta . Mais vi um caso que me deixou confuso.

— Como é que se liga a máquina?

— Apertando o botão ligue.

Posso também dizer o seguinte?

Como é que se liga a máquina?

3
  • 1
    acho que isso é mais informal. Seria algo como: "Com é que a máquina é ligada?" Ou "Como é que a máquina pode ser ligada?" – Peixoto Aug 10 '20 at 11:56
  • Esse "se ligar" da pergunta relacionada é uma gíria. – Peixoto Aug 10 '20 at 13:17
  • Tens aqui uma pergunta sobre esse teu se. – Jacinto Aug 11 '20 at 14:11
4

Acho que há duas hipóteses para "se ligar a máquina". Por questão de concordância pronominal, vou usar "ligar-se a máquina", mas é equivalente a "se ligar a máquina".

Voz Passiva Sintética

Voz passiva é quando a ação é feita e não faz; voz ativa: "eu amo Joliscreide", voz passiva: "Joliscreide é amada por mim". Para veres mais (vale a pena), lê em conjugação.com.br.

Há duas formas de voz passiva, sintética e analítica; voz passiva analítica: "a ideia foi executada", voz passiva sintética: "executou-se a ideia". Vale notar que "foi" tem a mesma conjugação verbal de "executou".

Então, "ligar-se a máquina" = "a máquina ser ligada".

Pronome Indefinido "se"

Outra hipótese é o uso de "se" como pronome indefinido (Priberam); ex.: "hoje, se trabalha no domingo", que é diferente de "hoje, é trabalhado no domingo".

Esse "se" pode ser trocado por "(vo)cê": "hoje, você trabalha no domingo", porém não pode ser voz passiva, pois, é um verbo intransitivo nesse caso. Então, só há 1 interpretação.

Assim, "ligar-se a máquina" = "alguém/você ligar a máquina".

Qual?

Neste caso, vou ser opinativo. Ambos os usos que mencionei são muito comuns tanto na língua formal falada ou escrita, tanto na língua informal escrita ou falada; e ambas as "traduções de linguagem" funcionam.

  1. "Como é que se liga a máquina?";
  2. "como é que a máquina é ligada?";
  3. "como é que alguém/você liga a máquina?".

Como se , você ou é visto, 2 e 3 são funcionais — a respeito duma "tradução de linguagem" de 1 — e provavelmente receberiam a mesma resposta, porém, quem perguntou (1) provavelmente quis saber como ligar a máquina, então, é mais provável que 1 = 3 do que 1 = 2.

Por exemplo, "como se faz café?" pode ser 1) "[...] é feito café [...]" ou 2) "[...] você/alguém faz café?". Se eu perguntar esse (1), posso receber a resposta "os fazendeiros plantam, regam… "; se eu perguntar este (2), posso receber a resposta "apertando o botão e voilà, tens um cafezinho!". Então, a "tradução" é extremamente sensível a contexto.

Notas Finais

Vi alguns dizendo, nos comentários, que "como se liga a máquina" é informal, mas não é, nem "como a máquina é ligada" e "como você/alguém liga a máquina". Porém, "como é que" e "como que" são informais, sendo apenas "como" formal, pois têm basicamente o mesmo significado.

"Ligar" pode ser pronominal, tendo significado de prestar atenção, como em "se liga, meu irmão!". Acho que apenas essa forma é informal.

13
  • Sim, as duas possibilidade aqui são passiva sintética e voz ativa com o pronome indefinido se. Mas a passiva só funciona com verbos transitivos diretos: podes dizer "o bolo é saboreado" (= "saboreia-se o bolo") mas não "o bolo é gostado" (é *gostar de (o bolo); não é transitivo direto). Mesma coisa no exemplo "trabalha-se ao domingo": trabalhar é aí intransitivo; logo não admite passiva. Podes ver perguntas sobre a passiva aqui no site (comentário à pergunta). – Jacinto Aug 11 '20 at 14:01
  • @Jacinto, então "trabalha-se" só pode ser "você/alguém trabalha"? Interessante. – user4788 Aug 11 '20 at 20:12
  • 1
    Gostou-se do bolo e trabalha-se são possíveis, mas o se é pronome indefinido: = pessoas não especificadas gostaram do bolo/trabalham. Para ser passiva o verbo tem de ser transitivo direto. Voz ativa: X faz Y (Y é complemento direto) passa na passiva a Y é feito (por X) ou faz-se Y (Y é sujeito). Em Alguém gostou do bolo (bolo é complemento oblíquo) e alguém trabalha ao domingo não há complemento direto para servir de sujeito na passiva. – Jacinto Aug 12 '20 at 21:51
  • 1
    Mas alguém diz "do bolo foi gostado"? Eu nunca ouvi ou li. Se se disser nalgum lado, não é língua padrão. Podes dizer, "do bolo foi tirada uma fatia (pelo João)" = "foi tirada uma fatia do bolo (pelo João), que na voz ativa fica, "O João tirou uma fatia do bolo", porque tirar é transitivo direto: tirar uma fatia. Verbos com complementos obblíquos (ligam-se ao complemento por preposição, como gostar de algo) não admitem passiva. – Jacinto Aug 13 '20 at 8:53
  • 1
    Isso não é padrão nem sequer norma culta. Vê por exemplo no Gramaticalhas: "só tem voz passiva um verbo transitivo direto ou transitivo direto e indireto (bitransitivo)" e "por isso, a frase 'O juiz não gostou do depoimento' não tem voz passiva". O próprio site que tu linkas diz isso, que o objeto direto da voz ativa passa a sujeito da passiva; logo verbos sem o objeto direto -- como gostar (de algo) -- não têm passiva. – Jacinto Aug 14 '20 at 11:05

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.