2

Existe alguma diferença entre "O João / A Maria disse que..." e "C.S.Lewis / Jesus / (algum escritor) disse que..."?

Se por exemplo eu pegar a segunda frase e adicionar o artigo (creio que seja o nome correto) na frente do sujeito, assim como na primeira frase, soaria estranho.

Exemplo: "O Jesus / O Ziraldo disse que..."

Creio que isso possa estar relacionado ao fato de se estar citando a fala de alguém famoso, algum escritor, etc, mas não tenho certeza.

7
  • Ziraldo disse... = Algum Ziraldo disse (qual Ziraldo?); O Ziraldo disse... = Um Ziraldo específico (deduzo que o locutor e o ouvindo sabem quem é esse Ziraldo). – Valdeir Psr May 4 '20 at 6:59
  • Grégor, já há uma pergunta sobre isto e ainda esta outra; estão é em inglês. – Jacinto May 4 '20 at 19:24
  • @Jacinto obrigado! Realmente não havia passado pela minha cabeça que poderiam existir perguntas em inglês também. – Grégor May 4 '20 at 19:49
  • Nem eu me lembrava que estavam em inglês. Sabia que existiam perguntas sobre o tópico, mas tive dificuldade em encontrá-las porque estava a procurar palavras-chave em português. – Jacinto May 4 '20 at 20:05
  • Grégor, a minha impressão é que as respostas à tua pergunta, no seu melhor, simplesmente repetem coisas que já estão nas respostas a esta pergunta. Então eu sugiro que faças uma de duas coisas. Fechar a tua pergunta como duplicata (clica em "close" e seleciona "duplicate"). Ou então edita a tua pergunta, explicando o que é que ainda queres saber para além do que já está respondido na outra pergunta antiga. Podes simplesmente dizer, "nas respostas à outra pergunta >> – Jacinto Aug 13 '20 at 9:49
2

Besides regional variety described by Zuabros, there is a formality nuance about the the presence/absence of the article.

When using the article a subtle informality is present, most likely meaning the speaker is acquainted with the person he or she is talking about.

When formality is needed (in an article, news, narrative literature, report etc), usually we omit the article.

P.S: I'm from Southeast of Brazil. In North and Northeast I think the article is hardly ever used, even in informal conversation).

11
  • I don't think there's a formality difference and I've got my doubts about regional difference. I don't disagree with you because I don't know if I am right or wrong. I always thought about it in the same way that said in my answer, but, as I said, I don't actually. – user4788 Aug 11 '20 at 20:24
  • I don't know where you are from, but where I live, southeast Brazil, the two cases are definitely true: We always use the article before a person's name, except when formality is needed. – Charley R. Aug 12 '20 at 11:41
  • Here you can see answers very similar to mine. – Charley R. Aug 12 '20 at 11:50
  • Interesting. Where I live, both ways are formal. – user4788 Aug 12 '20 at 15:31
  • 1
    @Schilive, oficial, só mesmo a ortografia. Tudo o resto são padrões de uso. No uso que eu sempre vi, depende do contexto, não da pessoa. Mesmo, acerca de um tipo que quase ninguém conhece, num artigo de jornal eu escreveria, "Paulo B. chegou à conclusão...", mas em conversa com amigos diria, "O Paulo B. é meu amigo de longa data." Aqui em Portugal, num jornal ou notícia na TV, é sempre "Paulo B.", "Jorge Jesus", sempre sem artigo. Em conversa com amigos juntamos quase sempre o artigo. – Jacinto Aug 14 '20 at 14:13
1

A língua portuguesa, em ambas as variedades, português europeu e português brasileiro (PTBR), admite o uso facultativo de artigo diante de nomes de pessoas ou antropónimos. No Sudeste do Brasil, em geral, bem como em Portugal, usa-se; já no Nordeste do Brasil, não é comum.

Um morador dos estados do Sul e Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul) dirá:

  • Mãe!! A Mariazinha pegou meu brinquedo!

Já um morador do norte / nordeste do Brasil dirá:

  • Mãe!! Mariazinha pegou meu brinquedo!
10
  • tens alguma referência? Eu nunca pensei que poderia existir variedade regional disso. – user4788 Aug 9 '20 at 23:40
  • 1
    Referencia: ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/…. – Zuabros Aug 13 '20 at 11:39
  • 1
    Importante é que essas observações são de carater prático, e acabam não sendo muito úteis para realização de provas de proficiência da lingua portuguesa, quando acabam perguntando sempre as exceções, que muitas vezes são bizarras mesmo para os falantes nativos. Um exemplo muito usado em provas de português é a palavra "palácio": Quando a palavra “palácio” estiver desacompanhada de algum modificador, o artigo não deverá ser utilizado. Ex: "Vou ao palácio" = errado. "Vou a palácio" = certo.Se você quer uma referência técnica: mundoeducacao.uol.com.br/gramatica/emprego-artigo-definido.htm – Zuabros Aug 13 '20 at 11:43
  • obrigado. Por sinal, essa regra de "palácio" eu nunca vou respeitar. – user4788 Aug 13 '20 at 17:02
  • 1
    @Schilive e Zuabros, convém sempre ver vários sites. Neste outro diz apenas: "Costuma-se omitir o artigo com a palavra palácio quando designa a residência ou o local de despacho de um chefe de governo". Ainda assim, cheira-me que é apenas em frases como "Esteve em palácio, por convocação do senhor Governador", "O senador foi chamado a palácio", "O presidente ainda estava em palácio", mas que se dirá, falando da mesma coisa, o palácio é bonito. Compararem "ele está em casa" vs "a casa é bonita". – Jacinto Aug 14 '20 at 14:21

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.