1

Qual a origem da expressão: "Quem tem filhos, tem cadilhos"?

Quais os primeiros registos da sua utilização?

cadilhos=problemas?

2

Esse provérbio já vem numa obra do século XVII, a Feira do Anexins de Francisco Manuel de Mello (1608-66, Wikipédia). Deixo aqui com algum contexto, mas macacos me mordam se eu compreendo alguma coisa, porque as personagens falam só com provérbios e trocadilhos:

— Bem sabemos, que não quer cag… maçarocas; por isso não come fiado
— Folgo que lá se embaracem; que eu por um triz, que não desconfio; e era capaz de dar dous pannos.
— Agora, quem tem filhos tem cadilhos: vossê não havia de chegar a esses termos.

Dois dicionários de 1836 e 1842 explicam que cadilhos são uns fios que ficam soltos na borda dos tecidos acabados de tecer, e também franjas e coisas assim; e daí a ideia de coisa pendurada. O primeiro dicionários curiosamente tem a versão “quem não tem filhos tem cadilhos” (não tens filhos, tens outros dependentes):

CADILHOS […] fios primeiros do urdume que não levão teage de fios atravessados, e que ficão soltos quando se cortão as têas; franja, v. g. das alcatifas , franja de fio de ouro ou prata; fios de borla de doutor, fios pendentes. Quem não tem filhos tem cadilhos, prov., dependentes, pessoas a seu cargo.
Francisco Solano Constancio, Novo Diccionario Critivo e Etymologico da Lingua Portugueza, Paris, 1836

O de 1842 dá um enfoque um nadinha diferente:

CADILHO […] guedelha comprida a modo de franja na extremidade das toalhas, guardanapos, alcatifas, sanéfas etc. it. acessórios, anexos no sent. fig. por isso daqui vém o prov. “quem tem filhos tem cadilhos.”
Antonio Maria do Couto, Diccionário da maior parte dos termos homónymos, e equívocos da lingua portugueza, Lisboa, 1842

Esta ideia, dos filhos como coisa pendurada lembra-me pingente encardido, que eu já tenho ouvido pais chamar às crianças (pingente (Priberam) é coisa que pende).

Mas dois artigos na Revista Lusitana de 1908 e 1911 (podes obtê-los na Biblioteca Digital Camões) vão num caminho diferente. O artigo de 1907 (vol. X, p. 83) diz que com os cadilhos dos tecido acabados de tecer se fazem barbantes, e daí “a significação metaphorica de «embaraços»”. O de 1911 (vol. XIV, p. 150) corrobora: diz que no Minho, cadilho se usa na “acepção de «amarrilho» = fio para prender” e que é “nesse sentido que o termo entra no provérbio : «Quem tem filhos tem cadilhos;» isto é «prisões, peias, cuidados.»

2
  • 1
    As personagens falam só com provérbios e tro... cadilhos? – ANeves thinks SE is evil Apr 24 '20 at 15:13
  • @ANeves, bem observado. Uma pessoa mesmo sem querer, lá vai cair neles... – Jacinto Apr 24 '20 at 19:49
-1

A origem e os primeiros registros da utilização da frase são oriundos de Portugal

2

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.