3

Na seguinte frase,

Ele é mais novo do que eu.

poderia acontecer a seguinte mudança?

Ele é mais novo do que mim.

Em relação a construção que precede o pronome, seria mais culto

Ele é mais novo que pronome ou Ele é mais novo do que pronome

3

TL;DR

O correto é Ele é mais novo do que eu ou Ele é mais novo que eu. Isso porque o eu pode ser usado como sujeito ou predicativo do sujeito e o mim deve ser precedido de uma preposição.

Pronomes

Antes de mais nada, é preciso entender que os pronomes do caso reto exercem a função de sujeito e predicativo do sujeito.

São pronomes do caso reto:

  • Eu;
  • Tu;
  • Ele / Ela;
  • Nós;
  • Vós;
  • Eles / Elas.

Já os pronomes oblíquos tônicos exercem a função de objeto indireto e são sempre precedido de uma preposição como para, com, de etc.

São pronomes oblíquos tônicos:

  • Mim;
  • Ti;
  • Si;
  • Nos;
  • Vos;
  • Eles / Elas / Si

Podemos observar que é incorreto utilizar "do que mim" (no exemplo dado), mas continuemos.

Análise Gramatical

Na frase Ele é mais novo do que eu, possuímos duas orações:

  • Ele é mais novo;
  • Do que eu (sou)

Atenção! O verbo ser está subentendido/implícito

Para encontrar o sujeito de cada oração, devemos perguntar aos verbos é e sou, respectivamente, quem é? e quem sou?. Dessa forma encontraremos o sujeito ele e eu. Logo o correto é ele é mais novo do que eu (sou), já que o pronome mim não pode ser usado como sujeito de uma oração e deve ser precedido de uma preposição.

Observação: Alguns podem achar que do que seja uma preposição, mas na verdade é uma conjunção. Fica a Dica.

Grau comparativo dos adjetivos

De acordo com o gramático Evanildo Bechara, "O [grau] Comparativo compara qualidade entre dois ou mais seres, estabelecendo:

  • Igualdade;
  • Superioridade; e
  • Inferioridade."

Em todos esses casos, tanto faz utilizar quanto, como (para igualdade), que ou do que (para os demais).

O rapaz é tão cuidadoso quanto os outros. O rapaz é tão cuidadoso como os outros.

O rapaz é mais cuidadoso do que os outros. O rapaz é mais cuidadoso que os outros.

O rapaz é menos cuidadoso do que os outros. O rapaz é menos cuidadoso que os outros.

Fonte

| improve this answer | |
  • "sempre precedido de uma preposição como para, com, de etc. Essa noção é que faz com que muitos brasileiros incidam no erro ao dizer "empresta aqui pra mim ver", "Me dá um pedaço pra mim provar" – Centaurus Apr 1 at 13:55
  • @Centaurus Assim como tantas outras regras da língua portuguesa, essa (mim x eu) é bem "complicada". De fato, os pronomes tônicos são precedidos de uma preposição, mas algumas pessoas acabam não percebendo/tendo ciência) que um determinado verbo pede o sujeito (o que impede o uso do mim). Outra noção que faz com que muitos brasileiros incidam no erro é afirmar que o correto é "pra eu provar", "pra eu ver" com a explicação que o mim não conjuga verbo. Claro que não conjuga, mas no Português, são raros os casos que podemos considerar o sempre como resposta; e sem olhar o o contexto. – Valdeir Psr Apr 1 at 16:45
  • Valdeir, não entendi essa parte do seu comentário; Outra noção que faz com que muitos brasileiros incidam no erro é afirmar que o correto é "pra eu provar", "pra eu ver" Afirmar que o correto é "pra eu ver" faz com que as pessoas incidam no erro ? – Centaurus Apr 1 at 17:47
  • @Centaurus O comentário é porque vejo mais pessoas afirmando que "pra mim ver", "pra mim estudar", "pra mim fazer" é incorreto e ponto (não foi relacionado ao seu comentário, mas peguei os exemplos para tentar facilitar a compreensão). A depender do contexto, o "pra mim ver" estará correto, isso acontece bastante com sujeitos oracionais deslocado: "É difícil para mim estudar gramática" -> "Estudar gramática é difícil para mim"; "Foi difícil para mim fazer isso" -> "Fazer isso foi difícil para mim". + – Valdeir Psr Apr 1 at 18:42
  • Óbvio que alguns professores discordam ou fala que o uso da vírgula seria obrigatório nestes casos, enfim... Acho que daria uma boa pergunta. – Valdeir Psr Apr 1 at 18:43
3

A resposta correta é "Ele é mais novo do que eu".

As duas hipóteses - para eu e para mim - existem na língua portuguesa e estão corretas. Contudo, devem ser usadas em situações diferentes.

A expressão para eu deverá ser usada quando assume a função de sujeito:

para eu fazer; para eu ler; para eu aprender; para eu estudar; para eu ir; … A expressão para mim deverá ser usada quando assume a função de objeto indireto:

fez para mim; ligou para mim; perguntou para mim; comprou para mim; sorriu para mim; … Sendo eu um pronome pessoal reto e mim um pronome pessoal oblíquo tônico.

| improve this answer | |
  • 1
    Sim, mas porquê? Acho que sem essa explicação, a resposta fica fraca. – ANeves thinks SE is evil Mar 31 at 16:25
  • 1
    @CIMend, obrigado pela resposta. Como o(a) ANeves disse, gostaria de uma explicação "técnica" para construir outras frases corretamente. – Magela Mar 31 at 17:36
  • 1
    Só ter cuidado com o para eu estudar, por exemplo, que também pode ser "para mim estudar" (dependendo do contexto) – Valdeir Psr Mar 31 at 17:45
  • 1
    Ficou ótima, a resposta. Obrigado pela edição. :) – ANeves thinks SE is evil Apr 28 at 20:57
0

Regrinha de ouro para resumir: nunca utilize "mim" para conjugar um verbo. Mantendo isso em mente, fica fácil.

| improve this answer | |
  • 2
    Como é que isso ajuda no exemplo dado na pergunta? Não me parece que "mim" esteja a conjugar nenhum verbo: "Ele é mais novo do que mim." – ANeves thinks SE is evil Apr 28 at 20:56

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.