7

Minha dúvida é relacionada a porque uma mesma palavra pode designar coisas completamente diferentes.

Por exemplo:
A palavra manga pode ser manga de camisa ou manga a fruta.

Por que isso acontece?

  • 2
    Curioso também o nome da árvore, mangueira, que também é "um tubo flexível", mangueira. – Jorge B. Jul 31 '15 at 11:40
  • 2
    Tentou procurar uma resposta? Aposto que no dicionário tem a etimologia... – ANeves Jul 31 '15 at 13:17
  • 1
    Por que não? Isso não acontece em todas as línguas? Me parece que a existência de etimologia obriga esta possibilidade, quer dizer, quando as palavras podem evoluir, sempre podem surgir homónimos. Não entendo qual é a duvida aqui. Talvez seria pergunta para linguistics.stackexchange.com? – Dan Getz Jul 31 '15 at 14:55
  • @DanGetz, talvez fosse, mas também se enquadra nessa comuinidade, não? Ainda que, no linguists a pergunta também deveria ser em inglês... – Felipe Avelar Jul 31 '15 at 16:52
  • Há dois fenômenos diferentes: um, que é o que você menciona, quando duas palavras diferentes têm o mesmo som e grafia. Outro, quando uma mesma palavra desenvolve significados diferentes (como "remédio", que além do significado tradicional, também passou a significar "veneno", como em "remédio para baratas"). – Luís Henrique Apr 29 '18 at 0:15
12

Esse é o tipo de pergunta que revela o quanto a linguagem é um objeto enigmático, que não se entrega facilmente ao entendimento. Essa é, aliás, uma das razões pelas quais palavra não é um termo tão simples de definir.

Pra começar, uma palavra não é uma unidade de significado, por incrível que pareça, mas uma unidade de expressão. Isso significa que, só de dizê-la, não se pode saber necessariamente o que quer dizer, e também que a mesma unidade de expressão pode facilmente assumir significados diferentes, dependendo do seu uso, ou seja, do contexto. Há, na verdade, uma infinidade de maneiras pelas quais a mesma expressão pode assumir conteúdos diferentes. A ideia de que há figuras de linguagem, como por exemplo a metáfora e a metonímia, é uma tentativa de explicar como isso acontece, mas a variação linguística é algo ainda um tanto misterioso.

O exemplo que você dá, entretanto, não é o da divergência do sentido, mas da convergência do significante, que é uma mera coincidência. Diga-se de passagem que essas coincidências não são necessariamente indesejáveis, elas estão entre os fenômenos que dão à língua a sua graça, a sua poesia.

Enfim, as suas duas "mangas" são palavras importadas de outras línguas, que eram diferentes, mas acabaram convergindo para o mesmo som e a mesma grafia. Nesse caso, o dicionário explica, pela via da etimologia.

  • 4
    +1 Diga-se de passagem que essas coincidências não são necessariamente indesejáveis, elas estão entre os fenômenos que dão à língua a sua graça, a sua poesia. – Jorge B. Jul 31 '15 at 15:19
  • Sensacional essa explicação. (: – Felipe Avelar Jul 31 '15 at 16:54

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.