4

Um clássico truque ensinado por professores nos tempos de escola ao ensinar sobre vogais nasais é mostrar que, com o nariz fechado, ao pronunciarmos palavras com sons nasais, sentimos nele uma vibração. Se isso de fato acontece em palavras como campo, ganso, tonto, alecrim e homem, não me parece 100% claro que o mesmo ocorra em outras palavras com sons denominados nasais, mais especificamente daquelas terminadas em ã, como hortelã, e .

Se pronuncio a palavra cidadã com o nariz tampado, não sinto vibração alguma no nariz nem o som da palavra muda (comparado ao que é emitido quando não o tampo). O que sai é um som mais fechado, ou melhor, algo muito parecido com o schwa da língua inglesa. Exatamente o mesmo ocorre com todas as pessoas ao meu redor, no Sul do Brasil (de onde sou).

Como a lusofonia não se resume ao Sul do Brasil, decidi fazer uma pesquisa muito amadora, escutando pessoas de regiões distintas em entrevistas de televisão. Os paulistas pareceram ter a mesma pronúncia que os sulistas, enquanto pessoas de lugares como o Rio de Janeiro e vários estados do Nordeste demonstraram de fato a nasalidade que teria o ã, cujo som, das suas bocas, com os seus sotaques, parece soar até “meloso”. Para os cariocas, por exemplo, o som do ã em hortelã é bem mais alongado do que o meu. Em relação aos portugueses, o que pude perceber é que o seu som é bastante aberto, muito diferente do que se ouve do Brasil, pelo que não consigo fazer uma boa descrição de como se pronuncia na Europa.

É possível afirmar que o ã final de certas palavras do português nem sempre é pronunciado como um som nasal? Ou a minha impressão está equivocada, e há critérios mais amplos para definir um som nasal?

3
  • Sou carioca e pronunciamos com som nasalizado. Pronuncio as vogais finais de cidadã, hortelã, avelã com o mesmo som.
    – Centaurus
    Mar 21, 2020 at 23:31
  • Vocês sentem a vibração no nariz, é isso?
    – Fertrosv
    Mar 22, 2020 at 20:38
  • Sim, eu percebo a vibração. Se tento não ter a vibração nasal o som produzido acaba sendo igual ao do segundo "a" de cidadã..
    – Centaurus
    Mar 23, 2020 at 0:55

2 Answers 2

3

Fico muito feliz de encontrar seu post, pois eu, como porto-alegrense, já tinha reparado nessa mesma característica da variedade linguística falada por aqui. Obrigado por compartilhar suas perspectivas e a sua pesquisa.

No meu caso, eu percebi que pronuncio o ã de palavras como hortelã ou maçã "como se fosse" um acento circunflexo. Escrevo entre aspas porque o acento circunflexo na letra a vem sempre em uma sílaba tônica nasal, o que significa que, teoricamente, sempre é pronunciado com ar passando pela cavidade nasal, mas o que quero dizer é que pronuncio essas palavras sem nasalidade na última vogal. De fato, sobre a pronúncia do a com acento circunflexo em "lâmina", parece-me que ocorre algo parecido, pois diz-se que é uma sílaba tônica nasal; a diferença é que posso pronunciá-la das duas maneiras (nasal ou oral) e as duas me soam naturais, embora quando eu a pronuncie nasalmente essa nasalidade não seja tão intensa como a de palavras com "ão" ou "õe", por exemplo.

Pesquisando sobre, não encontrei nada que indicasse a ocorrência dessa desnasalização, até que hoje decidi pesquisar novamente e encontrei sua publicação. Não consigo entender o porquê de tal informação não poder ser facilmente encontrada na internet, uma vez que a suposta área da característica não seria tão pequena, já que incluiria pelo menos a região metropolitana de Porto Alegre, e provavelmente o resto do estado, além da cidade de São Paulo.

Se conferimos a seção de fonologia do artigo sobre o dialeto gaúcho na Wikipédia, podemos encontrar uma breve referência à produção de vogais nasais:

A fonologia é bastante próxima do espanhol rioplatense, sendo algumas de suas características o ritmo silábico de fala, a vocalização do "l" em "u" no final de sílabas, e a menor importância das vogais nasais, praticamente restrita à vogal "ã" e aos ditongos "ão" e "õe".

No artigo em inglês é possível encontrar algo ainda mais específico sobre o monotongo /ɐ̃/:

In some other cities of the region, the nasal monophthong /ɐ̃/ is heightened to /ə̃/.
[Em algumas outras cidades da região, o monotongo nasal /ɐ̃/ é elevado a /ə̃/.]

No entanto, nada indicando alguma desnasalização.

3
  • 1
    Tiago, bem-vindo ao site. Fiz umas coisitas na tua resposta. Vê se gostas. Se não gostares, clica "Edit" (canto inferior esquerdo) e faz "rollback" (volta à versão anterior) ou muda à tua vontade: é a tua resposta. Que é que eu fiz? Incluí links às tuas fontes; é útil. Pus as citações em bloco (creio que era isso o que tu querias; no texto fonte, fazias parágrafo; mas isso só resulta se deixares uma linha de intervalo). Corrigi "aumentado" para "elevado ("/ɐ̃/ é elevado a /ə̃/"; "elevar"; porque a língua se eleva fisicamente na boca, ou "reduzir", não sei porquê, são os termos técnicos).
    – Jacinto
    Jan 25, 2022 at 9:07
  • Obrigado pelas correções, gosto delas sim. É a minha primeira resposta no site e não o conhecia muito bem. Jan 26, 2022 at 12:57
  • 1
    Excelente. Tu dizes que o acento circunflexo vem sempre em vogal nasal. Mas não, não há nasalidade em vê, lêvedo, trôpego, etc. O ^ indica apenas timbre fechado. O â é que é sempre nasal "de raiz" (cântaro) ou sofre alguma nasalação por influência de consoante nasal seguinte (câmara). Mas isto é acidental: o a tónico só tem timbre fechado nessas situações (não temos palavras como pâssaro).
    – Jacinto
    Jan 27, 2022 at 9:30
1

O til é uma notação de nasalidade, senão a palavra não teria til. Hortela (sem acento) seria pronunciado como Hortéla. (Palavras terminadas em "a" e sem acento são paroxítonas).

  • Hortelâ (com acento circunflexo) seria fechado e não nasalado.

  • Hortelã (com til) é o correto, com som nasal.

O que pode variar é a duração e intensidade da nasalidade, de acordo com a pessoa ou região.

Algumas palavras fogem à regra quanto ao som nasal.
Por exemplo, segundo a norma técnica a palavra "muito" deve ser pronunciada com som brevemente nasal, apesar de não ter til:

  • A pronúncia mui-to é incorreta.

  • A pronúncia muin-to (com o som brevemente anasalado) é a correta.

3
  • 1
    Pois então, eu sei perfeitamente disso. É “hortelã”, uma oxítona em tese com som nasal. A questão é que a pronúncia que eu percebo não é nasal, mas sim só uma pronúncia fechada, como se a palavra fosse grafada com o acento circunflexo (hortelâ). Eu, a não ser forçando, não consigo ver diferença entre “hortelã” e “hortelâ”.
    – Fertrosv
    Apr 25, 2020 at 1:43
  • A norma técnica do português dita isso. Isso é "opcional" na linguagem do dia-a-dia. Já teve um professor estrangeiro? Eles costumam cometer mutos "errinhos" de gramática e fonética e talvez alguns erros imperdoáveis para um nativo, é mais ou menos a mesma coisa. E sem contar que tais sons são muito similares e não há palavra parecida para causar confusão, dificilmente um interlocutor ficaria na dúvida ao ouvir "hortelâ" ou "hortelã". Lembrando que a linguagem é uma coisa viva e existem incontáveis variações, mas relativo à norma culta (oficial), normalmente é uma academia que dita as regras.
    – user8035
    Apr 25, 2020 at 2:50
  • Para você ver isso na prática teste "hortelâ" e "hortelã" em um sintetizador de voz online (readspeaker.com/pt). Os engenheiros que desenvolvem esse tipo de aplicativo seguem a norma técnica mais a risca.
    – user8035
    Apr 25, 2020 at 3:03

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service and acknowledge you have read our privacy policy.

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.