5

Segundo o Wikipédia:

Doutorado é um grau acadêmico concedido por uma instituição de ensino superior universitário, que pode ser uma universidade, um centro universitário, uma faculdade isolada, com o propósito de certificar academicamente a capacidade do candidato para desenvolver investigação num determinado campo da ciência

Então por que um graduado em direito também recebe esse tratamento?

1
  • 1
    Mesmo sem ter concluído um doutorado com aprovação, existem profissionais no Brasil e em muitos outros países que recebem o título de "doutor". Os que me vem a mente no momento, são: médicos, dentistas, e advogados, Nos Estados Unidos da América, médicos e cientistas recebem esse título. Talvez advogados, mas não tenho certeza. Interessante é que no Reino Unido, só os médicos clínicos recebem o título Dr. Os médicos cirurgiões não.
    – Centaurus
    Jan 25, 2020 at 23:50

3 Answers 3

6

Existe uma lei do tempo do Império que concede o título de Doutor para os advogados. Essa lei promulgada por Dom Pedro I em 11 de agosto de 1827 estabeleceu a Lei do Império que criou dois cursos de Ciências Jurídicas e Sociais.

Art. 9.º - Os que freqüentarem os cinco annos de qualquer dos Cursos, com approvação, conseguirão o gráo de Bachareis formados. Haverá tambem o gráo de Doutor, que será conferido áquelles que se habilitarem com os requisitos que se especificarem nos Estatutos, que devem formar-se, e sò os que o obtiverem, poderão ser escolhidos para Lentes.

Fontes: EPD-Online e JusBrasil

3

Ainda que as outras respostas tenham sido bastante boas, é importante acrescentar que isto não é exclusivo do Brasil.

Em Portugal também existe (embora seja cada vez menos frequente) uma certa tendência de chamar Mestre/Doutor a pessoas com cursos superiores que não sejam necessariamente mestrados/doutoramentos (da mesma forma que se usa o arcaico "fidalgo" para se referir a alguém mais rico/abastado, ainda que o regime feudal já não exista há muito tempo).

Isto acontece particularmente em zonas mais pobres e envelhecidas, em que ter um curso superior é algo muito raro. Mostra um pouco a "hierarquia social" é uma noção muito real na mentalidade das pessoas, o que faz sentido tendo em conta o contexto histórico em que elas viveram (ditadura).

1
  • Sim, exatamente. Tambem na América Latina em geral. Eu recentemente fiz uma interpretação (ing.<>esp.) para um depoimento, e o velhinho (87 anos) que estava explicando a sua situácão aos advogados, pensava que estava falando comigo, e antes de cada resposta dizia: Doctorcita [sei-lá-que]. Eu simplesmente não traduzi mas achei tão bonitinho. Essa minha experiência quadra com a sua resposta perfeitamente. O velhinho era campônes colombiano....
    – Lambie
    Dec 23, 2021 at 21:15
0

Os títulos académicos eram no geral 3: doutor, engenheiro, arquitecto.

  • O primeiro dos títulos era o mais abrangente, especificava-se "doutor em direito", "doutor em medicina", "doutor em letras", etc...
  • O título de engenheiro era mais estrito, no princípio do séc.XX só havia uma dúzia de cursos de engenharia.
  • O título de arquitecto era o mais específico, sendo só atribuido aos licenciados em arquitectura.

O uso dos títulos é uma herança história do sistema de ensino superior. Reflecte a divisão do saber como era vista à época. Mas também a pouca especialização na maioria das profissões, que então não requeriam estudos superiores.

O direito e a advocacia existem desde a antiguidade, de maneira que chamar "doutor" a uma advogado é a forma abreviada de chamar-lhe: "doutor em direito".

2
  • Não sei se isso explica, afinal você ainda pode fazer um doutorado voltado pro direito, e ai sim ter o titulo de doutor, não apenas um bacharelado Jan 24, 2020 at 19:19
  • Aí diz-se: "doutorado em" na vez de: "doutor em".
    – bad_coder
    Jan 24, 2020 at 19:52

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.