3

Em algumas palavras as vogais seguidas por “m” ou “n” não são nasalizadas (semana, bonito). Na palavra “banana”, o primeiro “a” não é nasalizado, mas o segundo é (“banãna”), apesar de ambos serem seguidos por um “n”.

Também existem palavras onde ambas pronúncias são aceitáveis: “camarão” ou “cãmarão”; “Janeiro” ou ”Jãneiro”.

E finalmente palavras onde a vogal pode pode ser ou não nasalizadas dependendo do significado: “cãminha” (diminutivo de “cama”) ou “caminha” (do verbo “caminhar”)

Quais são as regras de nasalidade em vogais seguidas por “m” e “n”?

3
1

Não existe pronúncia correcta.

Há gente que diz Banãna; e há gente que diz Bãnãna. Essas variações há em outras palavras. No Brasil, há "Tumatche", "Tómatche", "Tumati" etc. Há também "mulher", "mulhere", "mulherl" (interior de São Paulo), "mulé". Então é coisa que se modifica a depender da região.

0

Quando a consoante nasal está na sílaba seguinte, não creio que o fenômeno possa ser chamado de nasalização. A pronúncia corrente não é /banãna/, mas /banɐna/.

A regra geral é que ocorre na sílaba tônica, ou, no caso de palavras derivadas, na sílaba que corresponde à tônica na palavra primitiva.

Assim, /banɐna/ e não /bɐnɐna/. E, no caso de "caminha", diminutivo de cama, /kɐminha/ porque vem de "cama" - /kɐma/, onde /kɐ/ é a sílaba tônica.

Se entendermos que não é uma nasalisação, então o caso é análogo ao das sílabas tônicas em "e" e "o" seguidas de "m" ou "n", em que a vogal é sempre fechada.

Quando a consoante nasal está na mesma sílaba, ela opera como índice de nasalização, que, no caso, é obrigatória: "campo" - /kãpo/, "quente", "som", "findo", "cúmplice", etc, todas com vogal nasal.

Evidentemente há variação regional na pronúncia, e é diferente em PT/PT, mas a norma culta falada do PT/BR é essa.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.