5

Certo é que o dicionário da Porto Editora tem os dois verbetes, mas o primeiro reencaminha meramente para o segundo. Assim pergunto:

  • é mais correto grafar taxonomia ou taxinomia?
  • a que se deve esta dupla grafia?

Por exemplo, neste artigo o autor Ricardo Araújo Pereira grafa taxinomia, mas a Wikipédia tem entrada apenas para taxonomia.

3
  • Então, tu fazes a pergunta e depois nunca mais apareces para ver as respostas que te dão? – Jacinto Jul 26 '19 at 11:03
  • @Jacinto não sei porquê mas não tinha recebido qualquer notificação de resposta. – João Pimentel Ferreira Jul 27 '19 at 13:13
  • Pois, eu vi que tu não vinhas cá basicamente desde que fizeste a pergunta, e pensei que tivesse acontecido uma coisa desse tipo, ou que a notificação tivesse ficado "enterrado" no meio de muitas outras. – Jacinto Jul 27 '19 at 19:25
4

Taxonomia e taxinomia estão ambas corretas: vêm em todos os dicionários, e nenhum levanta objeções a qualquer uma das variantes. O Houaiss diz quando tem algo contra uma palavra. Vê por exemplo o caso de carater e caractere, que o Houaiss diz serem formas menos corretas que caráter (vê esta pergunta). Alguns dicionários registam também taxionomia, que o Houaiss diz ser forma a evitar.

A Wikipédia em franês (Taxonomie) explica tudo o que se possa desejar saber acerca da origem das vária versões. Foi tudo culpa do botânico suíço Augustin Pyrame de Candolle , que em 1813 cunhou taxonomie; segundo explicou mais tarde, a partir do grego taxeôs, genitivo de taxis ’classificação, ordenação’ e nomos ’lei, regra’, suprimindo o e para encurtar a palavra. Em 1819 arrependeu-se e admitiu que taxéonomie seria mais correto. Em 1864 este dicionário francês propôs taxinomie, formado a partir do nominativo taxis, como melhor que taxonomie. Em 1872 o célebre Littré condenou taxonomie e aconselhou taxinomie ou taxionomie. Taxionomie não pegou; as outras duas mantêm-se em uso, ultimamente com vantagem para taxinomies (Google Ngram). Segundo o dicionário Houaiss (verbetes tax(i/o)- e taxonomia), a forma taxionomie foi proscrita por poder ser confundida com a formação a partir de taxis e onoma ’nome’.

Os anglófonos, pragmáticos, adotaram a forma original francesa, e ficaram-se pelo taxonomy (Etymoline). Mas nós tínhamos de adotar as formas todas. O Houaiss desaconselha taxionomia, mas o dicionário da Academia das Ciências de Lisboa não, e inclusivamente no verbetes taxonomia e taxinomia simplesmente remete para taxionomia.

Voltando à questão de qual é a forma mais correta ou se há uma que é mais correta, está bem de ver que a resposta vai depender do critério de cada um. Quem der muita importância à derivação regular do grego, vai preferir taxinomia ou taxionomia; mas poderá não querer esta última por causa do argumento do Houaiss. Quem privilegiar a antiguidade, preferirá taxonomia. Tudo começou com taxonomie no francês, e taxonomia é também a que aprece mais cedo em português. Encontra-se já em 1841 (Revista Litteraria, vol. 7, Porto e António Benevides, Diccionario de glossologia botanica), e vem no no dicionário de Moraes Silva de 1858; taxionomia, encontrei em 1869 (O Auxiliador da Industria Nacional, Rio de Janeiro) e vem, tal como taxinomia, no dicionário de Domingos Vieira de 1874.

1

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.