3

Em várias frases que tem o termo "mesmo" ao final, eu teria esperado ver "mesma", pelo fato do substantivo antecedente ser feminino. Por exemplo, eu preferiria usar "é uma pena mesma." (Por favor corrija qualquer outro erro que eu cometer.)

Entretanto, uma busca no Google revela muitos usos de "pena mesmo". A busca para "pena mesma" só produz exemplos da frase específica "pena de si mesma". Assumo, por isso, que "pena mesmo" seja o certo, ainda que eu não entenda a gramática. É fato, então, que geralmente "mesma" não poderá aparecer em tais construções? Se for esse o caso, alguém poderia por favor me dizer por quê?

  • 1
    Complementando as respostas abaixo, nota que é uma pena mesmo = é mesmo uma pena, o que mostra que mesmo é aqui um advérbio (invariável) e não um adjetivo. – Jacinto Jun 19 at 12:11
5

Editado: O correto seria: "É uma pena mesmo", pois a palavra mesmo desempenha papel de advérbio, sendo invariável. Nesse caso, mesmo dá ideia de "realmente", "exatamente", "de fato", ou seja, a frase ficaria "É realmente uma pena".

No entanto, mesmo possui vários significados no português (e pode ser escrito como mesma(s) em alguns casos):


Advérbio

Nesse caso, mesmo é invariável, não aceitando flexão. É o caso tratado acima, dá ideia de "realmente", "exatamente", "de fato":

  • Essa nota é mesmo verdadeira?
  • É aqui mesmo, nesse lugar paradisíaco que desejo passar minhas férias.
  • Elas trocaram mesmo a lâmpada.

Editado: NOTA: como o próprio @Jacinto falou (e concordo com ele), um mesmo advérbio pode ser classificado de diferentes formas dependendo do seu sentido na frase. Fontes mais confiáveis para se obter os usos de mesmo seriam dicionários como: Michaelis, Aulete e Priberam


Conjunção subordinativa adverbial concessiva (e locução conjuntiva)

Nesse caso, mesmo é invariável, não aceitando flexão. Pode ser substituído por outras conjunções como "embora", "apesar de", "por mais que":

  • Mesmo sendo pobre, nunca desistiu de sonhar. (conjunção)
  • Eu não desistirei desse plano mesmo que todos me abandonem. (locução conjuntiva)
  • Mesmo triste, continuarei sorrindo! (conjunção)

Pronome demonstrativo

Usado com valor de substantivo:

  • Andei de bicicleta e caí, o mesmo aconteceu com a minha irmã. (o mesmo fato)
  • Na semana passada, choveu torrencialmente. Dizem que o mesmo ocorrerá nos próximos dias. (a mesma coisa)
  • O mesmo que eu disse a ela, também disse a você. (a mesma coisa)

NOTA: Não consegui encontrar algo conclusivo sobre a flexão nesses casos, mas acredito que não haja.


Adjetivo

Nesse caso, mesmo é variável, aceitando flexão em gênero e número:

  1. Sentido de semelhança, identidade, paridade:

    • Eles têm os mesmos gostos.
    • Nós estudamos na mesma escola.
  2. Com caráter de reforço. O próprio, não outro (inserido imediatamente após substantivo ou pronome pessoal):

    • Eu mesmo resolvi esse problema.
    • Lara e Júlia trocaram a lâmpada elas mesmas.
  3. Utilizado de modo reflexivo, nominalmente (este uso não é comum em Portugal):

    • Na maioria das vezes analisava, eles criticavam a si (mesmos).
    • Ela sempre conversa consigo (mesma).

NOTA: Embora na fonte os significados 2 e 3 estejam separados, repare que mesmo(as) poderia ser trocado por próprio(as), então não sei dizer se de fato são significados distintos ou se podem ser aglutinados num só caso.


Locução adverbial (preposição + substantivo)

Nesse caso, mesmo é variável. Tem sentido de invariância, "na mesma situação", "no mesmo estado":

  • Continua tudo na mesma.
  • Tentei o que você sugeriu e deu no mesmo.

NOTA: Nunca encontrei variação no número em casos como este. "Continua tudo 'nas mesmas'" me soa extremamente estranho.


Interrogativa "Mesmo?"

Expressão invariável que exprime descrença e surpresa:

  • Ganhou na loteria? Mesmo?
  • Elas foram roubadas? Mesmo?

Com significado semelhante a "até"

Expressão invariável que denota limite:

  • (Até) mesmo as pessoas amigas duvidaram dele.
  • Mesmo ele, que sempre foi honesto, roubou a loja.

Editado: NOTA: Talvez aqui sim teríamos um advérbio de inclusão, como no exemplo dado pelo @Jacinto.


Uso comum, porém incorreto

O mesmo NUNCA deve ser usado como pronome pessoal. Repare que nos casos abaixo o mesmo substitui ele(as), enquanto que acima, com valor de substantivo, mesmo tem sentido de a mesma coisa, coisa semelhante.

  • Verifique se está levando consigo todos os seus objetos, pois os mesmos podem ter se deslocado durante a viagem.
  • Verifique se está levando consigo todos os seus objetos, pois eles podem ter se deslocado durante a viagem.
  • Eu entreguei o trabalho ao professor e o mesmo disse obrigado.
  • Eu entreguei o trabalho ao professor e ele disse obrigado.

Fontes principais

https://duvidas.dicio.com.br/ela-mesma-fez-ou-ela-mesmo-fez/
https://www.dicio.com.br/mesmo/
https://www1.folha.uol.com.br/fsp/fovest/fo2810200807.htm
https://comunidade.rockcontent.com/pronome-mesmo/
http://www.ufla.br/dcom/2008/10/08/o-uso-da-palavra-mesmo/
https://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/mesmo-voce-sabe-utilizar-o-pronome.htm
https://exame.abril.com.br/carreira/qual-o-erro-mais-comum-ao-usar-a-palavra-mesmo/
https://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf77.php

  • 1
    Não creio que o mesmo de é uma pena mesmo seja advérbio de inclusão. É advérbio de inclusão em coisas do tipo (exemplo do Houaiss, 2002) mesmo o seu irmão não acreditou que ele dizia a verdade (= também o seu irmão, até o seu irmão). – Jacinto Jun 20 at 7:59
  • 1
    @jdc , quanto à sua primeira dúvida, "é mesmo uma pena" não soa estranho pra mim, já ouvi essa frase nessa forma diversas vezes. Então arrisco dizer que não teria problema algum em usá-la, eu mesmo usaria. Quanto à segunda dúvida, eu usaria a classificação de pronomes para lhe responder: usar mesmo como pronome pessoal seria usá-lo como ele(s) ou ela(s), já como pronome demonstrativo, seria usá-lo como isso, isto, este e etc., assim, na prática, seria tentar trocar o mesmo por alguns desses termos para saber se o uso está correto ou não. – Leone Jun 21 at 1:40
  • 1
    @jdc , não sei se consegui responder como você queria, não sou especialista em português e confesso que a sua segunda dúvida é difícil pra mim. aqui tem um texto rápido sobre a classificação de pronomes e aqui tem uma resposta sobre problemas entre pronomes demonstrativos e pessoais, talvez lhe dê alguma luz. – Leone Jun 21 at 1:44
  • 1
    Leone, um mesmo advérbio pode "pertencer" a várias "classes" ou, melhor dizendo, pode exprimir diferentes noções. Assim, exemplos do Michaelis, mesmo pode exprimir: inclusão/limite em mesmo os santos tiveram suas fraquezas; certeza/afirmação em foi mesmo um grande prazer...; exatidão em partiu mesmo nesse instante. Interpretaste talvez como exaustivas as listas de advérbios em cada "classe" dos teus sites? Não são. É melhor baseares-te em dicionários, que indicam as várias noções que mesmo pode >> – Jacinto Jun 21 at 7:09
  • 1
    >> transmitir. Tens também online o Aulete e o Priberam. Eu não vi todos os sites da tua resposta, mas dos que vi nenhum diz que mesmo denota inclusão em é uma pena mesmo. – Jacinto Jun 21 at 7:16
3

Mesmo é a forma adverbial do adjectivo mesmo (o adverbio seria mesmamente mas essa palavra não se usa por alguma razão, mesmo [ha] que seja bem formada morfologicamente), e modifica o verbo é e não o substantivo pena. Os advérbios são invariáveis, por tanto, fica sempre como mesmo em frases como a que escreveste.

  • 1
    Ha! O uso de mesmo vem a propósito ("mesmo que seria"), mas não creio que tenha encontrado essa construção antes. Já ouvi mesmo sendo (= apesar de ser ou mesmo no caso de ser), mesmo que seja (= mesmo no caso de ser e mesmo que fosse (= se fosse). – Jacinto Jun 19 at 6:51
  • @Jacinto é possível ser erro meu (já sabes não é a minha língua materna). Segundo o que estou a ler em ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/… deve ser mesmo que seja (nota que diz que tem valor condicional, seria por isso seguramente que usei, pois, o condicional haha. Edito a resposta, obrigado! – guifa Jun 19 at 13:57
  • Pois, eu pensei que quisesses dizer que mesmamente não se usa, apesar de ser bem formada (valor concessivo factual). Nesse caso mesmo que seja não serve, pois implica que pode não ser: "compra mesmo que seja caro (pode não ser caro, porque não sabes ainda se é ou não); levanta-se sempre cedo, mesmo que seja feriado (pode não ser, porque alguns dias não são feriados). Entretanto, mesmamente existe mesmo (vem nos dicionários), embora de uso raro. – Jacinto Jun 19 at 15:29
  • É isso o que queria expressar: não se usa, mas é bem formada. Assim, recomendar-me-ias mesmo que fosse? Sobre a sua existência, isso imaginava mas ao pesquisá-la, todos os exemplos de mesmamente que encontrei vieram do castelhano (é forma arcaica) o do asturiano (forma moderna, mas não tão usada como a forma neutra-adverbial mesmo) – guifa Jun 19 at 17:08
  • Então a única opção segura é desistir do mesmo que (temos pena!): "... não se usa, apesar de ser bem formatada" ou "embora seja". É o que diz o Ciberdúvidas, as construções concessivas com mesmo que são hipotéticas, contrafactuais ou factual-aspectual (levanta-se cedo, mesmo que seja feriado =quando é e quando não é). – Jacinto Jun 19 at 17:20

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.