2

Recentemente estava ouvindo a música Amargurado, dos compositores Tião Carreiro e Pardinho.

Logo no início, há o termo que é feito de, que, etimologicamente falando, significa cadê.

O que é feito daqueles beijos que eu te dei
Daquele amor cheio de ilusão
Que foi a razão do nosso querer
(...)

Ao escutar a canção, surgiram-me algumas dúvidas:

  1. Posso substituir o termo grifado por cadê, onde estão ou quedê sem prejuízo semântico?

  2. O uso da preposição de é obrigatório? Ex.: O que é feito do bolo? ou O que é feito o bolo?

  3. No contexto apresentado, qual a função sintática do termo grifado¹?

Nota 1: Ao meu ver, o termo encaixa-se como uma oração subordinada adverbial interrogativa, porém encontrei nenhuma referência sobre esse tipo de oração.

  • fazer algo de algo não é cadé. – Lambie Feb 26 at 23:08
  • Através de uma pesquisa que fiz antes, O que é feito deDo que é feito de. O cadê vem da palavra quede*/*quedê, que deriva de que é de, que vem de que é feito de. – Valdeir Psr Feb 27 at 4:24
2

Só posso responder parcialmente.

  1. Posso substituir o termo grifado por cadê, onde estão ou quedê sem prejuízo semântico?

A substituição é possível em alguns casos, mas não sempre. Por exemplo, "o que é/foi feito de" pode também significar "o que aconteceu com", "que fim levou", como em "O que foi feito daquele monte de farinha que o Zé tinha comprado no ano passado?"

Mesmo quando a substituição é possível, aos meus ouvidos "o que é feito de" é mais pesado que "onde está": implica uma responsabilidade, ao sugerir que algo "é feito" e invoca mais fortemente a possibilidade do objeto da pergunta não mais existir.

  1. O uso da preposição de é obrigatória? Ex.: O que é feito do bolo? ou O que é feito o bolo?

Sem o "de" a frase sequer me parece gramatical (qual seria o papel sintático de "o bolo"?), e, ainda que válido, omitir o "de" provavelmente alteraria seu significado.

  • "Só posso responder parcialmente", começou ele, respondendo de seguida a todos os pontos. :) – ANeves Feb 26 at 14:19
  • @ANeves 😅😅 . #stafusa, pelo fato da expressão ter o verbo é, não seria, obrigatoriamente, considerado uma oração? – Valdeir Psr Feb 26 at 16:36
  • @ANeves :) Verdade, mas ainda considero parcial, porque respondi aos pontos 2 e 3 sem maior embasamento. – stafusa Feb 26 at 18:02
  • @ValdeirPsr Bom ponto, na verdade estou convencido de que o termo de que você pergunta é parte da oração principal inclusive. Infelizmente minha análise sintática está enferrujada e estou com pouco tempo para pesquisar agora, então simplesmente apaguei a resposta ao item 3. :) – stafusa Feb 26 at 19:03
  • 1
    A justificativa é que fazer algo de algo não é fazer algo....a razão é semântica. – Lambie Feb 26 at 23:23

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.