6

Um traço do pt-PT falado que observamos facilmente é a frequente omissão de vogais que não estejam na sílaba tônica. Dessa forma,"menino" é pronunciada [mni.no], "competentes" = [comp.ten.tes], "diferente" = [di.fren.te], etc. No momento de classificar tais palavras de acordo com o número de sílabas, "menino" é considerada dissílaba? "Diferente" é considerada trissílaba? A classificação é baseada unicamente no português falado?

1
  • Boa pergunta. Dada que a divisão em sílabas tradicionalmente é fonética, eu esperaria que "diferente" fosse trissílaba em pt-PT,; mas muitas vezes a fonética parece perder a preponderância (chegando-se, às vezes, ao ponto de ser igualada à separação em partes para a translineação!), então não tenho certeza.
    – stafusa
    Aug 26 '18 at 9:12
9

Graficamente a divisão silábica em Portugal é a mesma que no Brasil; mas isto só é relevante para a translineação. Foneticamente, que é o que nos interessa aqui, o número de sílabas de muitas palavras depende no português europeu do cuidado e velocidade com que falas. Menino (e analogamente na outra palavras que indicaste) reduz-se realmente a duas sílabas, [’mni.no], na fala coloquial rápida, mas mantém três sílabas na fala cuidada ou pausada, [mɨ’ni.nu] (a plica, ’, indica que a sílaba seguinte é a tónica). O [ɨ] é um som vocálico que não existe na pronúncia brasileira, e que podem ouvir aqui (em cima e ao centro no esquema das vogais).

Para a classificação das palavras quanto ao número de sílabas, os dicionários que mostram a transcrição fonética mostram a pronúncia cuidada, com o mesmo número de sílabas que a palavra tem no Brasil. O Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa indica [mɨ’ni.nu], tal como o faz o Portal da Língua Portuguesa. A Infopédia (Dicionário da Porto Editora) usa [ə] no lugar de [ɨ] (coisa pouco recomendável na minha opinião), indicando igualmente três sílabas, [məˈninu].

Agora, muitos portuguese nem terão consciência de reduzirem habitualmente menino a duas sílabas, e se insistires que o fazem até te poderão responder com uma pronúncia enfática, “três sílabas: [mɨ – ’ni – nu]”. Esta pronúncia enfática ocorre naturalmente em linguagem tipo mãe-perdendo-a-paciência-com-o-filho:

O [mɨ – ’ni – nu] vai ficar ca – la – dinho e comer tu – do! Ouviu?

Podem ouvir estas três pronúncias de menina aqui no Forvo: no topo temos o usuário Aimae com uma pronúncia cuidada; logo abaixo, o Andreamado com uma pronúncia rápida; e mais abaixo, o Felpo com uma pronúncia enfática.

Também diferente se reduz a três ou mesmo duas sílabas na fala rápida, [di’fɾẽ.tɨ] ou [di’fɾẽt], mas mantém as quatro sílabas na pronúncia cuidada, [di.fɨ’ɾẽ.tɨ]. Podem ouvir no Forvo a pronúncia cuidada do usuário Jelowa; comparem com a pronúncia de frente do mesmo usuário.

Há um artigo no Instituto Camões, A Pronúncia do Português Europeu que aborda pormenorizadamente esta questão. Cito algumas partes mais relevantes (o artigo mostra a pronúncia com o alfabeto fonético internacional; creio que mesmo quem o não conheça adivinhe o seu valor com a ajuda do contexto; mas podem ver valor neste artigo da wikipédia ou ouvir no site que já indiquei acima):

A vogal elevada e centralizada [ɨ] é quase sempre suprimida na fala coloquial em determinados contextos ([u] também pode sê-lo mas com menos frequência).

Quando a vogal representada ortograficamente por < e > está no início de palavra e é seguida por < s > e consoante, como em estar, esbater, esconder, realiza-se como [ɨ] mas é regularmente suprimida (estar [’ʃtaɾ], esbater [ʒbɐ’teɾ], esconder [ʃkõ’deɾ])

Repare-se que estar fica reduzido a uma sílaba, [’ʃtaɾ], esbater e esconder, a duas.

Quando a vogal [ɨ] está entre duas consoantes, seja em posição pré-tónica ou pós-tónica, a sua supressão é habitual (meter [mɨ’teɾ] → [m’teɾ], despegar [dɨʃpɨ’gaɾ] → [dʃp’gaɾ], velocípede [vɨlu’sipɨdɨ] → [vlu’sipd], ómega [’ɔmɨgɐ] → [’ɔmgɐ]; a vogal [u] neste contexto pode também ser suprimida (psicologia [psikulu’ʒiɐ] → [psiklu’ʒiɐ])).

Veja-se como as cinco sílabas de velocípede na pronúncia cuidada se reduzem a duas, [vlu’sipd], na fala coloquial rápida; na verdade [vlu’sipt]; a combinação [pd] não dá jeito nenhum. O artigo fala ainda das consequências da supressão do [ɨ] em fim de palavra. Velocipede já é um exemplo disso, mas há outras consequências, que podem ler lá (que digitar os símbolos do alfabético fonético internacional não é pera doce).

4
  • Excelente. Agora [vlu’sipt] é exagero. ;)
    – stafusa
    Aug 28 '18 at 23:16
  • Respostas desse calibre só merecem aplausos. (através de "upvotes", é claro)
    – Centaurus
    Aug 28 '18 at 23:30
  • @Centaurus, obrigado; ainda bem que gostaste.
    – Jacinto
    Aug 29 '18 at 6:15
  • @stafusa, de 5 para 2 é chocante, mas eu consigo pronunciar [vlu’sipt] facilmente. Provavelmente tu também: todas aquelas combinações de sons existem no português atual; [vl] não é nativo, mas foi importado, e.g. "Vladimir"; [pt] existe por exemplo em "elíptico". Onde eu tenho dúvidas é no [dʃp’gaɾ]: eu acho que habitualmente pronuncio [dɨʃpɨ’gaɾ]; mais relaxadamente, [tʃpɨ’gaɾ]; [tʃp’gaɾ] acho que não consigo.
    – Jacinto
    Aug 29 '18 at 6:23
0

Ao contrário, a separação de sílabas no Português é relativa à língua escrita! Em Português a separação de sílabas não é puramente fonética!

Assim, "menino" é trissílaba e separa-se como "me-ni-no"; "Diferente" é polissílaba (no caso, possui quatro sílabas) e separa-se como "di-fe-ren-te".

1
  • 4
    Olá AleAssis, bem vindo. Você poderia citar fontes para suas afirmações? Entendo que "sílaba" é um conceito fonético, como se vê em qualquer dicionário, na Wikipedia ("Sílaba é uma emissão de voz completa, representada por um ou mais fonemas") e no FLIP: A sílaba é um conceito fonético, fonológico ou prosódico bastante intuitivo para os falantes de uma língua e a divisão silábica é feita deste ponto de vista e não do ponto de vista ortográfico.
    – stafusa
    Aug 27 '18 at 11:08
0

Foneticamente a palavra pode ser pronunciada até com uma única sílaba.

Vejamos a frase:

O menino é bem comportado.

De forma pausada será pronunciada:

u mɨ.nˈi.nu ˈɛ bɐ̃j kõ.puɾ.tˈa.du

Mas falando um pouco mais depressa poderá ser:

u mnˈi.nw ˈɛ bɐ̃j kõ.puɾ.tˈa.du

Mas o comum é a semivogal desaparecer:

u mnˈi.n ˈɛ bɐ̃j kõ.puɾ.tˈa.du

Ou seja, ficamos com:

O mnin é bem comportado.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.