1

Quando a palavra seguinte é masculina, qual opção deve ser escolhida: "dedico a..." ou "dedico ao..."?

Por exemplo:

(A) Dedico este trabalho a meu filho.
(B) Dedico este trabalho ao meu filho.

Ambas as sentenças possuem diversos registros no google. As duas formas estão corretas?

Quando a palavra seguinte está no plural, também encontramos registros distintos. Por exemplo:

(C) Dedico este trabalho a meus pais.
(D) Dedico este trabalho aos meus pais.

O plural altera alguma coisa relativamente ao caso anterior?

1

A questão aqui não é o verbo dedicar, mas antes o uso de artigo o com o pronome pessoal possessivo meu (no segundo par de frases, os e meus).

Em Portugal, o uso do artigo junto de possessivos pré-nominais (os nomes aqui sendo filho e pais) é praticamente obrigatório fora de situações particulares como frases feitas (como em minha opinião, por minha conta) e vocativos. Contudo, as frases que dás são uma exceção, porque o artigo não é obrigatório quando o possessivo exprime uma relação de parentesco (mas pelo menos Lisboa é mais comum incluí-lo).

No Brasil, a situação é diferente: o artigo tende a ser opcional.

  • Eu pensava que era geralmente em todo o Portugal incluir o artigo mesmo com quando o possessivo exprime relação de parentesco. Só me lembro de o ouvir ou ler em discursos ou narrativas com sabor formal ou arcaizante (que pode ser o caso da pergunta; tou a imaginar uma tese de mestrado ou doutoramento). – Jacinto May 4 '18 at 18:12
  • @Jacinto Acho que é daquelas coisas que dependem da região. De facto, em Lisboa seria estranho não incluir o artigo. Mas já ouvi pessoas doutras bandas a omitir e é uma "regra" mencionada em vários sítios. – Artefacto May 17 '18 at 2:56

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.