0

Eu tinha/tive muito dinheiro

Para mim me parece a mesma coisa: ele teve e não tem mais. Mas a definição do P.I. é de "fatos passados dando ideia de continuidade e permanência" então ele tinha e continua tendo dinheiro?

4

Nenhum dos dois tempos indica que ele ainda tem dinheiro.

Em geral:

  • o pretérito perfeito sugere uma ação pontual no passado, e
  • o pretérito imperfeito sugere fato habitual, ou uma ação que se estendeu, que teve uma duração finita.

Então:
"Eu tive dinheiro [em algum momento do passado].", e
"Eu tinha dinheiro [em algum período do passado]."

Note que não é a duração absoluta que determina o tempo verbal, mas sim o contexto, especialmente a relação com outros tempos verbais. Por exemplo:

"Eu fiz as compras ontem."
"Enquanto eu fazia as compras o telefone tocou."

As duas frases se referem ao mesmo fato passado (fazer as compras) que, portanto, teve a mesma duração (digamos, meia hora), mas o primeiro exemplo pede o perfeito ("o fato aconteceu") enquanto o segundo pede o imperfeito ("enquanto aquilo acontecia, outra coisa aconteceu").

Claro que também é possível ter dois eventos pontuais no passado: "Quando li o relatório, descobri o problema."; ou dois extensos: "Enquanto lia o relatório, bebericava seu suco.".

E há casos em que os dois tempos são possíveis:
"Na faculdade eu li muito pouco." (um fato) e "Na faculdade eu lia muito pouco." (um hábito).

É fácil achar mais exemplos e explicações na rede, por exemplo no Ciberdúvidas ou no site de Português do UOL.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.