0

A propósito ainda das diferenças subtis entre porque e por que, apenas cingidas à forma interrogativa, esta outra resposta não é totalmente clara sobre esta matéria. O filólogo José Neves Henriques da Universidade de Lisboa, faz esta distinção:

1- Escreve-se porque:

Quando é advérbio interrogativo:

Exemplo: «Porque não vens comigo?» «Porque faz ele isto?»

2 – Escreve-se por que:

Quando por é preposição e o que é pronome interrogativo adjunto:
(chama-se adjunto por vir junto dum substantivo, ligado ele pelo sentido).

Exemplos: «Por que (= por qual) razão/motivo/causa/pretexto, etc., não vieste ontem?» «Por que (= por quais) livros aprendeste?»

Significa então que a regra é saber se a seguir à palavra interrogativa (que ou porque) vem um substantivo ou um verbo?

Ou seja "por que motivo chove?" e "porque é que chove?". É esta a diferença?

  • A pergunta se refere ao pt-PT, correto? Porque as citações não se aplicam ao pt-BR. – stafusa Mar 20 '18 at 20:36
  • 1
    @stafusa correto! – João Pimentel Ferreira Mar 20 '18 at 21:42
  • Por qué e porqué faltam. – Lambie Mar 20 '18 at 22:50
  • Basicamente. Não é uma regra muito consistente (ver esta pergunta). Nota que não tem de ser um substantivo a seguir-se, pode outro sintagma nominal: por que abstrusa razão…, possivelmente vazio: por que [coisa] esperas – Artefacto Mar 22 '18 at 2:15
  • Mas de acordo com a fonte seria porque coisa esperas? – João Pimentel Ferreira Mar 22 '18 at 22:10
1

Deve-se dizer: "Por que motivo chove?" "Porque chove?"

Se parece confuso, a resposta pode ajudar:

  1. "Por [que motivo] chove? Chove por [causa das alterações climáticas]."

  2. "Porque chove cá dentro? Chove porque nós temos um buraco no telhado."

Repare-se que na segunda resposta, a palavra "porque" é uma conjunção que aglutina duas orações totalmente autónomas: "Chove"/"nós temos um buraco no telhado". Enquanto na primeira resposta a palavra "por" é uma preposição - e temos apenas uma oração, e não duas: "Chove por (uma razão qualquer...)"

Assim, quando se diz "Por que .... ?", muitas vezes o "que" é seguido de um nome comum do tipo "razão", "motivo", ou outro (que não tem que ser sinónimo de motivo...).

Exs: "Por que caminho vais?" "Por que razão estás aqui?" "Por que candidato votaste?"

Quando se diz "Porque ....?", o "Porque" (advérbio) é seguido por uma frase autónoma.

Ex: "Porque tu mataste essa formiga?" (tu vem usualmente omisso ou invertido com mataste)

É de notar que esta regra aplica-se ao português de Portugal. No Brasil existem algumas diferenças.

  • No Brasil, a regra que se usa é: "Por que" para pergunta, "Porque" para resposta, "... por quê?" no final da frase para pergunta, "porquê" sinônimo de motivo/razão. Todavia um falante comum entenderá perfeitamente se apenas os dois primeiros forem utilizados, embora o uso de "porquê", com acento, seja recomendado para diferenciar conjunção de substantivo. – user2786 Mar 30 '18 at 18:13

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.