7

Estava conversando outro dia com um colega de trabalho, e caí na situação em que eu movia algo e depois movia novamente. Enquanto eu falava isso pensei em dizer que eu movia e removia, porém achei estranho tanto por nunca ter ouvido alguém utilizar essa palavra com esse sentido como pelo óbvio problema de ambiguidade.

De qualquer maneira, ficou a dúvida: posso dizer que removi algo, no sentido de que movo novamente?

7

Estou como tu: nunca encontrei o verbo remover que não no sentido de ‘retirar, levar’ (do lugar onde estava) ou ‘eliminar’ (nódoas, obstáculos). No entanto vários dicionários indicam ‘mover novamente’ entre os significados de remover. E aqui temos vários casos a considerar.

No caso do Aulete e do Houaiss (Lisboa, 2003), a definição é simplesmente infeliz. Vejamos os exemplo com que eles ilustram o sentido ‘mover novamente’:

Os trabalhadores removeram o televisor (Aulete)

Resolveu remover o armário da copa (Aulete)

O comparador de móveis usados removeu o guarda-roupa (Houaiss, Lisboa 2003)

Ora creio que qualquer falante nativo entenderia o verbo remover destes exemplos como ‘retirar, levar’ (do lugar onde estava), e não como ‘mover novamente’. Claramente este uso de remover não é o que tu pretendes.

A Infopédia, Priberam e Aurélio (Priberam e Aurélio online são a mesma coisa) também trazem ‘tornar a mover’ ou ‘mover novamente’, mas sem exemplos não nos servem de grande coisa.

O Michaelis e o dicionário da Academia das Ciências de Lisboa (2008) é que já trazem a definição e exemplos mais ou menos como tu queres:

1 Tornar a mover: Ia-se desentorpecendo e removia o tronco e os membros (Michaelis).

1. Fazer mover ou mover-se outra vez. O velho removia o moinho. A mãe removia-se no sofá. (Academia das Ciências de Lisboa.)

Agora, foi a primeira vez que encontrei este tipo de uso. Mas não é nada do outro mundo eu estar a ler um livro e deparar-me com um uso que nunca tinha encontrado antes. Então fui procurar no Corpus do Português, a ver se encontrava usos deste tipo. Entre as quase quatrocentas ocorrências do verbo remover no Corpus, encontrei uma deste tipo, de 1859 (ênfase minha):

Porque cantas, oh Vate? porque cantas?
Qual é a tua missão? O que és tu mesmo?
Para ti nada é morto, nada é mudo;
Co’o sol, e o céo, e a terra, e a noite fallas.
Tudo te escuta; e para responder-te,
Do passado o cadaver se remove,
E do tumulo seu a fronte eleva;
[…]
(Domingos José Gonçalves de Magalhães, “O Vate”, Suspiros Poeticos e Saudades, 1859.)

E, e, e… fico na dúvida se o poeta não queria antes dizer que o cadáver se retira do passado.

Agora, lá por remover não ser usado neste sentido, nada te impede que o faças. Nem sequer precisas da autorização do dicionário. É preciso é que os interlocutores te entendam. A possibilidade de ambiguidade não é exclusiva do verbo remover, e não é insuperável. É uma questão de escolheres acertadamente as palavras. Os exemplos do Michaelis e do dicionário da Academia são claros. Os seguintes também:

Ficámos com os cabelos em pé quando ouvimos o cadáver remover-se no caixão.

Deram-me um quadro. Removi-o pelas paredes todas da casa e não atinei com um sítio onde o colocar.

Fico furibundo quando acordo a altas horas com o barulho da vizinha de cima a mover e remover mobília.

É natural que estas frases causassem uma certa perplexidade inicial ao ouvinte, mas seriam entendidas. Em situações formais, eu não usaria remover com este sentido; usariam uma linguagem mais conservadora. Mas isto é como em tudo: escolhe-se a linguagem mais apropriada às cincunstâncias.

| improve this answer | |
  • O que queres dizer com "Priberam e Aurélio online são a mesma coisa"? Os dois dicionários têm a mesma origem e fonte de dados? – ANeves thinks SE is evil Mar 15 '17 at 14:03
  • @ANeves Creio bem que sim. Todos os verbetes que eu comparei são iguais nos dois. O Earthling foi quem notou isso já há muito tempo; e o Aurélio online não é igual ao Aurélio em papel. – Jacinto Mar 15 '17 at 18:10
4

Poder, até pode, é um significado previsto pelo Aulete, pelo Aurélio e pelo Priberam, então dá para considerá-lo dicionarizado. Mas os interlocutores sentirão dificuldades de compreender o que está sendo dito, por causa da ambiguidade que você mesmo citou.

O uso da palavra também depende do significado que as demais pessoas atribuem a ela. Imagine se você dissesse que estava no trabalho a produzir e reproduzir? Certamente, levá-las-ia a pensarem algo distinto do que você quis dizer.

| improve this answer | |
  • Exemplo interessante - em minha profissão é comum utilizarmos o termo reproduzir quando queremos reexecutar os passos que teve como consequência um problema de software - e raramente associam com outra forma de reprodução, mas de fato a ambiguidade está presente. De qualquer forma, parece que remover realmente não é comum pelo conflito entre os verbos, obrigado ambos se referem a algo. Obrigado pela contribuição: remover é reconhecido como válido. – falsarella Mar 10 '17 at 3:27
  • 1
    Ramon o que me surpreendeu mais foi que «remover» não aparece com o significado de apagar no dicionário. – Jorge B. Mar 10 '17 at 9:44
  • 3
    Acho que remover com o significado de "apagar" é considerado um anglicismo (de to remove) e é por isso que não está no dicionário. Porém remover como "afastar" é no Priberam e não é difícil fazer a relação. – pablodf76 Mar 13 '17 at 11:56
  • @JorgeB. Vem no Aulete e no Michaelis. – Jacinto Mar 13 '17 at 22:18

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.