9

Estou tentando descobrir como esta palavra tornou-se conhecida no Brasil. O significado dela é definido no Priberam como

au·ê substantivo masculino

(origem duvidosa)

[Brasil, Informal] Alvoroço, confusão, tumulto (ex.: foi um final de semana de muito auê).

Tanto o Vocabulário Oficial da Língua Portuguesa (brasileiro) quanto o Vocabulário Oficial Português (lusitano) listam auê, então já não se pode considerá-la um neologismo. A pronúncia parece sugerir uma origem africana, mas este blog de umbanda diz que

significa “meu amigo” em iorubá [língua africana]

O que não tem nada a ver com o significado no português brasileiro, indicando que as palavras são provavelmente homônimas.

A referência mais antiga que eu encontrei é esta música da cantora Rita Lee, datada de 1983. As buscas nos Corpi e nas bases acadêmicas não retornaram nenhum resultado útil (a maioria dos resultados veio de erros de digitação ou siglas).

Basicamente, o que procuro descobrir é:

  1. De onde veio esta palavra?
  2. Como e quando ela começou a ser usada na língua portuguesa?
15
  • 1
    Se Priberam não sabe, como que nos, almas pobres, podemos saber? :)
    – Lambie
    Feb 10 '17 at 14:09
  • @Lambie Tenho fé em vocês!
    – Ramon Melo
    Feb 10 '17 at 14:13
  • 1
    Será que quando muita gente fala "ué" ao mesmo tempo vira: aué? [brincadeira, mas quem sabe?]
    – Lambie
    Feb 10 '17 at 14:16
  • 1
    @Lambie Não acho que ele tenha desqualificado como pergunta, foi só uma observação mesmo.
    – Ramon Melo
    Feb 10 '17 at 15:23
  • 1
    Não me parece impossível de "meu amigo", auê passar a servir também de saudação ("e aí, amigão!"), exclamação de alegria, refrão em cânticos (Umbanda é uma religião), festa, animação, e já estamos quase na confusão. Agora, é só especulação. Talvez os ubandistas saibam explicar melhor o uso de auê entre eles. Mas este dicionário de inglês - iorubá diz que "friend" é órèegbèenìkeji! Não é nesta encarnação que eu vou aprender esta língua.
    – Jacinto
    Mar 3 '17 at 16:47
5

Não há uma comprovação científica para determinar a origem, mas há evidências da sua utilização e propagação. Na pesquisa no Google traz a origem como ETIM prov. afr.

Google: auê significado

Em dicionários como o Collins diz-se que a origem é Maori (indígena da Nova Zelândia)

Essa palavra provavelmente é de origem africana ou indígena e há indícios que auê começou a ser utilizada aqui no Brasil pelos indígenas com os cantos típicos de capoeira:

  • Paranauê, paranauê, paraná...

Música cantada em tom festivo pelos tupis com referência a um rio, local onde eles se sentiam felizes, protegidos e se reuniam para fazer suas comemorações.

Vocábulário de origem Tupi:

  • Paraná significa Rio
  • Auê significa bagunça, festa, reverência
  • Muito provavelmente herdado das tradições africanas ou indígenas

DicionarioInformal - Paranauê

Como há muita confusão no entendimento das origens dos povos ameríndios, segue os links com maiores detalhes que podem ajudar a esclarecer minha resposta:


Edição:

Muito se criticou sobre minha resposta misturando culturas africanas com indígenas, ainda mais no Brasil que utilizamos o português que tem muitas influências africanas.

Segue um excelente documento demonstrando a utilização da palavra auê em território brasileiro, divulgado em Outubro de 2008 pela Secretaria de Estado e Cultura de Minas Gerais:

http://www.cultura.mg.gov.br/files/2008-outubro-especial.pdf

O texto diz:

A pesquisa pioneira de Aires, ao dar forma escrita a sessenta e cinco vissungos, salvou do completo esquecimento parte fundamental da história cultural brasileira, pois, como ele próprio já observava, “muito mais do que o produto de três raças tristes, nossa música é o resultado da influência negra”.

Alguns desses cantos, que se dirigiam à lua, ao trabalho, às coisas simples do dia-a-dia, com “evidente teor religioso”.

Embora seja verdadeiro que o processo de africanização se deva em grande parte à extensão e ocupação territorial, densidade demográfica e antiguidade do povo banto em território colonial brasileiro, não se deve chegar ao extremo de querer “bantuizar” o Brasil como forma de contrapor o “iorubacentrismo” que tem prevalecido nos estudos afro-brasileiros.

Uma correta interpretação das culturas negro-africanas, de seus códigos, seu conseqüente resgate do âmbito meramente folclórico ou lúdico, sua valorização e adequada difusão permitirão que o avanço do entendimento da parte do legado banto para a formação e sentido do Brasil passe a ser visível e explícito, revertendo os estereótipos vigentes em nossa academia.

Além do mais, o estudo lingüístico desses falares afro-brasileiros, apoiado pelas informações históricas existentes sobre o período do tráfico transatlântico, trazem subsídios importantes para a configuração do mapa etnolingüístico africano do Brasil. Aqui está a prova do que nos dizem os vis- sungos sobre a presença dos ovimbundos, povo originário de territórios do antigo reino de Benguela, em terras de Minas Gerais.

Papai auê mamãe, ongira oenda mondongo auê a.

Sigo o caminho do meu povo e auê – me choro e alegro.

15
  • 1
    Uma pena que só vi esta resposta agora. Uma dúvida que me bateu agora: se a origem é africana, então como que os índios tupis cantavam? Deveria ser indígena. não?
    – Ramon Melo
    Mar 1 '17 at 18:59
  • 1
    Mas os índios tupis não são africanos, e a mistura entre eles e os africanos, se houve, foi minima. Africanos foram trazidos ao Brasil como escravos apenas porque os índios brasileiros resistiram à escravidão dos colonizadores. Como pode uma tradição africana ter começado no país pelos indígenas?
    – Ramon Melo
    Mar 2 '17 at 13:51
  • 2
    Acho que esta resposta mistura indígenas sul-americanos com escravos africanos de maneira confusa. Desculpa, @n3uRoQuiLa, mas não consigo propor uma edição que eu ache que melhore isto.
    – ANeves
    Mar 3 '17 at 11:33
  • 1
    @Ramon e n3uRo, nenhuma das fontes indicadas na resposta diz que auê seja de origem africana. Segui o link do Collins, e o que encontro é uma interjeição de dor ou espanto neozelandeza; que tem isto a ver com a palavra brasileira? Dizes que o Google diz que auê é de origem prov. africana; segui o link e não encontrei essa informação. Segui o teu link do dicionário informal, e não diz lá o que tu afirmas: não diz que auê signifique bagunça ou que seja "provavelmente herdado de tradições afircanas". Os outros links na tua resposta não dizem nada acerca de auê.
    – Jacinto
    Mar 3 '17 at 16:02
  • 2
    n3, já tinha clicado no teu link; não encontro nada disso; a primeira coisa que me aparece é "Auê - Dicionário inFormal". Talvez dependa da região em que estás. Vê se consegues linkar diretamente a página onde aparece a origem. Todos sabemos que há influência africana e ameríndia no português. Mas isso não justifica afirmar que uma palavra em particular seja uma mescla das duas. É preciso informação mais concreta.
    – Jacinto
    Mar 3 '17 at 16:23
0

Duvido que a origem seja africana ou indígena. A palavra é recente no Brasil. Da década de 1980. Se por acaso existe em algum dos inúmeros dialetos indígenas ou africanos, é coincidência. As palavras que herdamos deles são antigas na nossa língua Também não pode vir de awe, embora essa seja uma ideia bem interessante. Awe é um espanto reverente. Auê é zorra, zuêra, uma bagunça, uma confusão. Auê surgiu com gíria de surfista. Provavelmente palavra inventada.

1
  • 2
    Betinha, bem-vinda ao Portuguese StackExchange! Uma dica: no Portuguese StackExchange, tentam-se usar fontes nas respostas, para fortalecê-las. O Houaiss data 1970; ademais, por ser uma palavra tão exclusiva da língua falada informal, é dificílimo datar sua origem precisamente! Disseste algo errado também, o Houaiss data "muvuca", uma palavra africana, de 1976, inclusive mais recente do que "auê". Outro ponto: "[...] Provavelmente palavra inventada". Que palavra não é inventada? Quarto ponto: por que não pode vir do inglês "awe"? Agora entendeste por que das fontes? Bem-vinda de qualquer modo!
    – Schilive
    Sep 15 at 4:25
-2

Aue tem origem em awe inglês que significa espanto, temor e reverência.

2
  • 4
    As palavras serem semelhantes, e até a coincidência de significados, não prova uma estar na origem da outra.
    – bad_coder
    Apr 12 '20 at 0:59
  • 2
    Isto é, Jose Frajtag: tens fontes que indiquem essa suposta origem? Como baseias esta resposta? Com boas fontes, ficas com uma boa resposta. :)
    – ANeves
    Apr 13 '20 at 23:37

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.