3

Umas das expressões que eu mais vejo em inglês é:

What are you doing?

E uma de suas muitas possíveis traduções é o básico:

O que você está fazendo?

Porém o curinga que quando indica um substantivo deve ser acentuado:

O quê você está fazendo?

Pois quem faz, faz alguma coisa, mas pelo que eu li o que interrogativo não deve ser acentuado eu eu fiquei na dúvida.

Pensei em combinar os dois:

O quê é que você está fazendo?

Mas além de não saber se isso está correto, caso sim, não sei se isso seria culto demais para se usar ao transcrever algo dito no dia-a-dia.

Além disso, no mesmo link acima é dito que não se dever usar artigos definidos quando usando o que como pronome interrogativo. Por quê?

3

Nos teus exemplos é sempre que, nunca quê, e não há problema nenhum com o que:

O que você está fazendo?
O que é que você está fazendo?

Vejamos as questões uma a uma.


Que” versus “Quê

Existe o substantivo quê, mas não tem função interrogativa. Usamo-lo para referir algo que não conseguimos explicar ou definir bem. Vejamos o que diz o Aulete:

2. Alguma coisa; qualquer coisa: Ela tem um quê de mistério: Ele tem alguns quês que me desagradam.

Depois existem os pronomes interrogativos que e quê. Semanticamente são a mesma coisa. A diferença é que usamos quê no fim de frase e que no meio ou princípio para refletir a entoação das frases:

O que você está fazendo? versus Você está fazendo o quê?

Por que não dizes nada? versus Não dizes nada por quê?

De que te queixas? versus Queixas-te de quê?

No fim de frase o pronome interrogativo é tónico, é pronunciado com ênfase especial; por isso é quê e não que. No meio ou princípio da frase é átono, não recebe ênfase especial. Esta diferença já foi discutida nesta pergunta sobre por que amanhã versus por quê amanhã. No português europeu existe uma diferença adicional entre que e quê, que facilita tudo. Enquanto no Brasil, que e quê são ambos pronunciados /ke/, em Portugal quê é também pronunciado /ke/ (podem ouvir portuguese e brasileiros no Forvo), mas que é /kɨ/ (ouçam o usuário aimae no Forvo).


Que” versus “O que

Nos exemplos anteriores, o interrogativo que significa ‘que coisa’ e é por isso chamado pronome substantivo. Noutros casos, significa aproximadamente ‘que espécie de’ e é por isso chamado pronome adjetivo:

Que mal te fiz eu?

Que negócio é esse?

Que filme queres ver?

Este que pronome adjetivo não pode ser substituído por o que: não se pode dizer “o que mal te fiz eu?” ou o que negócio é esse?” Agora, o site lincado na pergunta (27-12-2016) vai mais longe e diz que “a língua culta não admite perguntas como ‘O que você disse?’” Ou seja desaconselha o que mesmo quando que é pronome substantivo. Pelos vistos isto é, ou foi, uma guerra antiga. Mas nós podemos ignorá-la. Não encontrei nenhum dicionário ou gramática que defendesse esta interdição. Pelo contrário, a Nova Gramática do Português Contemporâneo da parelha luso-brasileira Celso Cunha e Lindley Cintra (Lisboa 2014, p. 441-2) diz:

2. Para dar maior ênfase à pergunta, em lugar de que pronome substantivo, usa-se o que:

O mundo? O que é o mundo, ó meu amor? (Florbela Espanca, S[onetos, 1962], 90.)

[…]

Nenhuma razão assiste aos que condenam a anteposição do o ao que interrogativo, como exaustivamente mostraram Heráclito Graça, em Factos da linguagem. Rio de Janeiro, Livraria de Viúva Azevedo, 1904, p. 367-383; e Said Ali, em Dificuldades da língua portuguesa […] e Gramática histórica da língua portuguesa […]


Que é que

Finalmente, podemos também acrescentar um é que expressivo à questão, dando o “o que é que você está fazendo?” Como diz também a Nova Gramática (p. 442):

3. Tanto uma como outra forma [que e o que] pode ser reforçada por é que:

Que é que o senhor está fazendo? gritou-lhe. (Clarice Lispector, [A maçã no escuro], 313.)

O que é que eu vejo, nestas tardes tristes? (Teixeira de Pascoaes, [Obras completas] III, 24.)

Este é que já foi abordado nesta pergunta. É um mero elemento expressivo, e não tem nada de especialmente culto. Em Portugal, especialmente na linguagem coloquial, ouvirás muito mais o que é que estás a fazer? do que simplesmente o que estás a fazer? Já reparei que no Brasil o seu uso não é tão comum como em Portugal, embora, como em tantas outras coisas possa haver diferenças regionais: o Corpus do Português regista um quantidade impressionante de o que é que na imprensa do Recife.

| improve this answer | |
  • Este último exemplo de 'quê' não é apenas pelo simples fato de ser interrogativo ou estar no fim de frase, mas é por se tornar tônico nesses casos que ele recebe acento. O 'que' substantivando é quase o mesmo caso do xis 'Este é o xis da questão'. – André Lyra Dec 27 '16 at 11:41
  • @André Sim, essa é sempre a verdadeira razão: usas-se o pronome quê em vez do que, quando ele é tónico. Mas é mais fácil de ver se vem no fim da frase do que ver se é tónico. – Jacinto Dec 27 '16 at 11:51
  • Não vou mentir que foi uma resposta fácil de entender mas, então, a grosso modo (mesmo), basicamente é o mesmo caso do por que / por quê, acentuando apenas no final. A ênfase que eu tentei dar combinando os dois, desde sempre esteve errada e, agora, sem acentos, me parece culto demais pra uma coisa dita no dia-a-dia. – Bruno Augusto Dec 27 '16 at 15:19
  • 1
    @Bruno Sim, o que/quê são os mesmos em "que estás fazendo?" / "estás fazendo o quê?" e em "por que não vens?" / "não vens por quê?". Ou ainda "de que te queixas?" / "queixas-te de quê?". Qualquer coisa que esteja nebulosa, diz, que eu tento clarificar. – Jacinto Dec 27 '16 at 16:35
  • Quanto ao que é que você está fazendo? tens que ver é se é algo que ouves com alguma frequência no dia a dia. Se ouvires, é assim que se escreve, sem acentos. O Corpus do Português, na época atual, tem muitos exemplos de o que é que de Portugal e do Recife, mas relativamente poucos do resto do Brasil. – Jacinto Dec 27 '16 at 16:41

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.