6

Em todo o estado do Rio de Janeiro a letra "d", quando seguida de "i", é pronunciada como /dʒ/ por cem por cento da população. No entanto, observo com relativa frequência a pronúncia /d/ em não-nativos do estado. Como por exemplo nas seguintes palavras: escondido, diagrama, diário, assim como nos exemplos que cito a seguir.

Há alguns dias, conversando com uma turista proveniente de Campina Grande, Paraíba, chamou-me a atenção a sua pronúncia das palavras "tadinho" (/ta.'di.ɲo/) e "todinho" (/to.'di.ɲo/) e.g. "Tadinho, ele se molhou todinho!', ditas com forte sotaque nordestino.

Ouvindo músicas, também reparei em uma banda do exército do estado de São Paulo pronunciando /d/ em 1'01" e em 2'99" da Canção do Soldado ("se a pátria amada for um dia ultrajada, lutaremos com valor") Chama a atenção também a pronúncia tipicamente paulista de "torrão" em 1'19" como se fora um só "r").

Em Portugal, em minhas incursões turísticas, percebi apenas a forma /d/ mas não tão marcante quanto a que ouvi da jovem paraibana ao dizer "todinho molhado".

Minha pergunta então é a seguinte: alguém é capaz de fornecer um mapa escrito, mesmo que impreciso, de em que locais a letra "d", seguida de "i", é pronunciada /d/ e /dʒ/ no Brasil e em Portugal?

  • 1
    Muito interessante, não fazia ideia que também pronunciavam o «d» como os portugas ;) Em Portugal acho que toda a gente pronuncia como /d/, mas sem certeza. – Jorge B. Dec 12 '16 at 12:23
  • Dentro do Estado de São Paulo em cidades vizinhas vai encontrar diferenças de pronúncias do d. – André Lyra Dec 20 '16 at 13:18
  • Gente, sotaque carioca é só no Rio mesmo, ué. (Também o t seguido de e em posição final). GenTE, ardentE, falantE. etc. :) Me parece incrível que ninguém soltou a palavra carioca. – Lambie Jan 19 '17 at 22:42
1

Olha, no caso da canção me parece que é hipercorreção; não creio que as mesmas pessoas que estão cantando falem dessa forma no cotidiano. É uma canção formal, provavelmente numa ocasião formal, e os cantores estão "caprichando". Como se escreve "dia", estão pronunciando /dia/. E não é consistente; em 0:33 se pode ouvir "altiva" com a palatalização bem clara, /altʃiva/.

Ao que eu saiba, a pronúncia corrente em São Paulo é palatalizada, como aliás na maior parte do território. Ao que eu saiba só há duas exceções: no litoral do nordeste, onde o "i" reduzido, em vez do mais comum /j/, se pronuncia /ɨ/ (e aí o "d" é pronunciado, me parece, mais como /ð/ do que como /d/), e no Oeste do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, onde o "e" final não é reduzido, mas pronunciado /e/.

Quanto aos erres, não creio que em São Paulo se pronuncie "torrão" como se tivesse um erre só. Aliás não encontro a palavra na canção. Em 1:19 o que ouço é "sublime saber amar". Encontro sim "terra", logo antes de "altiva", e a pronúncia do "rr" é exatamente a que se espera, /ʁ/. O fenômeno que descreves só ocorre, ao que eu tenha conhecimento, com "r" pós-vocálico, que, de São Paulo para o sul (e para o noroeste, se estendendo talvez até a Amazônia?) se pronuncia /r/ ou /ɹ/ em vez da pronúncia corrente no Rio de Janeiro, /ʁ/.

  • Luís, Não, em 1 minuto e 19 segundos, ouve-se "com a alma adorar, o torrão onde se nasce". Isso é típico de Paulistas do interior, descendentes de italianos. Não sou nenhum "expert" no assunto mas há muito tempo li uma tese sobre a influência da imigração italiana no falar de São Paulo. Essa pronúncia era citada e tinha como exemplo a pronuncia de "carroça" como se tivesse um só "r". – Centaurus Dec 11 '16 at 20:58
  • Quanto a "altiva", já é "t + i". Eu justamente não inclui esse fonema na pergunta para não complicar as coisas, mas já ouvi algumas pessoas de outros estados pronunciarem "tia" diferente da maioria dos brasileiros, sem o "tch". – Centaurus Dec 11 '16 at 21:01
  • Existem várias gravações da Canção do Soldado no youtube. A que me refiro em 1'19" é a do link que deixei na pergunta. – Centaurus Dec 11 '16 at 21:04
  • Luís, será que estamos a falar da mesma música? Não há a palavra "altiva" na gravação da Canção do Soldado cujo link está la na pergunta. – Centaurus Dec 11 '16 at 21:11
  • 1
    @AndréLyra Eu vejo três formas de se pronunciar o r. A primeira é fácil de explicar, é o r de "caro", "fera". O segundo, é como eu pronuncio "torrão", onde vibram os pilares anteriores e as amígdalas, e parece que vou escarrar. A terceira, é a forma como pronunciam "torrão" na música em que a vibração não é nos pilares e nem nas amígdalas, mas sim no final do palato duro e no palato mole. – Centaurus Jan 10 '17 at 23:21
1

quanto ao mapa solicitado: na maior parte do nordeste brasileiro e na região sul as pessoas falam desta forma. No restante do Brasil o comum é falar da mesma forma que no Rio/São Paulo...É uma questão mais de sotaque..

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.