5

“seguro morreu de velho” era um provérbio muito comum em pt-BR, nos anos 50 e 60 do século passado. Ouvi essas palavras tantas vezes (1 e 2), ditas por meus avós, que nunca foi preciso que alguém me explicasse seu significado literal (3) ou literário (4)

  1. “Não deixe seus brinquedos na calçada. Vá busca-los, meu filho. Seguro morreu de velho”.
  2. “Sim, vou trancar todas as janelas de casa. Sei que não vamos demorar muito, mas seguro morreu de velho.”
  3. “um indivíduo precavido, morrerá de velhice e não de outras causas que abreviem sua vida.”
  4. “Quem se previne evita surpresas desagradáveis”.

Com seu significado literário (4), o provérbio pode ser usado em qualquer situação onde queremos dizer que “com sabedoria, toma-se precauções para evitar surpresas desagradáveis.” Pergunto então:

  • a origem do provérbio é portuguesa ou brasileira?
  • Ainda é usado em Portugal ou no Brasil nos dias de hoje?
  • Seu significado é entendido por jovens? (digamos, indivíduos com menos de 25 anos de idade)
  • “seguro”, nesse caso em particular, é um substantivo? Mas o único significado de seguro como substantivo que encontro no Aurélio, refere-se às companhias de seguro (“seguro de vida”, “seguro contra furto”, etc) Como explicar?
  • 1
    Eu ouço aqui em São Paulo (Brasil), algumas pessoas mais velhas usarem este provérbio, mas não é tão comum como antes. Achei estas imagens interessantes: saopauloantiga.com.br/seguro-morreu-de-velho – sumitani Oct 17 '16 at 0:21
  • @sumitani ótimas ! – Centaurus Oct 17 '16 at 0:30
  • Eu nunca tinha visto essa expressão. Acredito que um jovem entenda. Não me enquadro na sua definição de jovem por pouco :-) – eightShirt Oct 17 '16 at 6:49
  • @Centaurus pareceu-me que a resposta não respondeu nem a metade da sua pergunta. Você sabe que pode deixar perguntas sem o visto, certo? É que meter o visto de certo desencoraja novas respostas... É apenas uma nota e não um crítica. – Jorge B. Nov 15 '16 at 11:42
  • @sumitani Ótimas as figuras dos bondes. – Centaurus Nov 15 '16 at 12:08
5
  • Não sei a origem da expressão.

  • A expressão ainda é usada em Portugal, hoje em dia. Mas nós usamos com artigo definido: o seguro morreu de velho.

  • Em Portugal, por ainda ser usado, eu esperaria que o seu significado fosse entendido.

  • Em Portugal, por ter o artigo, é clara e obviamente um substantivo.
    Uma das definições no priberam1 (14) Amparo; protecção; salvaguarda. encaixa bem neste caso, e é com esse significado que eu entendo a expressão: "o seguro" como "a segurança" ou "o estar seguro".
    Cautela e caldos de galinha, nunca fizeram mal a ninguém...


[1] "seguro", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://priberam.pt/dlpo/seguro [consultado em 17-10-2016].

  • +1 Já no lado de cá do Atlântico, nós dizemos "caldo de galinha" no singular. – Centaurus Oct 17 '16 at 14:33
  • 2
    Poderia ser a personificação do adjetivo seguro? – Centaurus Oct 17 '16 at 14:36
  • Sim, @Centaurus, concordo! – ANeves Oct 18 '16 at 13:50

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.