7

Em português (tanto brasileiro quanto europeu), algumas letras possuem diferentes pronúncias. Por exemplo, "e" e "o", em sílabas finais átonas, são pronunciadas, na maioria dos dialetos, como [i] ou [ɨ] e [u] ou [ʊ], respectivamente. Com consoantes, isso também acontece: x pode ser pronunciado como [ʃ], [ks], [z] ou [s]. Isso é evidência de um fenômeno similar ao “Great Vowel Shift”, que aconteceu na língua inglesa?

1 Answer 1

1

Bom, "vowel shift" é algo que acontece a vogais, então as diferentes pronúncias de "x" com certeza não fazem parte de uma Great Vowel Shift.

Quanto à redução das vogais finais, não me parece que se enquadrem tampouco. A Great Vowel Shift foi uma mudança generalizada na pronúncia das vogais, tônicas inclusive, enquanto a redução das vogais finais átonas do português só atinge... bem, as vogais finais átonas. Assim, só são similares no sentido de que ambas são modificações na pronúncia das palavras, mas são muito diferentes em escopo e importância.

3
  • A única mudança notável em vogais tônicas foi que o português brasileiro combinou as abertas nasais com fechadas nasais (i.e., enquanto no português europeu há "-ón-" e "-ôn-", no brasileiro só há "-ôn-", o mesmo para a vogal "e"). Vide essa pergunta.
    – Seninha
    Sep 8, 2017 at 2:12
  • @Seninha - Isso não é só a grafia? Sep 8, 2017 at 16:10
  • Não, a pronúncia também é diferente. Por exemplo, vénus e vênus têm a pronuncia da vogal tônica aberta em Portugal e fechada no Brasil.
    – Seninha
    Sep 8, 2017 at 17:09

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service and acknowledge you have read our privacy policy.

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.