8

Qual é o correto ou, se ambos estão corretos, qual soa mais correto: "nós é quem agradecemos" ou "nós é que agradecemos"?

4
  • O mais correto parece-me "nós é que agradecemos", sou de Portugal.
    – Jorge B.
    May 25 '16 at 8:05
  • Nós é quem agradece. May 25 '16 at 16:34
  • @AndréLyra Nós somos quem agradece. Mas nós é que agradecemos é correto e mais natural se o objetivo for realçar que somos nós e não outros quem deve agradecer.
    – Jacinto
    May 28 '16 at 16:56
  • 'Nós é quem agradecemos' é incorreto pois 'quem' pede o verbo no singular independentemente da pessoa a quem 'quem' se refere. Jun 1 '16 at 17:50
5

A questão aqui não é concordância verbal (ver esta pergunta sobre concordância verbal em frases vagamente parecidas), mas sim legitimação pelo uso; e embora haja quem use nós é quem agradecemos, a formulação clássica, a que se encontra na literatura e dicionários, é:

Nós é que agradecemos.

Esta frase é composta de uma só oração, com sujeito nós e verbo agradecemos (a frase básica é nós agradecemos); é que é uma locução inserida na frase para realçar que somos nós e não outros quem agradece. A locução é que vem explicada no Aulete:

É que 1 Us[ado] para dar ênfase, junto a uma parte da frase (um nome, uma expressão, etc.) para a qual se quer chamar a atenção (p.ex., para contrastar ou distinguir algo ou alguém em relação a outros).: Ela ajudou muito; ele é que atrapalhou.: Isso é que não está certo!

A locução é quem não aparece no dicionário (ver quem no Aulete) e é rara na literatura: 58 nós é que agradecemos contra 1 nós é quem agradecemos no Google Books. Fui ver neste Corpus do Português, onde dá para pesquisar de uma só vez nós é que/quem seguido de qualquer verbo, e encontrei os seguintes números entre autores dos séculos XIX e XX e imprensa dos anos noventa:

                             Eu   Tu    Ele/ela   Você   nós    eles/elas
é que [qualquer verbo]      192   57      116      25     36       42
é quem [qualquer verbo]       1    0       18*      6*     0        1
    * Construção diferente

Os raros exemplos de «eu é quem» e «eles é quem» são de entrevistas na imprensa. «Ele/ela/você é quem», que já encontramos em maior abundância, são uma construção diferente. Aqui não temos uma locução é quem inserida numa só oração. Temos antes duas orações: [ele é] + [quem + verbo]. É análoga a eu sou quem agradece ou nós somos quem agradece, onde ele concorda com é, eu com sou e nós com somos.

5

A correta é a segunda:

(1) Nós é que agradecemos.

Esta construção chama-se pseudoclivada invertida de é que (Gramática do Português, Maria Mateus e outras, 6.ª ed., Caminho, 2003, pág. 690). A expressão é que é reinterpretada como fixa; não admite interrupção ou marcas de tempo e concordância do verbo ser (idem, pág. 691).

A primeira tem problemas de concordância. A cópula ser tem de concordar com nós e agradecer tem de concordar com quem (que leva geralmente o verbo para a 3.ª do singular, embora se admitam por vezes exceções):

(2) Nós somos quem agradece.

Neste caso temos um predicado identificacional, onde o verbo ser estabelece uma relação de identidade entre os dois argumentos (nós e quem agradece). Parece-me difícil ler esta frase como uma clivada, onde o foco é nós e não a oração quem agradece (sobre esta ambiguidade, ver esta dissertação de Mariana Resenes, pág. 54). Por outro lado, a leitura de clivada é facilmente apercebida nestas outras frases:

(3) Somos nós quem agradece.
(4) Somos nós que agradecemos.

Que não pode ser usado na frase (2) em lugar de quem; para usar que seria preciso que o pronome relativo tivesse um antecedente explícito:

(5) Nós somos as pessoas que agradecem.

As frases (1) e (3-4) (mas não (2)) têm um foco contrastivo (põem em foco nós em oposição a outra pessoa ou grupo de pessoas):

— Agradeço muito o trabalho.
— Nós é que agradecemos (que use os nossos serviços).

ou

— O João vai ser o primeiro a agradecer.
— Não, nós é que agradecemos (primeiro).

ou, agora sem haver duas partes a agradecer:

Eles acham que nos estão a fazer um favor, e a culpa é nossa — nós é que agradecemos sempre.

Já a outra frase parece-me difícil usá-la com agradecer no presente sem que haja mais qualquer coisa. Por exemplo, à pergunta Quem agradece primeiro?, poderia responder-se Nós somos quem agradece primeiro.

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.