7

Minha primeira língua é o Inglês, portanto normamente eu não uso acentos em nada. A única maneira que eu tenho de digitá-los em Linux é pressionar Ctrl + Shift + U e digitar um código, como ea para 'ê', e pressionar Enter.

Esta maneira não é especialmente difícil, porém é trabalhosa. Eu estou interessado em saber como é feito nos países de língua Portuguesa. Precisa de um teclado especial, ou é possível com programas especiais? Existe uma maneira melhor que eu poderia usar?

  • @earthliŋ off-topic? Uma pergunta sobre localização de idioma? Para não falar que a ajuda diz "Questions about the following topics are allowed here: [...] Problems encountered by people learning Portuguese". Parece no mínimo dos mínimos duvidoso para um fecho de 2 votos. – Artefacto Apr 22 '16 at 17:25
  • 1
    @Artefacto I think that it's more about tech support than about the language. On Japanese.SE it would be blatantly off-topic, so I thought it would be off-topic here as well, but we probably should discuss this on meta. Depending on your system you can ask about keyboards/shortcuts etc. on superuser.com, apple.stackexchange.com, unix.stackexchange.com and, depending on the nature of the question, maybe even on pt.stackoverflow.com. Should I reopen this until we have a consensus? – Earthliŋ Apr 22 '16 at 18:49
  • @Artefacto I opened a discussion on meta: meta.portuguese.stackexchange.com/questions/243/… – Earthliŋ Apr 22 '16 at 19:17
  • Embora o Inglês não exija ele permite o uso de diacríticos (acentos) em palavras que vieram do estrangeiro, a destacar Alemão e Francês, já vi algumas com o trema, cedilha e acento agudo. Exemplo que me veio agora é a palavra "façade" em inglês, escrita exatamente como é em Francês (thefreedictionary.com/fa%C3%A7ade). Mas o inglês não exige o cedilha, podendo também ser escrita como "facade". – Luciano Jan 5 '17 at 19:17
5

O melhor é configurar sistema operativo para usar o layout US International, o qual manterá todos os carateres na mesma posição a que estás habituado. Na versão com teclas mortas (dead keys) desse layout, introduzir ', ^, ~ e ` (^ e ~ precisam de Shift) não gera por si só nenhum resultado; é preciso pressionar uma outra tecla e aí o resultado é a combinação da segunda tecla com o diacrítico correspondente (' corresponde ao acento agudo). Por exemplo, ', a gera á.

O problema deste layout (US-international com teclas mortas) é que, para introduzir ^, `, ~ (sozinhos, sem se combinarem) e ' e ", passa a ser necessário pressionar Espaço a seguir à tecla correspondente, já que as correspondentes teclas se terão tornado teclas mortas. Por exemplo, a tecla da aspa " (Shift + ') torna-se uma tecla morta para introduzir um trema ¨ (que nem sequer é usado em português depois do acordo ortográfico); quando combinada com um espaço é produzida uma aspa (") e quando combinada com um certo conjunto de letras é produzida essa letra com trema (ä, ü, ÿ, etc.). Isto é extremamente irritante em contextos em que tenhas de usar aspas frequentemente, como a escrever código (ainda mais irritante que o layout português...).
Se sentires o mesmo problema, há uma solução. Pelo menos em Linux, existe uma versão do layout sem teclas mortas. Para as teclas se comportarem como teclas mortas tens de combiná-las com Alt Gr. Para introduzires á, tens então de pressionar Alt Gr + ', a. A versão mais adequada para ti dependerá da frequência com que tens de introduzir ", ', ~, ^, etc. quando comparada com aquela com que usas esses caracteres como diacríticos.

O caractere ç é introduzido, em qualquer das variantes, com Alt Gr + ,.

Posto isto, restam ainda alguns caracteres usados em português não cobertos por este layout. As aspas francesas « e » e os o e a em superscript, usados em 1.ª e 1.º. Para estes caracteres, podes em Linux usar a tecla de composição ou em Windows as combinações numéricas. Por exemplo, em Linux « pode ser escrito com Compose, Shift + ,, Shift + ,. Para ª, Compose, a, Shift + - (underscore). Para mim, as combinações da tecla de composição são mais fáceis de memorizar do que códigos numéricos associados ao code point do caractere.

Em Portugal, o mais comum é as pessoas usarem o layout português. A maioria dos teclados vendidos em Portugal têm este layout impresso nas teclas, embora também se encontrem teclados com o layout US (por comparação, na Holanda, onde vivo neste momento, o layout holandês nunca é usado, apenas o US). O problema do layout português é que, embora seja bom para introduzir texto em português, é pouco prático para introduzir código. Por exemplo, para introduzir a chaveta { (um dos caracteres mais utilizados em linguagens de programção com sintaxe inspirada em C) ou os parênteses retos [, é preciso fazer alguma ginástica com a mão direita, usando o Alt Gr. Por outro lado, há uma tecla dedicada (!) para introduzir «/».

  • @ANeves Exato. Para introduzires uma aspa ", tens de pressionar Shift + ', Espaço. Para introduzir ä, pressionas Shift + ', a. – Artefacto Apr 22 '16 at 9:25
  • Artefacto, o y pode ser uma vogal: english.stackexchange.com/questions/10458/when-is-y-a-vowel – ANeves Apr 22 '16 at 10:12
  • Não gosto da mistura que fazes entre 1) as teclas mortas precisarem de tecla+espaço para escrever o símbolo sozinho, e 2) a aspa se tornar uma trema, e com espaço escrever aspas. Acho que são duas coisas absolutamente distintas, e que misturá-las deixa a resposta menos clara. Adicionalmente, repara que 2.2) com esse layout de teclado fica impossível escrever ¨. Eles fizeram uma péssima escolha ao misturar a aspa com a trema. – ANeves Apr 22 '16 at 10:16
  • @ANeves Bom, não fui em que decidi que as aspas seriam um trema e as plicas uma cento agudo, por isso não vejo como evitar a "mistura". Embora verdade seja dita, não há no teclado US tecla para ´ e para ¨, por isso não vejo como poderia ser doutra maneira. O trema ¨ pode ser introduzido com Shift + ', Shift + ' em Linux. Em Windows, se a memória me não engana, dobrar as teclas mortas produz o mesmo valor que a combinação com espaço, por isso não sei se há maneira. – Artefacto Apr 22 '16 at 10:29
  • Ui, não tinha percebido que as plicas são usadas para agudos... que grave, pensei que era só o caso das aspas. – ANeves Apr 22 '16 at 11:15
2

Eu não sei que tipo de teclado usas, nós em Portugal usamos este:

enter image description here

Este teclado e idioma português nas definições do teclado do sistema operativo.

Então só tens de clicar no botão do acento e de seguida a letra desejada, no teu exemplo seria: Shift+^ e depois e, isto porque o ^ é o segundo caractere da tecla do ~ e ^ e precisa do Shift.
No caso de ~ basta ~ e depois a para obter ã.

Se por exemplo quiseres escrever é (ver figura) podes fazer simplesmente ' e depois e.
E Shift' e depois a para obter à

enter image description here

Só para terminar, tu podes usar esse tipo de configuração escolhendo apenas o idioma do teclado para português, sem teres de trocar de teclado.

  • Acho que para ele isto seria bem mais confuso do que usar o US International, o qual mantém a maioria das teclas como estão e apenas faz com que um par delas passem a ser mortas. – Artefacto Apr 22 '16 at 9:01
  • @Artefacto eu em casa uso um teclado francês com configuração de idioma português e, estando habituado é natural, acabo por nem olhar para as teclas. Mas pronto fica mais uma opção ;) – Jorge B. Apr 22 '16 at 9:05
  • O problema não é tanto o que está impresso no teclado (em Portugal uso layout US em teclados portugueses sem problema), mas a "memória muscular" da coisa. – Artefacto Apr 22 '16 at 9:08
  • @Artefacto como assim? – Jorge B. Apr 22 '16 at 9:09
  • 2
    Quero dizer que se estás habituado a teres as teclas em determinada posição, é um processo doloroso alterar essas posições, independentemente de olhares para o teclado ou não. O layout US International não altera a posição de nenhuma tecla, apenas requer pressionar o espaço umas vezes extra. – Artefacto Apr 22 '16 at 9:14
2

Os nossos teclados têm um layout diferente.
É QWERTY, com as teclas especiais diferentes, e há uma variante portuguesa e uma variante brasileira.
Tem "dead keys" para todos os acentos e diacríticos, exceto o ç que tem a sua própria tecla.

Para escrever em português, podes mudar temporariamente o layout de teclado que usas, e escrever de memória (porque as teclas ficam diferentes dos símbolos que nelas têm escritos).
Chama-se a isto touch-typing.
No tempo das máquinas de escrever, as pessoas eram treinadas para isto porque aumentava a sua velocidade de escrita e capacidade de trabalho (podiam ler e escrever ao mesmo tempo, por exemplo).

Também podes remapear combinações de teclas. Esta talvez seja a opção mais interessante.
Em Linux, podes usar o utilitário xkb.
Em Windows há uma aplicação interessante para isso, chamada SharpKeys (instruções, via SuperUser.SE).

Ou podes criar o teu próprio layout de teclado, baseado no layout de teclado que usas agora, mas com dead keys e combinações especiais.
Eu fiz isso para o meu teclado alemão. Troquei o z e o y [1], tornei algumas teclas de acentos dead keys (nem todas eram), e adicionei atalhos adicionais como altgr+c->ç, altgr+a->ã, etc.


[1] é um teclado QWERTZ ao qual troquei fisicamente essas duas teclas

1

Comummente em Portugal utilizamos um teclado com layout PT que tem teclas dedicadas para a introdução dos referidos caracteres.

Não tenho a certeza se isto funciona em Linux, porém no Windows sei é possível utilizar os "Alt Codes" para introduzir caracteres especiais.

Funciona pressionando a tecla Alt mais o correspondente código do carácter a introduzir utilizando o NumPad. Penso que isto não funcionará em teclados sem a parte numérica do lado direito como em versões compactas ou em muitos portáteis ou laptops.

Por exemplo pressionando Alt + Numpad 1 , Numpad 2, Numpad 8 poderá introduzir o carácter C cedilhado "ç"

Podem encontrar-se diversas listas completas de códigos de referência pesquisando na Internet.

Continua a não ser um método muito directo, mas memorizando os códigos mais frequentemente utilizados pode tornar-se ligeiramente rápido.

0

Também uso o Linux com teclado EUA.

Embora já falaram sobre dead keys, creio ainda assim agregar algo com esta resposta.

Funcionamento das Dead Keys

Primeiramente sugiro 2 referências sobre o funcionamento de Dead Keys, uma sobre o conceito e funcionamento geral descrita no Wikipedia, e como Dead Keys funcionam no Windows (desde o primeiro Windows 3.1) para o teclado Português BR, pelo menos. Se quiser poupar seu tempo, leia apenas a do Windows, esqueça a do Wikipedia.

O funcionamento no Windows é mais produtivo, pois você não precisa digitar espaço para obter o caractere original, apenas digite a tecla do acento agudo por exemplo, nada aparecerá, mas se em seguida você digitar algo que pode ser combinado com o acento agudo então ele será combinado, mas se você digitar algo que não pode ser combinado com o acento agudo (segundo as regras da língua configurada), dois caracteres aparecerão, o apóstrofo e o segundo caracter.

Daí é que vem o uso do espaço para obter o caractere original, já que o espaço não pode ser combinado com os diacríticos, porém, também ele não aparece como segundo caracter, já que não é um caractere, enfim, o espaço te permite obter o caractere original, limpinho, sem combiná-lo com ninguém. Este comportamento foi herdado das máquinas de escrever.

Infelizmente no Linux, nas configurações padrões (default), não é esse o comportamento. E você deve sempre usar o espaço para obter o caractere original. Horrível, baixa muito a produtividade na digitação. E eu também uso o Linux, e é algo que sempre brigo, uma batalha eterna, faço configurações manuais finas há anos, mas não fica, nunca, como o Windows. Até hoje não tive sucesso nessas configurações.

Uma alternativa, que eu não gosto muito, mas pode ser útil para uso eventual do Português, talvez seja o seu caso. É ter múltiplas configurações de teclado, e trocá-las quando for usar um ou outro.

A seguir um exemplo de configuração de 2 teclados no Linux Mint, ambos para teclado EUA:

Configuração do teclado em Linux

Em todos os Linuxes você encontrará alguma tela para configuração do teclado, nela você poderá adicionar layouts, e trocá-los, embora possa trocá-los também por atalhos do próprio teclado, ou por alguma ferramenta na bandeja do sistema (no Windows também).

Nesta tela também há um campo para você testar o teclado - Muito útil nas primeiras tentativas de configuração.

enter image description here

Adição de novo layout

enter image description here

Escolhendo o layout: US International keyboard layout with Dead Keys

enter image description here

Ajuste fino das configurações de Dead Keys

O legal do mundo Linux é que você pode mudar as coisas, e uma delas é configurar manualmente o comportamento das Dead Keys, detalhe por detalhe. Eu já segui alguns tutoriais, já fiz algumas, mas como já citei anteriormente, não tive sucesso esplêndido até agora, mas "dá pro gasto". Caso você consiga fazer o Linux se comportar exatamente como o Windows, compartilha com a gente !

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.