5

Eu conheço a expressão "Fazer anos" em Portugal, tendo o significado de celebrar o aniversário (de nascimento). Pessoalmente, apenas costumo usar com este significado em específico.

A) O meu filho faz 3 anos amanhã. [pt-PT]

Por outro lado, penso que no Brasil pode ser usado para mostrar a passagem do tempo, não necessariamente relacionada com aniversários.

B) Faz 5 anos que cheguei a este país. [pt-BR]

Este nem me parece totalmente incorreto em pt-PT... Acho só que encontro mais frequentemente o uso de "há x anos", com a correspondente transformação da frase (se necessário), a menos que esteja a comparar explicitamente com um tempo que não o presente (e.g. "Faz amanhã 3 anos que acabei", mas "Acabei há 3 anos" [= faz hoje]).

As minhas perguntas são então:

  1. Estes significados são os corretos?
  2. Algum dos significados pode ser válido no outro país (A no Brasil ou B em Portugal)?
  • 2
    No Brasil também usamos "faz X anos", "fez X anos" pra aniversários – Guilherme Nascimento Mar 10 '16 at 14:22
  • bandrade, afinal descobri um diferença entre Portugal e Brasil no uso destas expressões. Relê a resposta. – Jacinto Mar 10 '16 at 20:45
5

Os dois significados estão corretos, e não são específicos de um país ou do outro. Por exemplo em fazer no Michaelis, um dicionário brasileiro, temos:

15 impess Ter decorrido; haver, completar-se (falando do tempo): Faz nove dias que cheguei. [...] Fazer anos: ver passar o seu aniversário natalício.

O dicionário da Academia das Ciências de Lisboa tem em fazer:

27. Ter decorrido certo tempo. Faz duas horas que estou aqui à espera. Fez ontem oito dias que ele esteve cá. [...] fazer anos, comemorar o aniversário.

E para que ninguém fique a pensar que isto é só coisa de dicionários, vamos a umas citações. Fazer anos em autores brasileiros:

Infelizmente a tua afilhada continua sem rumo. Já fez trinta anos, e parece ter vinte. (Josué Montello, A Última Convidada, 1989.)

Era um filho que ali estava, que fez dez anos, fez onze, fez doze, crescendo em altura e graça. (Machado de Assis, Memórias de Aires, 1908.)

Fazer tempo em publicações e autores portugueses:

O filho, Rajiv, estava em campanha para recuperar o poder quando foi morto por uma bombista suicida, faz hoje quatro anos, em 20 de Maio de 1991. (Jornal O Público, 1995.)

[...] que era dia de tristeza em casa, por fazer dezassete anos que morrera o mano Manuel. (Eça de Queiroz, Os Maias, 1888.)

Lembre-se que assaltaram e roubaram um marchante de Colos, aqui bem perto, faz agora um mês. (Manuel da Fonseca, «A Testemunha», O Fogo e as Cinza, 1953.)

Onde parece haver uma diferença é que faz tempo para indicar a passagem de um período indeterminado de tempo é relativamente frequente no Brasil mas muito raro em Portugal. As expressões mais ou menos equivalentes há tempos, há muito tempo, há algum tempo, são usadas no dois países.

Então Mãe Cândida disse, sem uma lágrima: ― já faz tempo que eu sabia. (Dinah Silveira de Queiroz, A Muralha, 1954.)

Era exatamente uma escadinha assim que ele vinha procurando há tempos para tapar a buraqueira do teto de seu rancho. (Paulo de Carvalho-Neto, Suomi, 1986.)

A tabela abaixo mostra a frequência destas expressões no CENTEMPúblico, corpus do jornal português O Público e em textos portugueses e brasileitos do século XX neste Corpus do Português. Agora, faz tempo com este significado, lá por ser incomum, não deixa de ser válido mesmo em Portugal.

                  CENTEMPúblico      Corpus do Português      
                    Portugal         Portugal     Brasil
Faz tempo               2                0           22
Há tempos              79               48           56
Há muito tempo        452              188          176
Há algum tempo        299               52           58
  • Realmente, o segundo contexto não me parecia estranho em pt-PT. Acho só que talvez veja mais uso de "há x anos", com a correspondente transformação da frase (se necessário), a menos que esteja a comparar explicitamente com um tempo que não o presente (e.g. "Faz amanhã 3 anos que acabei", mas "Acabei há 3 anos" [= faz hoje]). – bandrade Mar 10 '16 at 12:56
  • @bandrade faz hoje também se diz por cá. Incluí uma citação. Uma diferença que é capaz de existir é no Brasil usar-se bastante faz tempo que enquanto em Portugal se diz mais há muito tempo que ou há tempos que (não vou ao cinema, por exemplo). – Jacinto Mar 10 '16 at 13:26
  • Esse zero assusta um bocado. O CETEMPúblico tem duas ocorrências para "faz" "tempo": «... as obrigações do contrato de serviço público de televisão, assinado pela RTP já faz tempo.», «Mas mais polícias na rua não é a panaceia num país em que impera a escassez de meios materiais e humanos de análise, investigação e perseguição criminal -- de que, por exemplo, a Polícia Judiciária e a Procuradoria Geral, entre outras estruturas, se queixam, repetidamente, faz tempo.» – Artefacto Mar 10 '16 at 19:00
  • @Artefacto Ainda bem que encontraste isso. Adicionei os dados dos CETEMPúblico. Um zero nunca prova inexistência: as proporções das várias expressões do CENTEMPúblico estão de acordo com as do Corpus. – Jacinto Mar 10 '16 at 19:31
  • @Jacinto É verdade, como os valores são mais pequenos, aquele zero não é uma inexistência absoluta... No entanto, não deixa de mostrar a diferença proporcional de utilização. Obrigado também pelo esclarecimento em relação às restantes expressões. – bandrade Mar 11 '16 at 15:59
0

Uma resposta sucinta:

"O meu filho caçula faz três anos amanhã." ou, sem o artigo, "Meu filho faz três anos amanhã." é de uso corrente em pt-BR. Ao contrário de nossos amigos lusitanos, no entanto, não dizemos "tu vais aos anos da Maria?" com o significado de aniversário.

"faz 5 anos que cheguei a este país." também é de uso corrente em pt-BR, embora a camada menos alfabetizada da população, e até mesmo algumas pessoas bem letradas, erre frequentemente dizendo "fazem cinco anos..."

Poderíamos dizer também

  • Faz muito tempo que não como um risoto tão gostoso.
  • Não como um risoto tão gostoso há muito tempo.
  • Minha filha mais velha vai fazer quinze anos em breve.
  • Eu faço dezoito anos em dezembro.

Em um ambiente mais formal, talvez eu preferisse dizer "minha filha completa quinze anos em..."

  • Quem te disse que não usamos "faz três anos"? – Jorge B. Mar 11 '16 at 9:23
  • @JorgeB. E quem te disse que eu disse que vocês não dizem? – Centaurus Mar 11 '16 at 16:10
  • Fui eu que li mal, peço desculpa. – Jorge B. Mar 11 '16 at 16:30

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.