5

Na frase "Diga-me se você ou Fulano já pensaram sobre alternativas caso o salário não seja depositado este mês", é correto utilizar o verbo pensar no plural? Como é a concordância de número no caso de um cláusula alternativa como esta?

  • 1
    Não sei se estou errado, corrijam-me se eu estiver, mas "ou" implica que o orador requer que apenas um dos dois tenha pensado, assim seria "você ou Fulano já pensou", já se fosse "e" no lugar do "ou", aí seria "você e Fulano já pensaram". – Yuuza Feb 20 '16 at 18:01
  • Não, @BrunoLopes, o ou não é necessariamente exclusivo. Podem ambos ter pensado no caso, até porque ambos estão interessados em encontrar soluções para o salário [deles] não ser entregue no fim do mês. – ANeves Feb 21 '16 at 16:38
6

Neste caso, ambas são possíveis, mas o plural é mais frequente.

Segundo a gramática de Evanildo Bechara, a concordância do verbo com um sujeito ligado por ou é feita com o sujeito mais próximo se a conjunção indicar (citando, referências removidas):

a) exclusão:
    “a quem a doença ou a idade impossibilitou de ganharem o sustento...”.
    Se João Fernandes (ou Platzhoff) os como entes sem afeições (...)

b) retificação de número gramatical:
    “Cantares é o nome que o autor ou autores do Cancioneiro chamado do Colégio dos Nobres dão a cada um dos poemetos...”.
    Sei que algures existe a alma ou as almas, às quais eu me dirijo.

c) identidade ou equivalência:
    O professor ou o nosso segundo pai merece o respeito da pátria

Mas:

Se a ideia expressa pelo predicado puder referir-se a toda a série do sujeito composto, o verbo irá para o plural mais frequentemente, porém pode ocorrer o singular:
    “A nulidade ou a validade do contrato... eram assunto de direito civil”
    “A ignorância ou errada compreensão da lei não eximem de pena (...)”
    “Mas aí, como se o destino ou o acaso, ou o que quer que fosse se lembrasse de dar algum pasto aos meus arrombos possessórios

Parece-me que é este o caso aplicável à frase que dás. É uma questão de interpretação, mas não me parece que exista nenhuma noção de exclusão. Na verdade, ou podia ser substituído por e sem que o significado mudasse.

  • 1
    Pergunto-me se a opção pelo singular ou plural não condiciona a interpretação do sujeito. Por exemplo, o singular no último exemplo, «destino ou o acaso...», leva-me a pensar que o agente é só um deles e e não todos simultaneamente. – Jacinto Feb 20 '16 at 19:18
  • 1
    +1. Eu raramente uso o plural quando a conjunção usada é "ou". "A nulidade ou validade do contrato é assunto a ser discutido em uma reunião." – Centaurus Feb 20 '16 at 19:23
  • No primeiro exemplo de a), o sujeito não é a doença? As pessoas impossibilitadas seriam o objeto direto. – ANeves Feb 21 '16 at 16:44
  • @ANeves O sujeito é "a doença ou a ideia". – Artefacto Feb 21 '16 at 17:18
  • Ah, sim, obrigado, «a doença ou a idade». Assim faz sentido isso ser um exemplo. – ANeves Feb 21 '16 at 17:20

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.