7

Qual o processo que faz uma palavra nova parte da língua portuguesa? É algo oficial? Depende de legislação? Vale para todos os países? Tem como acompanhar isto?

11
  • 2
    Testando o on-topic. Mas definitivamente não é muito ampla. Só porque tem várias interrogações não significa que são várias perguntas. Já vi que vai haver um choque de cultura entre as diversas comunidades da rede.
    – Maniero
    Jul 15 '15 at 1:39
  • Voting as off-topic as too broad... These types of questions, which are not particular to Portuguese, may better be asked over at Linguistics.SE.
    – Earthliŋ
    Jul 15 '15 at 1:41
  • OK, you changed the question...
    – Earthliŋ
    Jul 15 '15 at 1:42
  • Duvido que o processo seja igual para todas as línguas. Na verdade até onde eu sei, não é.
    – Maniero
    Jul 15 '15 at 1:43
  • 4
    O processo é cultural, mas no longo prazo é mais ou menos igual para todas as culturas sim. Eu gosto da pergunta, e considerando que não tem um Linguistics.SE em português eu acho válida aqui.
    – bfavaretto
    Jul 15 '15 at 1:59
4

Os fonemas, a escrita e a língua materna da pessoa que produziu a palavra (ou sociedade na qual ela ocorre) me parecem critérios razoáveis para se determinar se a palavra faz parte de uma língua ou outra, se recebeu influência de uma língua ou outra, e assim por diante.

As palavras de uma língua não são propriedade de nenhuma instituição oficial. Aliás, elas não deveriam ser. Eu considero inaceitável, por exemplo, que uma empresa se ache no direito de cobrar pelo uso de uma palavra, simplesmente porque a tal empresa achou de usá-la para sua marca. Mas isso é outro assunto.

Palavras, como conjuntos de sons ou letras, são produto do comportamento das pessoas. Você é livre para criar palavras, ou deveria ser. Se ela entra ou não no dicionário, isso pode ser um mero detalhe. E quando os dicionários não existiam? E quando a própria metaliguagem (as definições de 'palavra') não existia? Ainda assim, poderia ser útil organizar o produto do comportamento daquelas pessoas no passado por meio do que é conhecido como "palavras".

Mas e se ela ocorre uma única vez? Se ela é proferida por um poeta uma única vez, pode passar a fazer parte da vida dos ouvintes pelo resto de suas vidas, mesmo sem o poeta saber. Mesmo no extremo, ocorrendo uma única vez mesmo, pode acabar fazendo parte da história de palavras seguintes. Por razões desconhecidas, tais palavras tendem ao efêmero e a uma morte prematura, o que certamente é uma barreira para a etimologia. Mas isso não as diminui, na minha opinião continuam sendo palavras com caracteristas de uma ou mais línguas. Parece claro para mim que a utilidade da definição "conjunto de sons ou letras" está para além das relações de poder institucionais que podem ser mais ou menos engessadas em uma língua.

Nem mesmo a própria língua, num lampejo que agora me ocorre, parece ter imutavelmente a posse das palavras. Se você considerar que as línguas estão vivas e constantemente mudando, isto é, as pessoas que falam a língua estão constantemente mudando o jeito que falam, escrevem, etc. Dessa maneira, surgem formas que são mistas, como em uma música famosa dos Mamomas Assassinas:

O nosso work é playá.

Adiciono a isso, um fato curioso sobre a origem de nosso mais famoso dicionário: o Aurélio. Segundo a descrição na wikipédia:

Apesar das críticas que se lhe são feitas, o Aurélio tornou-se o dicionário padrão na sociedade brasileira, estabelecendo a norma linguística e lexicológica - mesmo que esta não tenha sido a intenção do autor; a palavra "aurélio" chegou mesmo a se tornar um sinônimo para dicionário.

O fato é descrito em detalhes por e faz referência à pesquisa de Maria Biderman:

Maria Teresa Camargo Biderman (2000). Aurélio: Sinônimo de dicionário? UNESP - Alfa, São Paulo, 44: 27-55.

fonte

1
  • 1
    *me parecem (e não "parecessem")
    – ANeves
    Oct 14 '15 at 16:58
2

As palavras tornam-se parte da língua quando há uma grande parte de pessoas a utilizá-las e um dicionário decide incluí-las. Este processo pode demorar muito tempo, e, se o significado da palavra em questão for óbvio a partir dos morfemas que a constituem, será necessário que seja definida por um dicionário? :P

2
  • Entrou em qualquer dicionário, faz parte da língua? Se eu lançar um dicionário com palavras que eu acho interessantes, faz parte da língua?
    – Maniero
    Jul 15 '15 at 10:01
  • Sim. "Fazer parte da língua" só significa que é aceite por grande parte da população e por vários linguistas - não há nenhum processo formal. Jul 15 '15 at 10:03

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.