8

Eu particularmente acho que soa melhor "gratuíto" (com tônica no i), e também ouço muita gente dizer assim. Porém também muitas vezes ouço "gratúito" (com tônica no u), principalmente nos programas e jornais de televisão.

Procurei nos dicionários pela separação das sílabas, e vi que é gra-tui-to. A sílaba tônica padrão do português é a paroxítona, portanto a pronúncia seria "gratúito". Só seria "gratuíto" se fosse gra-tu-i-to. Para confirmar, vi no Priberam e lá especifica que é úi.

Sendo assim, é realmente incorreto dizer "gratuíto"?

  • Se a separação fosse gra-tu-i-to, seria necessário um acento agudo no i, já que haveria um hiato tônico, não é? Este parece ser o motivo para que se pronuncie gra-tui-to. – gmauch Jan 8 '16 at 20:09
  • Creio que em Portugal a pronúncia mais comum é precisamente gra-tu-í-to, a errada. Vou passar a dizer gra-tui-to e ver como as pessoas reagem. – Jacinto Jan 8 '16 at 20:56
  • Muitas vezes eu coloco aqui como resposta aquilo que o uso popular consagrou. Eu falo "gratuito com a silába tônica em "tui" e a maioria dos brasileiros com instrução secundária e superior também. – Centaurus Jan 8 '16 at 22:15
  • Em Portugal usa-se apenas a pronúncia correcta. Nunca ouvi a que menciona o @Jacinto. – Jonas Jan 10 '16 at 22:35
  • 1
    @Jonas, podes nunca ter ouvido gra-tu-í-to, mas essa pronúncia é comum em Portugal. A equipa do dicionário Houaiss (Lisboa, 2003) regista-a, "a pronúncia popular gratuíto, comum em Portugal e em alguns lugares do Brasil" [...]; o pessoal do Ciberdúvidas também; e é a minha pronúncia e da maior parte dos meus amigos. – Jacinto Jun 15 '17 at 9:52
6

O Priberam, o Aulete, a Infopédia; todos dizem que não há hiato, como de resto em circuito, intuito, fortuito, mas também casos parecidos como fluido, descuido e muito (mas ao contrário do nome arguido, que provavelmente se pronuncia com hiato porque provém do particípio de arguir).

A minha avaliação de qual é a pronúncia mais comum difere daquela do Jacinto. Conheço meia dúzia de pessoas que pronunciam /u-i/ (a maioria das quais nem são de Lisboa), mas estão claramente em minoria no meu círculo social.

| improve this answer | |
  • Penso que existem fluido e fluído (flui-do e flu-i-do), a primeira tendendo a ser usada mais como adjetivo (a situação política está flui-da) e a segunda como substantivo, principalmente para designar a substância que se incendeia nos isqueiros (flu-í-do de isqueiro). – Luís Henrique Jun 17 '17 at 20:46
3

Gratuito tem um ditongo em ui, portanto o correto é pronunciar gratuito (úi).

Se fosse hiato, teria o acento no "i", como ocorre em saída.

No dicionário Aurélio que tenho, sinaliza o "ui" de gratuito como (úi).

Aqui no Brasil também acabo ouvindo a pronúncia gratu-í-to

| improve this answer | |
  • 2
    No Brasil o ensino do idioma é precário. O comum é falarem gra.tu.í.to. Como sabemos, o correto seria a pronúncia gra.tui.to, como for.tui.to, in.tui.to. Mas pode ser pior, pois falam flu.í.do na maioria das vezes. – André Lyra Jan 15 '16 at 14:05
  • @AndréLyra Não só por conta do ensino de português nas escolas, mas também de parte do pessoal dos meios de comunicação que não se atentam nem à pronúncia correta – tdmsoares Jan 16 '16 at 12:17
  • Circuito sofre de dois problemas, a pronúncia cir.cu.í.to é um deles, rara, somente iniciando frases. O outro problema é que inclusive inventaram a palavra cir.qüi.to derivada dessa pronúncia. Foneticamente ela é interessante, mas não existe de acordo com os que definem o que existe na língua. – André Lyra Jan 18 '16 at 10:39
0

Aqui há uma análise e explicação linguística interessante sobre o tema - mostra que quem impôs a pronúncia gratúito, "proibindo" gratuíto com base no latim, na verdade cometeu um erro, e gratuíto seria a pronúncia preferível: https://dicionarioegramatica.com.br/2017/06/13/gratuito-ou-gratuito-quem-corrigia-e-que-estava-errado/

| improve this answer | |
  • 2
    Bom dia André. Poderias copiar trechos relevantes do link citado e adicioná-los aqui? Assim a relevância da sua resposta se mantém, mesmo que o link venha a deixar de existir no futuro. – gmauch Jun 14 '17 at 23:46
  • 1
    André, o dicionário Houaiss tem uma nota relevante sobre o assunto: "gratuito [...] é da tradição culta fazer incidir a tónica sobre o -u-, uso fundado nos registos latinos gratuìtus e fortuìtus; a rectificação para gratuītus e fortuītus (Ernoult e Meillet) [o ī "justificaria" a pronúncia gratuíto] é relativamente recente, não podendo por isso alterar o padrão já consagrado (ver o it. gratuito e fortuito); a pronúncia popular gratuíto, comum em Portugal e em alguns lugares do Brasil (esp. São Paulo), não pode ser imputada ao étimo latino [...]" – Jacinto Jun 15 '17 at 10:13
  • 1
    Sua informação é muito relevante e importante para aumentar a qualidade das respostas dessa pergunta. Por isso, reforço o pedido do @gmauch, adicione como citação o trecho do link já informado por ti. – Peixoto Jun 16 '17 at 14:49
  • @gmauch - As partes relevantes parecem ser, “gratuito” em latim não era grātuĭtus, com a marcação curva que indicaria que o “i” era breve, mas sim grātuītus, com o marcador reto que indicava que o “i” era longo. Ou seja: a pronúncia correta em latim (e isso pode ser hoje conferido em qualquer livro de latim) era gratuítus, com ênfase no “i”, e não gratúitus, com ênfase no “u”... (continua) – Luís Henrique Jun 17 '17 at 20:53
  • 1
    @LuísHenrique, a idéia é ter estas relevantes informações no corpo da resposta de maneira que alguém apenas lendo-a, sem precisar acessar outro link, ou ler os comentários, tenha a explicação completa. Podes editar a resposta e adicionar suas citações? – gmauch Jun 17 '17 at 23:32

Your Answer

By clicking “Post Your Answer”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Not the answer you're looking for? Browse other questions tagged or ask your own question.